Qual o ultimo jogo que você jogou/está jogando?

Discuta sobre outros consoles (PS, XB, PC, Mobile, etc).
    • + 0

Mensagempor fabuzato » Dom, 08 Dez 2019, 01:23

Estou re-jogando Resident Evil 5 a versão do Switch que tem todas as dlc, é uma pena não poder jogar com a Sheva antes de terminar o jogo uma vez gosto mais dela do que o veterano Chris. To seguindo até liberar o modo lost in nightmares pra poder jogar ele pela 1° vez, li que tem que terminar o capitulo 3-1 pra liberá-lo igual era na gold edition vcs sabem se é isso mesmo?
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Re:

Mensagempor Arthimura » Dom, 08 Dez 2019, 23:38

vits escreveu:Terminei The Outer Worlds com o final Saving The Hope. Minha opinião sobre o jogo não mudou, acredito que a Obsidian fez um trabalho decente, mas o jogo como um todo é uma experiência medíocre. Alguns aspectos como a exploração e as side quests lembram mais o que pode ser encontrado em Fallout 4 do que em New Vegas, enquanto que os personagens e história são bem construídos, mas longe de serem memoráveis especialmente por conta do design genérico da maioria deles.

Considerando que eu peguei no Game Pass, posso dizer que valeu cada centavo gasto. Mas, não acho que seja um título que compensa pegar full price.

Voltei a jogar Apex Legends e fiquei surpreso o quanto a comunidade parece ainda estar ativa, já que não leva mais do que alguns segundos para achar uma partida. Porém, como alguém que só jogou durante os primeiros 15 dias do lançamento, posso dizer que estou mais perdido do que cego em tiroteio em relação ao "novo" mapa e ao balanceamento das armas.

E finalmente, comecei a jogar Spyro Reignited Trilogy. Estou na metade do primeiro jogo e tudo que eu posso dizer é que esse "remaster" ficou maravilhoso.


Me divirto bastante com o meme de "desenvolvedora oprimida que não consegue fazer um jogo bom por causa da publicadora malvada e gananciosa".

Isso mostra como o problema não era somente a Bethesda. A Obsidian também é parte do problema.

O mesmo aconteceu com a Bungie. Disseram que quando ela largou a Activision e se tornou independente, todos os problemas do Destiny seriam resolvidos. Resultado: continua a mesma coisa, muita promessa pra pouca entrega, conteúdo reciclado e as mesmas cobranças caras por conteúdo.
Avatar do usuário

    • + 0

Re: Re:

Mensagempor vits » Seg, 09 Dez 2019, 08:13

Arthimura escreveu:
vits escreveu:Terminei The Outer Worlds com o final Saving The Hope. Minha opinião sobre o jogo não mudou, acredito que a Obsidian fez um trabalho decente, mas o jogo como um todo é uma experiência medíocre. Alguns aspectos como a exploração e as side quests lembram mais o que pode ser encontrado em Fallout 4 do que em New Vegas, enquanto que os personagens e história são bem construídos, mas longe de serem memoráveis especialmente por conta do design genérico da maioria deles.

Considerando que eu peguei no Game Pass, posso dizer que valeu cada centavo gasto. Mas, não acho que seja um título que compensa pegar full price.

Voltei a jogar Apex Legends e fiquei surpreso o quanto a comunidade parece ainda estar ativa, já que não leva mais do que alguns segundos para achar uma partida. Porém, como alguém que só jogou durante os primeiros 15 dias do lançamento, posso dizer que estou mais perdido do que cego em tiroteio em relação ao "novo" mapa e ao balanceamento das armas.

E finalmente, comecei a jogar Spyro Reignited Trilogy. Estou na metade do primeiro jogo e tudo que eu posso dizer é que esse "remaster" ficou maravilhoso.


Me divirto bastante com o meme de "desenvolvedora oprimida que não consegue fazer um jogo bom por causa da publicadora malvada e gananciosa".

Isso mostra como o problema não era somente a Bethesda. A Obsidian também é parte do problema.

O mesmo aconteceu com a Bungie. Disseram que quando ela largou a Activision e se tornou independente, todos os problemas do Destiny seriam resolvidos. Resultado: continua a mesma coisa, muita promessa pra pouca entrega, conteúdo reciclado e as mesmas cobranças caras por conteúdo.


Eu acho que existem situações onde essa linha de pensamento é verdade. No espaço dos jogos de PC, isso é algo até que comum já que editoras locais costumam adicionar práticas um tanto quanto predatórias em jogos que eram, originalmente, melhor balanceados. O problema, no entanto, vem sempre da generalização.

The Outer Worlds é um jogo curioso, porque a impressão que ele passa é de um jogo bem construído, mas que foi feito com um orçamento reduzido. O que dado o fato dele ter sido publicado pela Private Division e ter um acordo multimilionário de exclusividade com a Epic Games, parece meio incompatível.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Re: Re:

Mensagempor Crash10 » Ter, 10 Dez 2019, 04:43

Arthimura escreveu:O mesmo aconteceu com a Bungie. Disseram que quando ela largou a Activision e se tornou independente, todos os problemas do Destiny seriam resolvidos. Resultado: continua a mesma coisa, muita promessa pra pouca entrega, conteúdo reciclado e as mesmas cobranças caras por conteúdo.


Eu acho que nesse caso é um pouco cedo ainda pra tirar conclusões, já que todo o conteúdo que andou lançando já era um planejamento de longo prazo. Acho que só veremos o verdadeiro efeito da separação daqui a uns anos, talvez em um possível Destiny 3, se for rolar.
Imagem
Por Pedrock

Userbars

Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Mastxadows » Dom, 22 Dez 2019, 18:24

Jogando Star Wars Jedi Fallen Order, a jogabilidade parece a do Dark Souls.

Edit:Terminei Jedi Fallen Order, que jogão, os personagens são ótimos, o level design é bom e os gráficos são lindos, a dificuldade é ótima, na dificuldade padrão não é fácil mas não é muito difícil, uma pouquinho de treino já resolve e mesmo assim tem um modo super easy se alguém preferir.

E comecei Star Wars Battefront 2 que tem gráficos lindos também, a campanha parece meia boca mas o multiplayer, MEU IRMÃO, como é divertido.
Minha equipe atual em Pokémon Ultra Sun
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Nightwalker » Qua, 01 Jan 2020, 16:52

Finalmente parei pra jogar Megaman 11 e fechei ontem. Esta bem em linha com os jogos do Megaman clássico antigos. Curti o jogo, gostei da adição do double gear system (principalmente o speed gear) e de como eles mudam mais o design do megaman quando usando uma arma diferente. De contra, o jogo bem como os megaman clássicos ainda têm alguns momentos de morte barata, e bem, é estranho ver o jogo 11 da franquia, senter ter nenhum dos personagens que entraram no time ao longo da história como o Protoman e o Bass, etc. Mas legal de ver que tem equipes na capcom que conseguem fazer um megaman bem como era antes. Fico na expectativa para um megaman X9 ou ZX3. E curiosamente um dia depois de fechar o 11 vejo essa notícia.

https://www.comboinfinito.com.br/princi ... Jc7cJTHncY

hohoho, interessante.

Edit: comecei a jogar Ni No Kuni no meu notebook, espero curtir bastante o jogo.
Imagem


Kunihiko Tanaka


Nintendo switch friend code

SW-2951-0500-7235
Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor Mother_Mazza » Qui, 02 Jan 2020, 21:04

Imagem


Depois de muita, muita, muita dor de cabeça MESMO, terminei Alien Soldier na dificuldade Superhard no Mega Drive. Acreditava que jogos perfeitos não existiam, mas as "bruxarias" que esse game faz com o hardware do console e seu impressionante game design acabaram me fazendo mudar de ideia. É inacreditável que esse game tenha sido lançado em 1995 para um videogame do final dos anos 80.

Diferente de outros Run n' Gun, Alien Soldier é um jogo que foca somente em bosses. Estágios existem, mas eles são extremamente curtos e servem apenas como preparo para a próxima batalha. Para se dar bem no jogo, é necessário preparar estratégias antes mesmo de começar o jogo (você precisa escolher 4 forces/armas de 6 diferentes, sendo que cada uma possuí dano e utilidades sortidas), memorizar o moveset do Epsilon-Eagle e saber reconhecer os padrões e manhas de cada chefe.

O jogo foi feito para retirar o máximo do Mega Drive em várias áreas (gráficos, som, processamento, etc.) e literalmente projetado para jogadores hardcore do console. Terminar esse jogo não foi brincadeira, principalmente com os limites de tempo de cada chefe. Um deles possuí 5 formas diferentes e é incrivelmente cansativo!

Já gostava demais de Alien Soldier antes, mas simplesmente me apaixonei perdidamente por ele após essa última run. Posso dizer, sem dúvida alguma, que esse é o meu novo game favorito.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor Mostarda com Limão » Dom, 05 Jan 2020, 00:15

Infelizmente, o tempo da kiridãn anda curto. E nas minhas mãos ultimamente passa-se mais meu notebook do que um joystick e qualquer outra coisa também. Por isso, eu baixei o Pokémon TCG Online pra jogar nos milésimos de segundo vagos que restam da minha glamourosamente ferrada vida s2

Imagem
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Re: Re:

Mensagempor Rafaelm » Dom, 05 Jan 2020, 20:03

GrayFox escreveu:
Alejandro_ escreveu:Jogando Dragon Quest V de DS, mas não estou com muito tempo agora.
É meu primeiro DQ e eu tô gostando até, as batalhas são na base de encontros aleatórios, mas são bem dinâmicas e os sprites são bem bonitos.
Gostei da mecânica de recrutamento de monstros também, lembra um pouco SMT.

Está em que parte?
Tentei jogar, mas depois do primeiro timeskip, ficou monótono demais com o grinding e parei. Queria saber se vale a pena continuar, até porque a história parece bem foda :aff:

a historia é boa mesmo, todos falam disso, mas tu pode assistir o filme se quiser parar o grind.
Jesus é o caminho. A verdade e a vida. É o caminho para o ceu. Faz a nos reconhecermos como somos fracos, desobedientes e dignos de morte. Mesmo assim estende seu braço de amor para nos dar a vida eterna e nos amar.
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor lpslucasps » Qua, 15 Jan 2020, 17:41

Eu terminei ontem Final Fantasy IX. Simplesmente fantástico. Um retorno às origens clássicas da série, mas adaptado ao seu tempo presente e sensibilidades do público da geração 32/64 bits. Gameplay e visual refinados ao máximo e os personagens mais carismáticos que já vi em um FF - superando inclusive meus queridinhos de FFIV e FFVI. Destaque para a Freya, que virou minha eterna waifu furrie.

A trama também é excelente, parecendo uma aventura de fantasia medieval padrão no começo, até que os eventos começam fazer o mundo ir de mal a pior até a conclusão maravilhosa.

Nota: FFVI/Tactics.
Avatar do usuário

    • + 0

Re: Qual o ultimo jogo que você jogou/está jogando?

Mensagempor Robert Prado » Qua, 15 Jan 2020, 23:00

Mastxadows escreveu:Jogando Star Wars Jedi Fallen Order, a jogabilidade parece a do Dark Souls.

Edit:Terminei Jedi Fallen Order, que jogão, os personagens são ótimos, o level design é bom e os gráficos são lindos, a dificuldade é ótima, na dificuldade padrão não é fácil mas não é muito difícil, uma pouquinho de treino já resolve e mesmo assim tem um modo super easy se alguém preferir.

E comecei Star Wars Battefront 2 que tem gráficos lindos também, a campanha parece meia boca mas o multiplayer, MEU IRMÃO, como é divertido.
Tentei jogar Jedi Fallen Order e bixo... Que broxante
Depois que você joga God of War, jogos da From, Zelda, Uncharted e outros metroidvania bons, é difícil digerir um jogo como esse SW. Ele tenta pegar elementos desses jogos e no fim não consegue entregar nada com maestria. Achei bem medíocre

Enviado de meu SM-G975F usando o Tapatalk
Imagem
STEAM

Nintendo 3DS Friend Code: 3454-4180-5860
Nintendo Switch Friend Code: 0371-9094-8528
Street Fighter V ID: john_prado
(quem for adicionar, me manda MP)
Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor Nightwalker » Sex, 17 Jan 2020, 16:21

Fechei Ni No Kuni Wrath of the White Witch no PC. Era pra eu ter fechado ontem, mas um amigo veio em casa e precisava usar meu PC e acabou tomando quase o dia todo.

No que diz respeito a world maps naquele estilo RPG old school (fora de proporção, personagens grandes em relação as estruturas do mundo e câmera top view), é o mundo mais bonito e bem feito que eu já vi em vídeo game. Fica bem mais próximo de um mundo real do que um simples mapa ilustrado, que é o que outros jogos que usam world map assim parecem.

Eu gosto bastante do fato do protagonista ser um mago, e como magia esta relacionada em várias mecânicas do jogo. Em especial, os puzzles. Acho que ter puzzle dinâmico funciona muito bem em jogos de aventura/RPG e serve bem para variar as atividades que fazemos no jogo. Gosto muito de jogos que usam puzzles assim, desde Zelda a Okami, e nesse aspecto isso é bem vindo pro Ni No Kuni também, foi uma surpresa muito grata.

Também curti em aspectos gerais, a idéia da mecânica de coletar pedaços de coração e ir ajudando as pessoas com coração quebrado, seja in-story ou NPCs aleatórios.

Visualmente o jogo é muito bonito, em geral o traço Ghibli adiciona demais, gostei bastante do design dos personagens, raças, etc. A animação também é muito bem feita, em detalhes como descendo escadas, ou pulando (em segmentos pré-determinados), etc. Ter algumas cutscenes em 2D também ficou legal graças ao traço.

Da batalha, gostei da idéia por trás da mecânica de defense, e ainda dos drops de HP e MP, que acabam até servindo como um incentivo extra para movimentação.

Agora, dito tudo isso, apesar do mundo ter ficado legal, preferia que fosse em proporções reais e controle completo de câmera. Da forma como feita, chega perto de parecer um mundo, mas podia mundo bem ter 100% a sensação de mundo se não tivessem usado essa abordagem old school. Tem o seu charme, e especialmente da forma como foi feito, fica mais único/original digamos assim, mas pra min os contras passam os pros. Outra coisa, o comando de pulo existe, mas não existe. Já começa peculiar por ser algo que deve ser desbloqueado por quests, tipo, por que? E não possui função real, pois não permite ao personagem pular por cima de obstáculos/desníveis não importa o qual pequeno sejam, e visto que nem cair da pra fazer, se mover pelo mundo é um tanto engessado. É um tanto comum JRPGs serem assim, mas é bem melhor quando nesse aspecto pegam elementos de jogos de aventura, porque algo que fica cada vez mais evidente pra min é que, fazer movimento/deslocamento divertido é algo importante.

Não vi um bom motivo para não poder coletar mais de um pedaço do mesmo tipo de coração, achei uma decisão arbitraria que diminuiu o potencial dessa mecânica ao deixá-la desnecessariamente restringida.

Embora o traço seja lindo, eu também tive um porém, os familiars. Eu não gostei que a maioria esmagadora dos familiars seguem um visual “pequenininho e bonitinho”, isso até mesmo depois de alcançar suas terceiras formas. Realmente não gostei dessa direção de design que optaram para os familiars.

Voltando a batalha, foi um pouco decepcionante ver que possui transição de tela entre mundo e batalha. Nesse aspecto ele remete a os jogos da franquia Tales of, o que parece ter sido uma das inspirações. Não digo que é um deal breaker, mas além de preferir mais a não existência de transição, teria encaixado melhor com o sistema de batalha que possui movimentação livre. Vi que no 2 não tem transição de tela (pelo menos nas dungeons) mas pra isso virou o que parece ser um action normal, e não é isso o que eu tinha em mente. Outra coisa que me incomodou foi como a barra de MP foi balanceada. Para um jogo onde tematicamente magia é tão presente, achei bem ruim o qual rápido a barra de MP acaba. Diferente de outros jogos onde item de recuperação de MP são um tanto banais, aqui os “cafés” são proporcionalmente caros pra caramba. Visto que cada familiar tem equips, e cada char tem 3 familiar, você já vai gastar dinheiro pra caramba só pra equipar todo mundo, e ai term um cappucino que custa 2000 pila é um tanto zuado. Vi que é até uma reclamação comum.

https://gamefaqs.gamespot.com/boards/99 ... h/65507114

O engraçado é que era algo tão simples de ter sido feito certo, bastava ter um preço adequado, ou adicionar um skill que recupera um pouco da barra de MP como outros JRPGs têm. As pedras de save carregam o MP, mas uma boa fração de vezes, a sua, e principalmente a dos outros Party members, já foi torrada antes de você chegar na próxima, caso seja do tipo de jogador que gosta de explorar.


O outro problema na batalha foi que, os party members, são, como posso dizer, meio incompetentes. Mesmo com o tatics e os all-out commads, eles tendem a morrer relativamente rápido em certas situações. E visto que items como o revive também são caros, muitas vezes nem valia a pena os reviver, era melhor eu fazer o trabalho sozinho, exemplo mais recente sendo a segunda fase do ultimo chefe, honestamente foi melhor deixar eles mortos e fazer o trabalho sozinho, certamente foi mais eficiente no que diz respeito ao uso de recursos (items e a barra de MP). O comando defense, enquanto que pro char que você esta controlando funciona perfeitamente, para os party members eventualmente ocorre situações onde mesmo sob o all-out-defense eles não se defendem adequadamente. Sei que tem gente que odeia party members controlados por Ai, mas eu em geral não tenho problema com isso, não sou muito exigente em relação a AI, mas no caso do Ni No Kuni especificamente eu consegui ver isso ser um problema as vezes. E bem, eu acho que teria gostado mais do jogo se ele não tivesse os familiars, gostaria mais se a “parte Pokémon” fosse tirada, digamos assim. Se fosse pra manter os familiars, eu iria preferir se fosse similar ao feito com os Spectrobes em Spectrobes: origin, um papel mais de suporte, deixando principal para os humanos. Mas nada deal breaker também, da pra curtir bastante do jeito que é.

Não vou falar da história, mas achei interessante ver que ela diverge bastante do jogo original de Nintendo DS a partir de certo ponto. Meio que explica porque alguns acharam um pouco corrido o arco final. Achei esse link que explica todas as diferenças.
https://www.reddit.com/r/Ni_no_Kuni/com ... h=f551a86d

E bem, com isso eu fechei meio que os principais jogos com sistema de batalha “action/turn hybrid cooldown based”, bizarro que tenham tão poucos jogos nesse estilo em vídeo games (até que tem bastante em jogos onlines de PC, mas não me importo com esses).

Provavelmente meu próximo jogo será o Tales of Vesperia definitive edition.
Imagem


Kunihiko Tanaka


Nintendo switch friend code

SW-2951-0500-7235
Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor Chazzy » Dom, 19 Jan 2020, 12:08

Tô jogando o Final Fantasy XIV (tô curtindo, mas tô jogando bem devagar) e o Ragnarok Transcendence (servidor do iRO que saiu há pouco mais de uma semana).

No momento tenho me dedicado mais aos MMORPGs, pois me bateu saudade do gênero, mas daqui a pouco enjoo de novo. :hehe:
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Re: Qual o ultimo jogo que você jogou/está jogando?

Mensagempor Mastxadows » Seg, 20 Jan 2020, 01:04

Robert Prado escreveu:
Mastxadows escreveu:Jogando Star Wars Jedi Fallen Order, a jogabilidade parece a do Dark Souls.

Edit:Terminei Jedi Fallen Order, que jogão, os personagens são ótimos, o level design é bom e os gráficos são lindos, a dificuldade é ótima, na dificuldade padrão não é fácil mas não é muito difícil, uma pouquinho de treino já resolve e mesmo assim tem um modo super easy se alguém preferir.

E comecei Star Wars Battefront 2 que tem gráficos lindos também, a campanha parece meia boca mas o multiplayer, MEU IRMÃO, como é divertido.
Tentei jogar Jedi Fallen Order e bixo... Que broxante
Depois que você joga God of War, jogos da From, Zelda, Uncharted e outros metroidvania bons, é difícil digerir um jogo como esse SW. Ele tenta pegar elementos desses jogos e no fim não consegue entregar nada com maestria. Achei bem medíocre

Enviado de meu SM-G975F usando o Tapatalk

Talvez até seja o que você falou, mas eu só fui jogando e me diverti pra caramba na jornada do Cal, quando percebi já tinha zerado.
Minha equipe atual em Pokémon Ultra Sun
Imagem
Avatar do usuário

    • + 1

Re: Qual o ultimo jogo que você jogou/está jogando?

Mensagempor Robert Prado » Seg, 20 Jan 2020, 09:02

Mastxadows escreveu:
Robert Prado escreveu:
Mastxadows escreveu:Jogando Star Wars Jedi Fallen Order, a jogabilidade parece a do Dark Souls.

Edit:Terminei Jedi Fallen Order, que jogão, os personagens são ótimos, o level design é bom e os gráficos são lindos, a dificuldade é ótima, na dificuldade padrão não é fácil mas não é muito difícil, uma pouquinho de treino já resolve e mesmo assim tem um modo super easy se alguém preferir.

E comecei Star Wars Battefront 2 que tem gráficos lindos também, a campanha parece meia boca mas o multiplayer, MEU IRMÃO, como é divertido.
Tentei jogar Jedi Fallen Order e bixo... Que broxante
Depois que você joga God of War, jogos da From, Zelda, Uncharted e outros metroidvania bons, é difícil digerir um jogo como esse SW. Ele tenta pegar elementos desses jogos e no fim não consegue entregar nada com maestria. Achei bem medíocre

Enviado de meu SM-G975F usando o Tapatalk

Talvez até seja o que você falou, mas eu só fui jogando e me diverti pra caramba na jornada do Cal, quando percebi já tinha zerado.

É isso que importa, se te divertiu tá valendo demais
Infelizmente pra mim não rolou, pena que peguei mídia digital
Imagem
STEAM

Nintendo 3DS Friend Code: 3454-4180-5860
Nintendo Switch Friend Code: 0371-9094-8528
Street Fighter V ID: john_prado
(quem for adicionar, me manda MP)
Avatar do usuário

AnteriorPróximo

Voltar para Outros Consoles

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 5 visitantes