Jogos que passaram o "teste da namorada"

Discuta sobre outros consoles (PS, XB, PC, Mobile, etc).
Índice do fórum Videogames Outros Consoles
    • + 0

Jogos que passaram o "teste da namorada"

Mensagempor lpslucasps » Sex, 03 Jan 2020, 12:09

Nome meio estranho, eu sei. :P

Creio que todo mundo tem alguém importante na vida (cônjuge, amigo, parente, etc) que não é gamer. Vocês já tentaram introduzir essa pessoa aos videogames? Qual foi o resultado? Que jogos foram bem sucedidos na tentativa (se algum)?

No meu caso, tentei apresentar alguns jogos à minha namorada, com variados níveis de sucesso. Os que foram aprovados por ela foram:

Portal. O primeiro game que a convenci a jogar. It was a triumph. Portal é divertido, curto e acessível o suficiente para qualquer pessoa minimamente interessada zerar. Também é perfeito para ensinar alguém a se movimentar em ambientes 3D em primeira pessoa e adquirir a essencial habilidade de "clicar e apontar". Acho que no final das contas ela gostou do game até mais do que eu.

Screencheat. Certo de que minha namorada tinha adquirido a essencial habilidade de "clicar e apontar", parti para um FPS mais tradicional. Ou quase isso. Na verdade, um FPS nada tradicional: um couch-multiplayer competitivo com tela dividida em que seus rivais são invisíveis, então você tem que ficar olhando para a tela do outro jogador para saber onde ele está. Tão louco quanto soa. P.s.: ela chutou minha bunda nesse game. Eles crescem tão rápido. :')

Super Bomberman. Um clássico da minha infância. Se um moleque melequento de cinco anos conseguiu zerar, qualquer um conseguiria, pensei eu. Minha tese provou-se correta. Uma vantagem especial do game é o modo coop. Pode causar algumas crises de relacionamento quando você acidentalmente encurralar o amor da sua vida com uma bomba, mas faz parte.

Prince of Persia: Sands of Time. Fiquei um tanto impressionado de ela ter gostado do jogo, para ser sincero. Mas o game é construído em iterações bem curtas, então mesmo as salas com acrobacias mais complicadas podem ser executadas com um pouco de persistência, independente de suas habilidades. Além disso, as "sand visions" que você tem sempre que usa um save mostra exatamente o que você deve fazer na seção seguinte, então é difícil alguém ficar perdido.

Keep Talking and Nobody Explodes. Seu cônjuge sabe ler? Então ele já pode jogar esse game contigo. O game só pode ser jogado com no mínimo duas pessoas e a ideia é fenomenal: você tem que desarmar uma bomba. Enquanto uma pessoa fica com os controles, a outra tem que ler o manual e dar as instruções corretas do que apertar/cortar/inserir/etc. Os resultados são hilários.

------

Vocês já tentaram algo similar? Que games passaram no "teste da namorada"?
Avatar do usuário

    • + 2

Mensagempor vits » Sex, 03 Jan 2020, 12:32

Nunca passei por uma situação dessas. Mas, uma ex minha era extremamente fissurada em jogos de fazenda, ao ponto que o meu PSP acabou se tornando uma máquina de Harvest Moon e Innocent Life por uns bons anos. E qualquer tentativa de se jogar algo diferente, era completamente frustrada.
Editado pela última vez por vits em Sex, 03 Jan 2020, 14:27, em um total de 1 vez.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor Matemática » Sex, 03 Jan 2020, 12:44

Em relação à namoradas, nunca passei por isso até pela baixa ocorrência de namoros, mas já tentei mostrar jogos que gosto para amigos que não tinham muito contato com jogos, e normalmente os resultados eram bem positivos. Minha turma de graduação começou com apenas eu e um amigo com 3DS, e acabou com quase 10 pessoas tendo o console -q

Mas tive muitas tentativas frustradas com meus parentes. Já tentei ensinar minha irmã a jogar super smash bros, e ela ficou confusa com o tanto de coisas para lembrar, assim como meu primos. Tentei mostrar também Pokémon para os voluntários do meu laboratório, mas eles acharam as batalhas lentas demais.
Imagem

bee-boo-bop bee-bop bee-ba-boo-bop boo-boo
Userbars

Avatar do usuário

    • + 2

Mensagempor Mother_Mazza » Sex, 03 Jan 2020, 19:17

Minha mãe é uma senhora de 60 anos que normalmente detesta videogames, mas as vezes aceita jogar alguma coisa comigo quando faço um convite. Há uns anos atrás, apresentei dois games do Sonic para ela: Sonic & Sega All-Stars Racing Transformed e Sonic Generations.

Ela fez algumas corridas no All-Stars Racing (com direito a viradas de controle para esquerda e direita :P ) e se impressionou bastante. Disse até que o game ficaria ainda mais divertido numa TV de tela maior e com um volante. No entanto, para a minha surpresa, o Sonic Generations a assustou demais.

Toda vez que o Sonic moderno saltava de um lugar para outro na Green Hill, ela dizia "Ai, meu Deus, aonde esse boneco vai parar!". Depois que ela terminou a fase, ela me devolveu o controle e disse "Ai, Mazza, esse jogo é real demais. Se eu continuar, minha pressão vai subir...". Ela é hipertensa, então, depois de ouvir isso, fiquei arrependida de ter sugerido o jogo. :hehe:
Imagem
Avatar do usuário

    • + 2

Mensagempor fabuzato » Sex, 03 Jan 2020, 23:19

Uma prima minha é fissurada na pesca do Zelda Twilight Princess, ela me viu
jogando no WiiU e pediu pra tentar acabou ficando horas jogando só a pesca, tentei induzir ela a jogar a história mas não rolou. Fora ela meus irmãos que são mais novos foram induzidos por mim a jogar, mas isso é clássico; não tenho o costume de tentar apresentar oq eu gosto para as pessoas, no caso de namoro eu sempre procurei pessoas com gostos parecidos então nunca aconteceu.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 2

Mensagempor lpslucasps » Sáb, 04 Jan 2020, 13:07

Já que estamos falando de mães, tenho um caso interessante: quando eu era criança, a disputa para ver que ia jogar no Super Nintendo não era com meu irmão, e sim com minha mãe. Ela adorava Bust-a-Move (ou, como ela chamava, "jogo de bolinha") foi a primeira lá em casa a zerar ele. Bizarramente, ela tem 0 interesse em Candy Crush e coisas similares hoje em dia.
Avatar do usuário

    • + 2

Re:

Mensagempor vits » Sáb, 04 Jan 2020, 14:31

lpslucasps escreveu:Já que estamos falando de mães, tenho um caso interessante: quando eu era criança, a disputa para ver que ia jogar no Super Nintendo não era com meu irmão, e sim com minha mãe. Ela adorava Bust-a-Move (ou, como ela chamava, "jogo de bolinha") foi a primeira lá em casa a zerar ele. Bizarramente, ela tem 0 interesse em Candy Crush e coisas similares hoje em dia.


Quando eu era pequeno, os meus pais jogavam muito videogame. Ao ponto de encher cadernos, com anotações e traduções de jogos mais complexos, como Ocarina of Time e GoldenEye. Mas, quando os jogos começaram a ter controles mais complicados (em particular controlar a câmera com o segundo analógico) eles perderam o interesse e se voltaram mais para puzzles e jogos estilo arcade.

Hoje em dia, o meu pai basicamente só joga Space Invaders Extreme e Bejeweled 3 no computador. E a minha mãe Candy Crush no celular. Já tentei introduzir eles a outros jogos, mas com exceção do Wii Sports/Wii Fit, nada prendeu eles por mais do que alguns minutos.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Logan » Seg, 06 Jan 2020, 16:16

No meu caso é só Mario Kart. Não adianta tentar nada mais xD
Avatar do usuário


Voltar para Outros Consoles

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes

cron