[Discussão] Pokémon Let's Go, Pikachu! & Let's Go, Eevee!

Comente sobre seus monstrinhos preferidos, troque, batalhe, tire dúvidas e discuta as melhores estratégias.
    • + 0

Re:

Mensagempor Mastxadows » Sex, 29 Dez 2017, 09:53

Akise Aru escreveu:Se for pra Pokémon virar mais um action RPG então a série morrerá igual foi com FF no XV.

Imagem
Minha equipe atual em Pokémon Ultra Sun
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Re: [Discussão] Pokémon for Nintendo Switch

Mensagempor Mylla1000 » Sex, 29 Dez 2017, 12:24

Eu fico um pouco aflita sobre as batalhas, pois eu ainda curto o competitivo, apesar de não jogar tanto nele na gen 7. mas, ainda sim, acho que se pokemon se tornar um action RPG, onde as battles são em tempo real, ficaria incrivel. Então, pra mim, o que vier é lucro..

;)

Alias, tenho muito esperança no Pokemon do switch. Eu não esperava muito de Zelda BotW, até dar 3/3/17 e eu mesma assistir a um video de gameplay e sair igual uma doida nos dias seguintes pra convencer meu namorado a me ajudar a comprar o Switch...rs. Mario foi de leve assim, achei que seria bom (como sempre acho bom..rs), mas que seria mais do mesmo. Mais uma vez estava completamente enganada. Acho que a Nintendo está atendendo mais o feedback dos consumidores no caso do switch, o que não quer dizer muito pq ela ainda continua "tradicionalzona" como sempre....mas da pra ver um intuito de revolucionar suas franquias da parte dela. Acho que a game freak vai fazer um excelente trabalho pro Switch, até pq vi que a Gen 7 foi muito criticada se comparada as duas ultimas gens. Não acho que Pokemon vai virar um open world fodastico e blá....mas sei lá gente, penso que vão tentar dar um upgrade na franquia de qualquer jeito, seja nas batalhas, no tamanho da região, no pós game. Muito da precariedade do Sun e Moon foi dito ser culpa da capacidade do 3ds Que eles espremeram até o talo do 3ds pra gerar graficos tão liiindos e tal desculpas. Acho que agora no switch não dá pra voltar nessas desculpas neh...
Avatar do usuário

    • + 0

Re:

Mensagempor Duckes » Sex, 29 Dez 2017, 18:13

Nan Gamer escreveu:Serio que vcs querem jogar o msm jogo por 50 anos? Eu adoraria ver um Pokemon reformulado...Seria bacana demais...Imagine ser no minimo.como Xenoblade...Vc vai andando e vai vendo os pokemons em tempo real...Seleciona uma pokebola joga o pokemon e começa a batalhar. Eu imagino algo como o proprio Xeno, FFXv oi Tales of Vesperia onde as batalhas eram mais dinamicas e com bastante estrategia.

Amo.Pokémon, jogo a serie desde os anos 90...Mas sinceramente tem que reformular...Oq seria da série Mario se ficasse só nos 2Ds da vida? Imagina jogar apenas New Super Marios? É bom? SIM...Vende? DEMAIS... Mas o mais do msm enjoa. A Nintendo é especialista em me surpreender com propostas das quais eu detesto a primeiro momento Mario Odyssey, Wind Waker, Pikmin e Metroid Prime são os maiores exemplos. Acham msm q ela colocaria em jogo uma das suas maiores séries?

Deixa a Big N e a Gamefreak trabalharem em something new povo.Bora sair da mesmice.


O mais próximo de Pokémon 3D que teve foi o fan game Pokémon Generations, e por mais que até fosse legalzinho, os pokémons ficarem lá andando e você tacar uma bola nele pra iniciar a batalha era idiota, sei lá, não faz juz a série.

Um jogo todo 3D, com camera atrás no personagem e tal poderia ser feita, mas teriam que adaptar as mecanicas antigas de algum jeito
Avatar do usuário

    • + 0

Re: [Discussão] Pokémon for Nintendo Switch

Mensagempor Blue Horizon » Sáb, 30 Dez 2017, 05:28

Vai ser interessante se mudarem o sistema de batalha em um jogo onde aborde conflito entre tradição e inovação :loles:

Mas não acredito que jogariam o sistema antigo fora por completo, já prevejo pelo menos um npc aleatório nos convidando para batalhar "do jeito antigo" por ex
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Re: [Discussão] Pokémon for Nintendo Switch

Mensagempor Alejandro_ » Sáb, 30 Dez 2017, 13:37

O que eu quero são batalhas um pouco mais dinâmicas. Acho que as batalhas de S/M são um pouco lentas pro meu gosto... Sem falar dos Z-Moves que demoram milhões de anos para terminar. Acho que eles podiam pegar um pouco de persona 5 ( se o estilo original se manter, claro) e colocar atalhos nos botões, além de fazer as animações de ataque um pouco mais rápidas.
Avatar do usuário

    • + 3

Mensagempor Prinny » Sáb, 30 Dez 2017, 16:57

Eu não me importo nem um pouco com random battles, mas eu acho que Pokémon é um dos poucos jogos que o conceito de batalhas aleatórias está ali por um motivo mesmo. Eles dão meio que um sentimento de mistério e exploração. Entra no matinho que geralmente só tem pokémon comuns, dá uma explorada e *bam* um pokémon interessante. Não sei se os pokémon já fossem visíveis no mapa isso continuaria. Como por exemplo achar um pokémon Shiny se encaixaria aí?

Eu acho que é totalmente possível reformular a franquia ou coisa do tipo sem mexer na estrutura dela de uma forma grande demais.

Eu acho que eu não fui muito claro no que eu falei...
Imagem
Avatar do usuário

    • + 2

Mensagempor Nightwalker » Qui, 11 Jan 2018, 11:33

Primeiro só clarificando uma aparente pequena confusão de alguns, sobre sistemas de batalha. Action RPG e batalha em tempo real são coisas diferentes. Um Action RPG sempre é em tempo real, mas o contrário nem sempre é verdadeiro, ou seja, nem todo jogo que tem batalha em tempo real é action.

Action RPG é um RPG cuja batalha é igual aos combates em jogos de ação essencialmente. Apertar um botão para que uma ação ou ataque do personagem em controle seja realizada simultaneamente, evitar o hit Box dos ataques do inimigo, ou se defender, e acertar o hit Box dos teus ataques físicos e magias. O desafio é físico, ou seja, o que esta sendo desafiado primordialmente, é a pericia e conhecimento do jogador com os controles, e o nível de reflexos e reação a para o que esta acontecendo na tela.

Em contrapartida, uma batalha em tempo real, é simplesmente, uma batalha que não precisa de telas de transição, tudo acontece continuamente, e que alguns comandos terão também resultados instantâneos ao invés de, em um turno o comando é dado, e no outro se assisti o resultado. Há jogos que possuem batalhas em tempo real, com estrutura tal, que preserva a sensação e foco dos RPG’s de batalha em turno e descarta características de action, ou seja não usa hit Box nem as outras características já mencionadas, e os clássicos status de accuracy e agility determinam se os golpes serão acertados ou não. O foco nesses jogos continua sendo o desafio mental, ou seja, o uso de estratégias e otimização de números.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx



Agora sobre o Pokémon para switch, é evidente que este é um projeto com potencial enorme, agora a questão é se a Gamefreak irá responder a altura ou não. Acontece que, bem, a gamefreak é, na falta de um termo mais preciso, preguiçosa.

Veja, tempos atrás, eles criaram uma fórmula interessante para um jogo. Deu certo, não havia muitos concorrentes, era facilmente comercializável, fácil de fazer propaganda, em não muito tempo deu para fazer anime, mangas, card games, brinquedos e colecionáveis mil, etc. A mina de dinheiro estava consolidada. E ficaram acomodados com isso essencialmente. Não se fez mais necessário muito investimento (em comparação com o que outros desenvolvedores fazem), o nome da franquia e aquela estrutura inicial já tinha momento o suficiente. É uma situação curiosa a que eles se encontram. Enquanto hoje, muitas empresas, muitos desenvolvedores, estão a fechar as portas, ou tendo que fazer DLC’s ou microtransações, para sustentar os custos e esforços cada vez maiores quando se trata especialmente de jogos single player (aqui no fórum mesmo tinham postado um artigo com uma declaração da Bethesda), visto que a barra, as expectativas, estão muito altas. E então temos a gamefreak, basta lançar jogos, muita vezes despretensiosos, e até defasados em relação a sua plataforma, e vendas demasiadamente altas estão (e estarão) garantidas (pra duas versões com diferenças mínimas ainda). E ai vem um remake, tem quase sempre remake entre gerações (curiosamente ela consegue se safar com tantos remakes também) e depois uma versão final. Lembro o quanto eu achava isso absurdo antes de entrar na franquia. Como assim em 2 anos lançam uma versão um tanto mais completa, sendo que ainda tinham já metido duas versões simultâneas antes?. E com o tempo fiquei “cego” para isso também, não serei hipócrita de negar. E lá ia gastar mais dinheiro com um jogo feito, 70 a 80% em cima do título anterior. Trabalho mínimo para gamefreak comparada a outras desenvolvedoras. E consegue vender a mesma coisa, se não mais com os dois títulos originais.

E basicamente graças a isso, a gamefreak tem avançado em seus jogos em passos de tartaruga em geral, com alguns poucos espasmos de esforço. Não nego que há mudanças e inovações e avanço, mas é, veja bem, pouco frente ao que poderia e deveria ser, muito pouco.

Então, o que DEVERIA ser o Pokémon switch. Um jogo extremamente ambicioso. Nada o impede agora, não há mais desculpas. Há hardware de sobra tecnicamente. Há dinheiro pra isso, a gamefreak tem ganhado muito a custa de pouco esforço, esta na hora de fazer o devido investimento pesado, passou da hora na verdade. Um jogo extenso, mundo enorme, com grande horizontalidade e verticalidade. Também com alto nível de interação e muito para se explorar e descobrir. E sem loadings, nem entre rotas ou entre cidades e mesmo entre interiores de cavernas e casas. Se adequado pra proposta do jogo, explorável até em todas suas coordenadas X,Y,Z (fly). NPC’s realmente úteis. Cidades que sejam interessantes de revisitar, com coisas realmente legais de se fazer, e não apenas a fatídica sequencia de batalhas , mascarada por qualquer firula. Variedade de atividades no jogo.

Multiplayer local bem desenvolvido, todos os modos de batalha da franquia e novos, todos disponíveis, e com recompensas no in-game, para incentivar a pratica do multiplayer. O mesmo para as trocas e para o Online. Online completo, batalha 3x3, 6x6, tudo que tiver direito, com e sem rank, sempre com recompensas também para o in-game. Chat com os amigos (mesmo fora das batalhas).

Trilha sonora exímia. Contratem grupos sinfônicos e profissionais se necessário, tem dinheiro. E podem jogar os grunidos atari dos Pokémon no inferno. Façam grunidos adequados a cada espécie (levando em consideração até questões anatômico-fisiológicas, dentro do possível), e é claro, som de qualidade.

Qualidade gráfica e artística ao nível dos melhores jogos da plataforma. Animação dos monstros no nível do Pokkén pra cima para os 800+ Pokémon. Todos os golpes animados com atenção, tendo contato físico quando apropriado.

Enredo no mínimo no nível do Black & White.

Vai ser o primeiro jogo extenso da franquia num console de “mesa”? contratem mais gente especializada, tem dinheiro. Ambição gamefreak.

O que Pokémon switch deveria ser,é um jogo verdadeiramente a altura da fama que a franquia têm (algo que praticamente nenhum jogo deles ainda fez), e a altura das melhores franquias da Nintendo. É arregaçar as mangas e suar, fazer trabalho sério de verdade, já deu de se acomodar.

E por isso Pokémon Switch é interessante para min, vai ser o vai ou racha, porque para min, se mandarem o passo de tartaruga de novo eu estou fora, não tenho mais a intenção de ficar financiando a passividade da companhia.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 1

Re:

Mensagempor Matheus Aquino » Qui, 11 Jan 2018, 15:45

Nightwalker escreveu:
Primeiro só clarificando uma aparente pequena confusão de alguns, sobre sistemas de batalha. Action RPG e batalha em tempo real são coisas diferentes. Um Action RPG sempre é em tempo real, mas o contrário nem sempre é verdadeiro, ou seja, nem todo jogo que tem batalha em tempo real é action.

Action RPG é um RPG cuja batalha é igual aos combates em jogos de ação essencialmente. Apertar um botão para que uma ação ou ataque do personagem em controle seja realizada simultaneamente, evitar o hit Box dos ataques do inimigo, ou se defender, e acertar o hit Box dos teus ataques físicos e magias. O desafio é físico, ou seja, o que esta sendo desafiado primordialmente, é a pericia e conhecimento do jogador com os controles, e o nível de reflexos e reação a para o que esta acontecendo na tela.

Em contrapartida, uma batalha em tempo real, é simplesmente, uma batalha que não precisa de telas de transição, tudo acontece continuamente, e que alguns comandos terão também resultados instantâneos ao invés de, em um turno o comando é dado, e no outro se assisti o resultado. Há jogos que possuem batalhas em tempo real, com estrutura tal, que preserva a sensação e foco dos RPG’s de batalha em turno e descarta características de action, ou seja não usa hit Box nem as outras características já mencionadas, e os clássicos status de accuracy e agility determinam se os golpes serão acertados ou não. O foco nesses jogos continua sendo o desafio mental, ou seja, o uso de estratégias e otimização de números.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx



Agora sobre o Pokémon para switch, é evidente que este é um projeto com potencial enorme, agora a questão é se a Gamefreak irá responder a altura ou não. Acontece que, bem, a gamefreak é, na falta de um termo mais preciso, preguiçosa.

Veja, tempos atrás, eles criaram uma fórmula interessante para um jogo. Deu certo, não havia muitos concorrentes, era facilmente comercializável, fácil de fazer propaganda, em não muito tempo deu para fazer anime, mangas, card games, brinquedos e colecionáveis mil, etc. A mina de dinheiro estava consolidada. E ficaram acomodados com isso essencialmente. Não se fez mais necessário muito investimento (em comparação com o que outros desenvolvedores fazem), o nome da franquia e aquela estrutura inicial já tinha momento o suficiente. É uma situação curiosa a que eles se encontram. Enquanto hoje, muitas empresas, muitos desenvolvedores, estão a fechar as portas, ou tendo que fazer DLC’s ou microtransações, para sustentar os custos e esforços cada vez maiores quando se trata especialmente de jogos single player (aqui no fórum mesmo tinham postado um artigo com uma declaração da Bethesda), visto que a barra, as expectativas, estão muito altas. E então temos a gamefreak, basta lançar jogos, muita vezes despretensiosos, e até defasados em relação a sua plataforma, e vendas demasiadamente altas estão (e estarão) garantidas (pra duas versões com diferenças mínimas ainda). E ai vem um remake, tem quase sempre remake entre gerações (curiosamente ela consegue se safar com tantos remakes também) e depois uma versão final. Lembro o quanto eu achava isso absurdo antes de entrar na franquia. Como assim em 2 anos lançam uma versão um tanto mais completa, sendo que ainda tinham já metido duas versões simultâneas antes?. E com o tempo fiquei “cego” para isso também, não serei hipócrita de negar. E lá ia gastar mais dinheiro com um jogo feito, 70 a 80% em cima do título anterior. Trabalho mínimo para gamefreak comparada a outras desenvolvedoras. E consegue vender a mesma coisa, se não mais com os dois títulos originais.

E basicamente graças a isso, a gamefreak tem avançado em seus jogos em passos de tartaruga em geral, com alguns poucos espasmos de esforço. Não nego que há mudanças e inovações e avanço, mas é, veja bem, pouco frente ao que poderia e deveria ser, muito pouco.

Então, o que DEVERIA ser o Pokémon switch. Um jogo extremamente ambicioso. Nada o impede agora, não há mais desculpas. Há hardware de sobra tecnicamente. Há dinheiro pra isso, a gamefreak tem ganhado muito a custa de pouco esforço, esta na hora de fazer o devido investimento pesado, passou da hora na verdade. Um jogo extenso, mundo enorme, com grande horizontalidade e verticalidade. Também com alto nível de interação e muito para se explorar e descobrir. E sem loadings, nem entre rotas ou entre cidades e mesmo entre interiores de cavernas e casas. Se adequado pra proposta do jogo, explorável até em todas suas coordenadas X,Y,Z (fly). NPC’s realmente úteis. Cidades que sejam interessantes de revisitar, com coisas realmente legais de se fazer, e não apenas a fatídica sequencia de batalhas , mascarada por qualquer firula. Variedade de atividades no jogo.

Multiplayer local bem desenvolvido, todos os modos de batalha da franquia e novos, todos disponíveis, e com recompensas no in-game, para incentivar a pratica do multiplayer. O mesmo para as trocas e para o Online. Online completo, batalha 3x3, 6x6, tudo que tiver direito, com e sem rank, sempre com recompensas também para o in-game. Chat com os amigos (mesmo fora das batalhas).

Trilha sonora exímia. Contratem grupos sinfônicos e profissionais se necessário, tem dinheiro. E podem jogar os grunidos atari dos Pokémon no inferno. Façam grunidos adequados a cada espécie (levando em consideração até questões anatômico-fisiológicas, dentro do possível), e é claro, som de qualidade.

Qualidade gráfica e artística ao nível dos melhores jogos da plataforma. Animação dos monstros no nível do Pokkén pra cima para os 800+ Pokémon. Todos os golpes animados com atenção, tendo contato físico quando apropriado.

Enredo no mínimo no nível do Black & White.

Vai ser o primeiro jogo extenso da franquia num console de “mesa”? contratem mais gente especializada, tem dinheiro. Ambição gamefreak.

O que Pokémon switch deveria ser,é um jogo verdadeiramente a altura da fama que a franquia têm (algo que praticamente nenhum jogo deles ainda fez), e a altura das melhores franquias da Nintendo. É arregaçar as mangas e suar, fazer trabalho sério de verdade, já deu de se acomodar.

E por isso Pokémon Switch é interessante para min, vai ser o vai ou racha, porque para min, se mandarem o passo de tartaruga de novo eu estou fora, não tenho mais a intenção de ficar financiando a passividade da companhia.


/Acho muito difícil a GF se esforçar. Digo, a análise acima está certa. É notório a acomodação da produtora e muitos fãs movidos pela nostalgia são, em sua grande maioria, cegos.

Quando Pokémon apresenta uma "inovação" já comum a outros jogos do gênero RPG estes fãs batem palmas e exaltam a GF. Até mesmo os "despertos", que se encontram revoltados com a empresa, porém amam a franquia, parecem presos a uma relação sadomasoquista.

Um dia desses estava no youtube quando o programa me indicou um vídeo do qual eu poderia gostar. Era um vídeo onde o youtuber, Camaleão, criticava, e com razão, Pokémon USUM. Ele listou diversos motivos que o levaram a não gostar dos jogos e que ficou chateado de ter que gastar para jogar praticamente o mesmo jogo que já havia comprado. Mas, logo depois, falou que não iria boicotar uma empresas e uma franquia que ele tanto amava. Minha interpretação foi: " É uma merda uma produtora conceituada fazer essas coisas, eu não acho nada legal, mas vou continuar lhes dando dinheiro, mesmo que façam essas coisas que tanto condeno."

Eu não sei vocês, mas para mim a GF só migrou para os modelos 3D em XY, em seguida deu uma polida em SM, porque se sentiu ameaçada por Yokai Watch. A segunda franquia parece ter "esfriado" e agora já não é mais um perigo imediato.

A franquia se tornou a muito tempo a impressora de dinheiro da Nintendo. E se eles quiserem vender ainda mais Switch, o que eu não duvido e não condeno - negócios são negócios - vão pressionar a GF para adiantar a proxíma geração. Não acredito nos rumores, embora ache estranho as novas coleções de TCG, a falta de filmes para Ultra Beasts e o aparente fim chegando a Temporada SM do anime, movimentações um tanto quanto estranhas que aparentemente denotam o fim da atual geração.

É claro que tudo isso é mero achismo da minha parte. Longe de mim ser um profundo conhecedor deste mercado e da franquia. Eu só compro jogos pokémon pelos novos monstrinhos.
Avatar do usuário

    • + 0

Re:

Mensagempor Robert Prado » Qui, 11 Jan 2018, 16:16

Nan Gamer escreveu:Serio que vcs querem jogar o msm jogo por 50 anos? Eu adoraria ver um Pokemon reformulado...Seria bacana demais...Imagine ser no minimo.como Xenoblade...Vc vai andando e vai vendo os pokemons em tempo real...Seleciona uma pokebola joga o pokemon e começa a batalhar. Eu imagino algo como o proprio Xeno, FFXv oi Tales of Vesperia onde as batalhas eram mais dinamicas e com bastante estrategia.

Amo.Pokémon, jogo a serie desde os anos 90...Mas sinceramente tem que reformular...Oq seria da série Mario se ficasse só nos 2Ds da vida? Imagina jogar apenas New Super Marios? É bom? SIM...Vende? DEMAIS... Mas o mais do msm enjoa. A Nintendo é especialista em me surpreender com propostas das quais eu detesto a primeiro momento Mario Odyssey, Wind Waker, Pikmin e Metroid Prime são os maiores exemplos. Acham msm q ela colocaria em jogo uma das suas maiores séries?

Deixa a Big N e a Gamefreak trabalharem em something new povo.Bora sair da mesmice.

Só olharmos pra Zelda. Poxa, Zelda era uma franquia tradicional e de alta qualidade, mas a Nintendo se arriscou e aumentou tudo que Zelda já alcançou algum dia. Elevou o open-world para outro nível.

Deixem Pokémon se arriscar também. A franquia precisa disso, não dá pra viver no passado pra sempre, com o mesmo template de sempre.
Tira batalhas aleatórias, tira turnos, deixa tudo mais dinâmico, vivo. Tenho certeza que a GF tem competência pra continuar a deixar as batalhas estratégicas mesmo com essas mudanças.

Invistam bastante num cenário e-sport para o Game, elevando a marca Pokémon mais ainda, deixando ela com presença em Evo todo ano. Cria uma legião nova de jogadores, a nostalgia vai bater nos antigos jogadores e eles vão comprar de qualquer jeito mesmo.

A Nintendo tem tudo que precisa pra criar esse cenário no Switch. Se não fizer agora, eu perco as esperanças de vez :aff:
Imagem
STEAM

Nintendo 3DS Friend Code: 3454-4180-5860
Nintendo Switch Friend Code: 0371-9094-8528
Street Fighter V ID: john_prado
(quem for adicionar, me manda MP)
Avatar do usuário

    • + 0

Re: [Discussão] Pokémon for Nintendo Switch

Mensagempor Blue Horizon » Qua, 17 Jan 2018, 04:22

Pesquisa da Nintendo of Europe sugere lançamento de Pokémon para o Switch em 2018
SPOILER



+ Novo rumor
SPOILER



+ Nova especulação
SPOILER

Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Re: [Discussão] Pokémon for Nintendo Switch

Mensagempor Matheus Aquino » Qui, 18 Jan 2018, 16:33

Blue Horizon escreveu:Pesquisa da Nintendo of Europe sugere lançamento de Pokémon para o Switch em 2018
SPOILER



+ Novo rumor
SPOILER



+ Nova especulação
SPOILER




Esse sistema de batalha... Não sei não. Se for real, o que não acho que seja, não consigo imaginar isso funcionando.
Sou do grupo que partilha o pensamento que acredita que a GF é, atualmente, Multi-projeto. Enquanto ela estava finalizando pokemon XY já estava no meio dos planejamentos de SM. Para corroborar essa linha de raciocínio peço que se lembre da época que a internet estava em polvorosa com o misterioso NX, que veio a se tornar o Switch. Um dos rumores que circulava era que a GF já estava em posso de um dos kits de desenvolvimento do novo console.

Bem... Vamos ver.
Avatar do usuário

    • + 2

Re: [Discussão] Pokémon for Nintendo Switch

Mensagempor Blue Horizon » Qua, 24 Jan 2018, 05:35

Novo rumor
SPOILER

Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Aillia » Qua, 24 Jan 2018, 13:11

Gente, me da uma ajuda no meu novo canal de pokémon! Deixem o seu Like, se inscrevam e compartilhem para todos os seus primos que curtem pokémon!
https://youtu.be/aW9tkaN9AO8 :D
Avatar do usuário

    • + 2

Mensagempor Ryuuma » Qua, 24 Jan 2018, 22:02

Não consigo imaginar uma franquia que a cada 3 anos lança basicamente o mesmo game desde 1996 realizando uma mudança tão drástica no gameplay.

Sério, é quase impossível que façam isso com o sistema de lutas, ainda mais em pokemon.
Se esse rumor ai se provar verdade, esse jogo é um spin off.
Avatar do usuário

    • + 0

Re:

Mensagempor Hamburger » Qui, 25 Jan 2018, 21:30

Robert Prado escreveu:E os rumores de não ter mais batalhas de turno, tendo uma mudança semelhante a que FFXV incorporou? Animado demais!

Do nada fiquei animado pra jogar Pokémon. Se não for o mesmo gameplay clássico de turno de apertar A até ganhar eu vou comprar. O mesmo se diz pro remake de FFVII.
Imagem
Avatar do usuário

AnteriorPróximo

Voltar para Pokémon Blast

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes