Retrospectiva 2018: Quais foram seus jogos favoritos desse ano?

Discuta sobre outros consoles (PS, XB, PC, Mobile, etc).
    • + 0

Mensagempor Kamba » Qui, 03 Jan 2019, 08:14

Marvel's Spiderman

Imagem

Me surpreendeu o quão incrível é esse game. É o Arkham do Spiderman. A história é excelente, o gameplay tbm. Sim, ele tem coisas repetitivas, mas o jogo é tão bom que essas coisas viram pequenos detalhes insignificantes.

Octopath Traveler

Imagem

Voltei a década de 90 quando eu jogava A Link to the Past, Final Fantasy VI e Chrono Trigger. O jogo se mostrou uma verdadeira obra de arte, além de ter sido uma ótima pedida pra quem curte um sistema de batalhas mais pensado. Jogo imperdível, e pra mim um dos melhores que joguei no ano.

Monster Hunter World

Imagem

Eu já sou um fã alucinado da série, e World apesar de não ter nenhuma batalha dentro da água ( sim, senti falta ) foi um jogo no qual eu literalmente passei horas horas e mais horas. Foi uma ótima proposta da Capcom de mostrar o game para outros públicos.

Dragon Ball FighterZ

Imagem

Um dos melhores jogos de luta que já joguei na vida, além de ser um soco no estomago de nostalgia, fanservice e referencias que um fã desesperado por dragon ball como eu poderia esperar. FINALMENTE UM JOGO A ALTURA DO ANIME DOS ANIMES. Pra mim ele brilha no competitivo, brilha da escolha dos personagens, na grandiosidade das batalhas, enfim. Dragon Ball finalmente ganhou um jogo a sua altura.

Dark Souls Remastered( Switch )

Imagem
Um dos melhores games já criados na face da Terra. Joguei por incansáveis 70 horas ,um jogo desafiador, punitivo mas que da um sentimento de satisfação tremendo ao jogador. Podem falar o que quiserem, pra mim Dark Souls é um jogo verdadeiro, justo e incrível. Uma aula de level design e chefes de verdade. Aqui nunca o termo BOSS se aplicou tão bem. E a versão do Switch está uma delícia.

Pokémon Let's Go Pikachu

Imagem

Podem falar o que quiserem. Estou me divertindo muito com o game. Voltar a Kanto e rejogar um dos games que mais marcaram minha infância, foi simplesmente demais. Tudo está ali, de maneira mais bonita. É a realização de um sonho jogar um Pokémon na minha televisão. Achei fantástico terem colocado os pokémons na tela, pra assim evitar enfrentar ou encontrar 500 Zubats, e por incrível que pareça, não batalhar com os selvagens deixou o jogo mais rápido e dinâmico. Espero que no próximo eles deem a opção de vc escolher antes de iniciar o game, se quer batalhar com selvagens ou apenas capturar.

Super Smash Bros Ultimate

Imagem

Claro que eu não iria deixar de fora a maior reunião da história do entretenimento. Na boa, ficar de fora de um evento desses não é cabível pra mim. O jogo está fluído, mais rápido, personagens mais balanceados, enfim, uma porrada de nostalgia/referencias/fanservice/homenagens e tudo o mais. E definitivamente, não é um port do Wii U. kkkk

God of War
Imagem

Minha franquia favorita da Sony. O jogo pra mim antes de tudo tem diversos problemas. Repetitivo, batalhas repetitivas, uma trama extremamente vagabunda, inimigos repetitivos com variações de cores, sem UMA batalha de chefe memorável, falta de liberdade de exploração de cenários, maaaaaaaas.. Ainda assim considero-o o jogo do ano. O que eles fizeram com o Kratos é digno de aplausos. Reinventaram o personagem, deram humanidade a ele, e a inserção do Atreus pra mim é a cereja do bolo. O jogo poderia ser 10x melhor, mas ainda assim é uma jornada épica e inesquecível. Parabéns para a Sony.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor GrayFox » Qui, 03 Jan 2019, 18:28

Estou meio atrasado para a festa, mas antes tarde do que nunca.

Imagem

Hylics foi um dos jogos mais únicos que já joguei, na minha vida. Fazer um jogo em claymation é brilhante, e ainda mais brilhante é como tudo complementa os visuais, desde a música até a história. É definitivamente uma experiência refrescante. E estranha.
Meu único problema com o jogo é a sua duração. Zerei em mais ou menos três horas, sem muitas dificuldades (exceto pelo final boss). Talvez isso seja apropriado, considerando tudo, mas não é muito satisfatório.

Imagem

Devil May Cry 4: Special Edition é o jogo inacabado mais bem feito na história dos videojogos. Talvez apenas competindo com um outro que mencionarei adiante, mas ainda assim. Apesar disso, o gameplay é provavelmente o pico da série, com uma imensa variedade de personagens e estilos (especialmente na Special Edition), habilidades, técnicas e etc., e é extremamente frenético, e extremamente gratificante. O estilo arcade também garante um alto valor de replay, e a história, mesmo com o aspecto repetitivo de "jogue o jogo todo de novo, mas ao contrário", é bem over the top e engraçada de se acompanhar.

Imagem

The Legend of Zelda: The Wind Waker seria o outro competidor do título previamente mencionado. É interessante ver como os desenvolvedores contornaram os problemas de falta de tempo, e é admirável que conseguiram fazer um jogo realmente bom apesar desses problemas, mesmo que ainda possam ser sentidos, no quão curto o jogo é, com a menor quantidade de dungeons em qualquer Zelda (exceto por Majora's Mask), e o padding ao final do jogo.
Mas realmente, o jogo é muito bom. Navegar pelos mares dessa forma realmente carrega um senso de aventura, que nunca chegou a ser reproduzido de alguma maneira similar (até onde sei), e esta é provavelmente a história mais bem realizada na franquia, até hoje. O único Ganondorf com uma motivação palpável, compreensível e até empatizavel, o Link com mais personalidade e melhor motivação, a Zelda com a personalidade mais única, e assim por diante.
Apesar de suas falhas, o jogo continua fantástico.

Imagem

Fire Emblem: Genealogy of the Holy War é absolutamente insano, em todos os aspectos. Provavelmente o jogo mais ambicioso da Nintendo, até hoje, com uma história madura, complexa e sombria, com o gameplay mais expansivo e complexo da série até hoje. É como se eles realmente não se importassem com qualquer tipo de limitação durante o desenvolvimento, e apenas puxaram sua visão até o limite.
10/10

Imagem

Kirby's Adventure é um jogo bem simples e agradável, e é bem interessante ver a influência desse jogo no resto da franquia, introduzindo vários dos personagens, elementos, fases e momentos mais icônicos da série, como o Meta Knight, a Fountain of Dreams e a habilidade de assimilar as habilidades dos inimigos. E realmente não vi aquele plot twist chegando, e fiquei duplamente chocado por ter sido enganado por um jogo de Kirby.

é, acho que é isso

Kamba escreveu:O que eles fizeram com o Kratos é digno de aplausos. Reinventaram o personagem, deram humanidade a ele, e a inserção do Atreus pra mim é a cereja do bolo

Discordo. O personagem do Kratos sempre teve um certo grau de humanidade e seus momentos mais quietos e contemplativos. O início e o fim de God of War 1 refletem isso perfeitamente, e até fazendo referência aos modelos de tragédias gregas, apesar disso se perder ao longo da trilogia. Achei God of War 4 meio que uma má compreensão do personagem original do Kratos, de uma maneira similar ao que aconteceu na trilogia original, mas indo pelo lado contrário.
Avatar do usuário

Anterior

Voltar para Outros Consoles

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Bing [Bot], Google Adsense [Bot] e 2 visitantes