[Oficial] Animes, Mangás, Light Novels e Doramas

Filmes, séries, quadrinhos, música, TV. Espaço para discutir sobre cultura e entretenimento.
    • + 0

Re: Re:

Mensagempor Ryuuma » Sáb, 04 Abr 2020, 11:56

fabuzato escreveu:
Ryuuma escreveu:Finalmente, Jinbe.


O jeito que o Oda trouxe ele de volta foi genial, ele fazendo a sua apresentação naquele estilo tradicional japonês e olha essa página final
SPOILER


Luffy com os olhos brilhando, Usopp chamando ele de oyabun (chefe), na descrição do personagem tá o Jinbe como timoneiro dos mugiwara e até o Zoro esta feliz em vê-lo, simplesmente fantástico.


Sim, gostei do cap. Fazem 7 anos que não vemos o bando todo reunido no sunny. Agora não bastava estarem todos juntos, jinbe aparece para se juntar de uma vez.

Espero pela explicação de como raios ele saiu inteiro de WCI, mas isso com o tempo o Oda explica.
Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor justiceiro » Qua, 08 Abr 2020, 02:52

OK, troca de temporadas, vamos ao vereditos, sem ordem especifica.
  • Darwins Game: Desde o manga eu ja ficava com pe atras com essa obra, achando que ia ser um desses animes tentando ser dark, e acabou se revelando ser isso mesmo. Nao pra dizer que e ruim, pois mesmo meio generico, teve uma cenas de lutas bacanas, e o mundo do jogo ate que e legal. Mas eh so pra passar o tempo mesmo, o protagonista nao tem nenhum trao de personalidade memoravel, e as minas, mesmo sendo mais fortes que ele, sempre acabam topando virar escravas dele nao importa o que. O vilao eh o mais generico possivel, e o resto do elenco ta la so pra servir de gado mesmo.
  • In/Spectre: Na contra partida, tem esse anime que tem 100% das suas qualidades nos personagem, o que o torna bem inovador e estranho ao mesmo tempo. A estrela eh a protagonista, que tem uma personalidade inesquecivel, sincera ao extremo, temperamental, e corajosa, apesar de ser baixinha e ter algumas deficiencias fisicas. A melhor a parte do anime eh ela sendo ela mesmo, mas infelizmente o anime dedica muito pouco tempo a isso e mais a te convencer que ela eh muito inteligente e esperta, mas na real nem eh. Por causa disso, o anime se arrasta com varias explicacoes mirabolantes que num convencem ninguem. A falta de um bom ritmo eh o que mata esse anime. Talvez o defeito aqui foi na adaptacao, ja que era uma ligth novel. Torcer pra que em temporadas futuras, se houverem, corrijam esses problemas
  • ID:Invaded: Num tava dando muito pra esse anime, considerando que era do mesmo diretor de re:creators. Mas depois de ouvir tanta gente falar bem, resolvi assitir tudo duma vez e realmente eh um dos melhores da temporada. Apesar da tematica sci-fi, o forte mesmo eh um enredo altamente dramatico, com alguns momentos de segurar a respiracao fundo pra num se acabar no choro. Tem umas cenas de acao legais tambem, alem de uma trilha sonora muito adequada. Apesar disso, o anime peca na parte sci-fi, com algumas regras meio inconsistentes, e personagens mais inconsistentes ainda. Eh uma mistura de minority report com a origem, entao ces ja imaginam ne? hahaha. Mas a historia e bem mais contida e desenvolvida, principalmente comparada com re: creators. Enfim, recomendo.
  • Eizouken ni wa Te wo Dasuna!: Mais conhecido por Eizouken por essas bandas, eh um anime pra quem eh apaxoinado por anime. O foco nao eh exatamente mostrar como animes sao feitos(apesar de ter isso tambem), mas sim de te colocar na mente de quem cria e imagina mundos e historias a partir de coisas cotidianas. Eh incrivel como o anime te conquista com so algumas cenas que sao claramente esbocos e efeitos sonoros que sao claramente alguem imitando barulhos com a boca. O lado ruim eh que nao tem uma historia por assim dizer, so um cenario e personagens cativantes. Mas enfim, pra quem ja viu muito anime, vale a pena dar uma conferida.
  • Rikei ga Koi ni Ochita no de Shoumei Shite MiIta: a melhor comedia romantica da temporada, nao que isso diga muita coisa na real. Por um lado, eh legal porque a declaracao vem logo no comeco da serie, mas isso nao impede o anime de ser absurdamente enrolado em relacao ao progresso do romance depois disso. As piadas tambem sao meio obvias demais, o que acaba tirando um pouco da graca. Mas o progresso que tem, ainda que pouco, eh legal. E, alem disso, da pra aprender um pouco sobre ciencia tambem, mas o foco nao e esse. Enfim, recomendo pra quem gosta de ciencia e gosta dos romances naquele estilo de anime.
  • Murenase Seton Gakuen: Outro anime de comedia romantica, so que bem mais focado na comedia que no romance. No geral, eh aquele anime que o cara ta no ensino medio e monta o harem dele, so que eh a contra-gosto, porque o colegio eh de animais, entao ele detesta os animais(sqn). A melhor qualidade do anime eh usar fatos reais sobre animais pra criar situacoes engracadas pros personagens, entao eh ate criativo. Mas eh so isso mesmo, o protagonista e basicamente um tsundere e as melhores piadas vem dos personagens secundarios e cenas pos credito. Enfim, nada muito memoravel.
  • Mugen no Juunin: Immortal: Agora vindo da temporada anterior, esse aqui acabou sendo minha maior decepcao. Comecou ate legal, com uma historia de vinganca e tals, mas rapidamente a narrativa ser perdeu, voce num sabia mais quem era amigo ou inimigo, quem era uma ameaca e quem num era. A unica coisa certa e que ia jorrar sangue por um motivo ou por outro. Mas ate essa parte era complicada, porque tu num via a luta, so via flashs da luta. A tela piscava e quem tava sangrando mais, perdeu. Enfim, cheguei a dropar, mas resolvi ir a ate o final ja que faltava pouco.
  • Welcome do the demon school, Iruma-kun: Esse daqui parecia um anime de colegio de demonios bem generico, e ate certo ponto, era mesmo. So que como faz tempo que nao temos animes assim, me interessei. Apesar de nada muito original, eh um anime que soube usar muito bem o pouco que tinha pra fazer algo legal. Nao sao todos os personagens que se destacam, mas os que conseguem, fazem seu papel com maestria. So a Clara carrega toda parte de comedia do anime nas costas, e o grande vilao dessa temporada se revelou muito mais sombrio do que eu poderia imaginar. Nao tem muitas cenas de acao, mas as que tem, sao ate legais. Enfim, melhor que qualquer anime que comecei a ver nessa temporada.
  • Radiant 2: O melhor anime da temporada foi o que comecou na temporada anterior. Eu nao sei se existem palavras que podem expressar o quanto esse anime melhorou comparado a primeira temporada. A historia eh emocionante do comeco ao fim, as lutas sao empolgantes, os personagens tem um desenvolvimento fantastico, e o climax eh simplemente perfeito. Ta bom que a animacao nao e perfeita, e a comedia tambem continua igual da ultima temporada, mas eu acho que essa temporada entregou todo potencial que esse anime mostrou a principio. Se voce se decepcionou com o lixo que foi a ultima temporada, ou mesmo se nao viu, eu garanto pra voces, que essa temporada compensou as falhas da primeira e com folga. Recomendacao obrigatoria.

Enfim, eh isso. Tentei assistir plunderer(piadas ruins demais), Jibaku Shounen Hanako-kun (muito bobinho), mas dropei depois de tres episodios. Railgun continua, entao meu veredito so sai no final da proxima temporada. Essa temporada foi bem fraca, mas tenho altas expectativas pra essa nova temporada, com a volta de no guns life, kaguya-sama e ate oregairu. Pelo menos assisti os filmes de konosuba e violet evergarden e esses mantiveram a qualidade dos animes.


Btw, alguem ai sabe se o filme de made in the abyss ja saiu em algum servico oficial?
Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor vits » Qua, 08 Abr 2020, 09:38

Dessa vez eu assisti alguns animes nessa temporada, então vou fazer um leve review também...

Jibaku Shounen Hanako-kun

Arte fenomenal, todo episódio eu ficava fascinado no quão bonito e único conseguiram fazer esse anime. Claro que isso acabou tendo um custo na própria animação, já que o anime é também um dos mais parados que eu já vi. A história no entanto é uma interessante variação da lenda do fantasma no banheiro feminino, com bastante folclore e um tom que consegue ser tanto alegre quanto dark.

6.5/10

Somali to Mori no Kamisama

Adorável e melancólico seria como eu descreveria esse aqui. A narrativa é extremamente parada e até repetitiva, mas a interação entre os protagonistas compensa essa letargia. Também ajuda que é um anime extremamente bonito, com um design que passa a impressão de ser um conto de fadas.

7/10

Murenase! Seton Gakuen

Muito mais divertido do que tinha qualquer direito de ser. A premissa era estúpida e os design estranhos. Mas, conseguiram fazer algo extremamente divertido e de certa forma, educativo. O relacionamento entre as diferentes espécies é o ponto alto e responsável pelas situações mais insanas, mas eles encontraram espaço para que, ainda de forma limitada construir uma história. Também tem a melhor abertura dentre todos os animes que eu vi nessa temporada.

7/10

Infinite Dendrogram

Esse é um caso curioso, porque essa série é extremamente bem vista dentro dos círculos de light novel e portanto eu estava bem animado para ver. Pra começar, gostei do universo, pois achei que o jogo onde se passa a história é consideravelmente mais realista do que o de muitas outras séries. Também gostei dos design dos personagens, em particular suas roupas e armaduras porque elas convém a mesma ideia de se tratar de um jogo.

Infelizmente, todo o resto é medíocre ou ruim. As lutas são desinteressantes, os personagens mal desenvolvidos e o pacing é horrível. Em termos de visuais, se trata de um anime bonito, mas nada também orbita na faixa da mediocridade.

5/10

Itai no wa Iya nano de Bougyoryoku ni Kyokufuri Shitai to Omoimasu.

Tem uma premissa parecida com o anterior, mas com o diferencial de não tentar se levar a série e ser completamente insano. O resultado é uma experiência muito mais agradável ainda que sem profundidade. Os visuais são bonitos, mas também nada originais e os personagens enquanto amáveis, também não apresentam muita profundidade.

Todavia o tom do anime foi o que o salvou pra mim. Eram raras as horas que eu não me via rolando os olhos de incredulidade e me divertindo com o caos que estava na tela.

6/10

Pet

Esse é daqueles animes que tentam passar a impressão de serem complexos e que adoram surpreender com reviravoltas. Mas, a falta de personagens carismáticos e de uma história realmente interessante, fazem com esse esforço seja jogado no lixo. Visualmente ele tem um tom mais sóbrio e é relativamente bonito. Mas, não ao ponto de impressionar.

5.5/10

No geral, eu não assisti nada muito memorável. Mas, pra passar o tempo foi uma temporada decente.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Nightwalker » Qua, 08 Abr 2020, 15:37

Terminei Mobile Suit Gundam 00
Imagem

Reconhecido por alguns como o “sucessor espiritual de Gundam Wing”, assisti as duas temporadas e o filme.

Se passa no ano de 2307, onde a humanidade construiu três elevadores gigantes com o intuito de obter energia solar em níveis suficientes para suprir com eficiência a alta demanda energética dos blocos econômicos, após a praticamente exaustão de petróleo. Mas ocorre que nem todos os países quiseram ou puderam participar da construção desses elevadores, e por tal, 3 grupos econômicos principais detêm o controle desses elevadores e da energia obtida, enquanto outro são deixados na miséria, cenário que leva a constantes conflitos militares. Até que uma organização militar particular, auto denominada “Celestial Being” aparece, com poder de combate incomparável, e com um propósito, acabar com toda a guerra, mesmo que seja a força. Esse objetivo e método um tanto contraditório (paz através da violência) é em geral bem explorado ao longo da história, pelo ponto de vista de diversos personagens de backgrounds diferentes.

Por volta da metade da primeira temporada eu legitimamente já pensava “dependendo de como irão administrar o resto da história, tem potencial pra ser um dos meus animes favoritos, material para top 10”. Acaba que não administram tão bem quanto eu esperava, infelizmente. O resultado final é bem sólido ao menos, esta junto com o iron blooded orphans se não acima até. Então falando eu geral do que gostei, e não gostei.

Ambientação muito interessante, e achei bem feita, em geral, a forma como a política global era apresentada nessa ambientação. Diferente de outros Gundams, esse se passa primordialmente na Terra, e os problemas retratados são uma extensão dos problemas reais que já vivemos, é fácil então sentir empatia.

Bem como os outros Gundams, muitas vezes não há uma resposta clara de quem esta certo e quem esta errado, há apenas ideais opostos que em ultima instância precisam defender aquilo que acreditam.

É legal ver o desenvolvimento gradual dos personagens. Incluído os 4 pilotos onde aprendemos até bastante da backstory. Em geral, muitos dos personagens são bem explorados.

E da ambientação, o que mais me chamou a atenção no começo foi o plano do Aeolia. Eu queria muito ver o desenrolar desse plano, e como ele permitiria alcançar o alegado objetivo.

Eu sempre gostei de personagens “mastermind”, é honstamente um dos meus tropes preferidos se não o meu preferido, ainda mas quando os masterminds são feitos de forma tal a ser críveis. Fico muito feliz de dizer que gundam 00 têm vários deles. Os combates eram muito legais, e nem digo que era pela ação (que era boa sim, sem duvidas), mas sim pela parte da estratégia militar. Praticamente toda organização importante da história tinha conselheiros táticos/generais experientes administrando o desenrolar dos combates, um tentando prever o movimento do outro e ainda adaptando os planos conforme as coisas mudavam em tempo real. Sério, realmente curto esses segmentos onde temos os personagens e o conselheiro tático trocando informações e estratégias por comunicador, durante a realização das missões.

Já as coisas principais que não gostei.

O grupo Trinity foi bem mau explorado, havia bastante potencial, mas sutileza e moralidade ambígua foi jogada fora em um certo ponto só para conseguir um fator choque e adicionar drama extra.

Uma parte do conflito no Azadistão também não fazia muito sentido, a sensação era a de que esta lá apenas pra ter mais drama também.

Existem dois personagens civis, que e alguns pontos me fazia pensar, errr o anime seria mellhor sem eles. Eu entendi que a idéia era mostrar o ponto de vista de civis que estão longe dos conflitos, mas as vezes parecia que eles estavam lá mais para adicionar momentos mais leves na história, e bem, eu particularmente preferia que o tom ficasse sempre o de tensão, que na maior parte do tempo é. Quando finalmente a história mostra o que escritores tinham em mente para fazer com esses personagens, isso acaba vindo ligado com a forma não muito bem executada com que lidaram com o grupo Trinity, o que acaba saindo como, de novo, algo forçado só para causar drama, o que fica um pouco pior dado que o corportamento/escolhas de um desses dois civis, no final da primeira/inicio da segunda temporada não é muito natural/crível.

O começo da segunda temporada tem aspectos que são sem sentido, e outros que roubam parte do peso do clímax da primeira temporada.

Não gostei também do rumo que a história da para o plano do Aeolia e parte do arco com os innovators. E começa a ficar bem peculiar a suposta quantidade de coisas que o Aeolia previu pra poder fazer esse tal de plano.A história também começa a se distanciar demais do hard sci-fi e entrar em campo de metafísica na segunda temporada.

E a conclusão do filme é um tanto quanto abrupta.

Em consideração finais, é um ponto de partida muito bom pra quem quer conhecer a franquia mas não quer entrar na linha principal.
Imagem


Nintendo switch friend code

SW-2951-0500-7235
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Ryuuma » Sex, 10 Abr 2020, 11:13

Oda, seu corno, se você não der uma luta decente para a maioria dos Strawhats nesse arco, eu vou descobrir onde você mora e passar a bunda em todos os seus copos.
Estamos esperando isso desde Ennies Lobby.

Att.
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Alejandro_ » Sáb, 11 Abr 2020, 02:08

Assisti Dorohedoro e gostei bastante. Tem 12 episódios e é em 3D (na maior parte), recomendo pra quem está procurando algo mais diferentão.
Página no My Anime List.
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Nightwalker » Sex, 17 Abr 2020, 10:25

Terminei de ver Haibane Renmei:

Imagem


Este anime é uma adaptação do doujinshi escrito por Yoshitoshi ABe, artista que junto com o diretor Tomokazu Tokoro, também trabalhou nos animes Serial experiments Lain, e Texhnolyze.

Embora mais direto e menos surrealista que Lain e Texhnolyze, possui características em comum, como uma atmosfera de mistério e confusão. Gêneros são basicamente, drama, mistério, psicológico e slice of life.

Mesmo dar a sinopsia do anime é um tanto complicado, mas numa tentativa de explicar e criar interesse, mas sem revelar muito:

Uma garota nasce de um casulo, sem nenhuma memória de quem era, e é cuidada por outras pessoas que vivem no local onde esse casulo estava, e todas essas pessoas passaram por isso também. Ocorre que, nenhum deles é humano, mas sim, algo chamado Haibanes. Eles possuem asas e carregam uma auréola (anjos basicamente). É explicado pra garota que acabou de nascer que eles estão numa cidade junto com humanos e essa cidade é cercada por muros, e que ninguém pode passar desses muros, e as Haibanes em especial não podem nem tocar no muro. Dentro da cidade existe também um grupo de "monges" e o líder deles é o único que pode sair da muralha e voltar (ele trás coisas pra cidade e etc). As pessoas da cidade não podem falar com eles, a não ser por gestos de mão. Esses monges são os que ajudam e guiam as Haibanes no propósito de existência delas.

Na primeira metade o slice of life toma mais conta, onde a protagonista aprende sobre o dia a dia de cada uma das Haibanes que moram com ela, e um pouco sobre como aquele mundo funciona e as regras que as Haibanes precisam seguir. Depois a parte mistério e drama toda nais conta, onde gradativamente aprendermos sobre os mistérios dessa setting surreal.

Têm apenas 13 episódios, bem rápido de assistir, recomendo pra quem gosta de animes com uma atmosfera de reflexão e com simbologias/metáforas para se interpretar. Mas é importante apontar que é daquelas história de ritmo lento, e que deixam muito para a interpretação do telespectador.
Imagem


Nintendo switch friend code

SW-2951-0500-7235
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Mastxadows » Sáb, 18 Abr 2020, 23:40

Eu só tô vendo o novo Digimon, que estou gostando muito.
Minha equipe atual em Pokémon Ultra Sun
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Re:

Mensagempor Ryuuma » Dom, 19 Abr 2020, 15:10

Mastxadows escreveu:Eu só tô vendo o novo Digimon, que estou gostando muito.


Achei estranho meter o Omnimon logo no segundo epi. Mas tirando isso, também to achando legal.
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Chazzy » Dom, 19 Abr 2020, 17:44

Também estou vendo o Digimon e gostando...

O anime novo de Pokémon tá legal também.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Ryuuma » Sex, 24 Abr 2020, 10:35

One piece 978

Adorei o capítulo.

Oda nunca decepciona com as paisagens. Onigashima é incrível, parece que cada pedacinho do ambiente tem uma história diferente pra contar.

Gostei da cena do Ussop, salvando o rabo de todo mundo em 5 quadrinhos!

A cena dos navios afundando foi muito foda também. É legal ver esses pequenos detalhes que o Oda coloca pra dar mais importância pros randoms.

Não acho que a questão dos disfarces foi aleatória, de alguma coisa importante isso ai vai servir la na frente.

Gostei muito da apresentação dos adversários, oda criou um novo grupo que ainda não havia sido apresentado, dos gifters de elite. Está dando muitas "pistas" de que teremos lutas pra geral, isso está me fazendo criar expectativas demais =p

Enfim, as estrelas do capitulo: Tobi Roppo (Gostei do nome), tanto em personalidade quanto em design são interessantes, espero que rendam boas lutas e, de preferências, com personagens do bando.

Uma pequena observação: estavam presumindo que o Gin poderia fazer parte do Tobbi roppo já faz um tempo, e com os spoilers, começaram a teorizar que ele poderiaser o Who's Who (que nome escroto), mas isso é improvável pelo tamanho do personagem.

E vejam só: no capitulo anterior, aparentemente, os pés da Black Maria aparecem junto com dos demais personagens, especificamente atrás de Page One e Drake, não aparenta ser tão grande por essa perspectiva (apresar de ser o par de pernas mais esquisito do painel), então supunho que seu Akuma no Mi lhe confira algum tipo de controle para seu tamanho.
Avatar do usuário

Anterior

Voltar para Cultura e Tecnologia

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 10 visitantes