Qual o ultimo jogo que você jogou/está jogando?

Discuta sobre outros consoles (PS, XB, PC, Mobile, etc).
    • + 0

Re: Re:

Mensagempor vits » Sex, 14 Fev 2020, 13:24

Mother_Mazza escreveu:
vits escreveu:[justify]Concordo com praticamente tudo, a direção de arte desse jogo é a melhor da série e um dos jogos com estilo mais distinto do Wii. Só que acho que eles pecaram no gameplay, não que o jogo seja ruim, mas por ser o primeiro título para consoles de mesa, eu espera que eles fossem muito mais além.

Para ser justa, Shake It! foi o primeiro game não educativo produzido pela Good-Feel. Se você pegar títulos mais recentes produzido por eles como Kirby's Epic Yarn e principalmente Yoshi's Wooly World, pode perceber uma melhora bem significativa em como eles desenvolvem o gameplay de seus jogos.


Não posso comentar sobre Wooly World, mas discordo em relação a Epic Yarn. O que eles conseguiram realizar bem nesse jogo foi casar o estilo visual com o gameplay. Mas, esse último se analisado em vácuo, é tão simples quanto o de Shake It!

Quanto a inexperiência da equipe. Acho que no geral eles fizeram um bom jogo, mas por ser um título de transição de portátil para mesa e custar o dobro dos jogos anteriores, acabou ficando abaixo do que eu esperava.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Re: Qual o ultimo jogo que você jogou/está jogando?

Mensagempor Hirga » Sáb, 15 Fev 2020, 09:29

Recentemente zerei Red Dead Redemption 2. Que JOGO! Achei um pouquinho grande demais (poderiam ter reduzido um pouco seu modo história), mas mesmo assim merece todos os elogios que lhe foram dados.

Agora, seguindo nessa linha de "velho oeste", comprei e acabei de zerar Call of Juarez Gunslinger em meu Switch. O jogo também é bastante divertido e esse, ao contrário de RDR2, é meio curto demais (modo história). Numa média de 6 horas é possível zerá-lo. O bom é que está legendado em português, facilitando bastante o entendimento da história.

Recomendo os dois!
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Nightwalker » Seg, 17 Fev 2020, 21:05

Estou bem longe no Bloodstained. O jogo lembra bastante o Castlevania order of Ecclesia, so que o mundo e mais conectado. Mas meu notebook e fraco entao o jogo fica travando, e por algum moivo fica dando erro de codec X /controle desconectando, principalmente quando estou lutando contra os mestres (puta sacanagem).
Imagem


Nintendo switch friend code

SW-2951-0500-7235
Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor Chazzy » Seg, 17 Fev 2020, 22:04

Estou numa saga Final Fantasy cujo objetivo é terminar todos os jogos da franquia principal. No momento tô jogando o III (emulador de NES) e o XIV (Steam, mas vou migrar pra versão de PS4 quando possível).

Mas o assunto da minha postagem de hoje é o Final Fantasy XI, pois acabei de terminar a história da nação do meu personagem no jogo neste momento (que era o meu critério mínimo pra considerar o jogo "finalizado", já que é difícil definir isso num MMORPG).

Quando soube que o Final Fantasy XI ainda é jogável hoje em dia, eu dei uma pausa no XIV e foquei apenas nele nas últimas semanas (pra riscar logo o jogo da lista, já que é um MMORPG muito antigo e não sei quando a Square vai fechar o servidor definitivamente).

Eu joguei bastante tempo mesmo (177 h até o momento, segundo o próprio jogo). Já joguei mais do que isso em outros jogos, mas acho que nunca atingi isso num período tão curto de tempo. O motivo é que a Square ainda cobra mensalidade até hoje e eu não vou assinar. Comprei o jogo, mas não vou pagar assinatura pra não ficar pesado demais (só o jogo foi 30 dólares, pois tive que comprar na loja da Square), então só tenho 30 dias pra explorar o jogo.

É um jogo bastante datado e isso fica perceptível desde a instalação, que é meio complicada. Na criação de personagens vemos poucas opções de personalização (apesar de ter uma boa quantidade de raças diferentes), gráficos da geração PS2, mapas difíceis de navegar (além de tudo ser muito longe nesse jogo, perdi muito tempo só andando pra lá e pra cá, problema que foi amenizado quando peguei uma montaria, o que demorou), a navegação pelos menus também não achei muito amigável. Enfim, várias coisas nesse jogo entregam sua idade... e isso pode ser um problema grave para algumas pessoas que não estão acostumadas com jogos mais antigos.

Eu me considero um retrogamer e mesmo assim estranhei bastante o jogo no começo, mas com o tempo eu fui pegando gosto (conforme meu personagem foi avançando na história e ganhando níveis). Consigo enxergar beleza no jogo, alguns mapas são muito bem feitos (considerando que é um jogo de 2002, é claro), curti muito a trilha sonora também. A história também foi divertida de acompanhar, apesar de ser apenas uma parte pequena da lore, pois o jogo é antigo e já teve muitas expansões.

É um pouco difícil de explicar como funciona a "main questline" do jogo, até pq ela meio que não existe. O jogo usa um sistema de missões, no início existiam as missões das três nações básicas (que você pode escolher na criação de personagem) e com as expansões foram adicionando mais. Porém, cada nação tem sua história própria e seus distinto conjunto de missões.

Acredito que o jogo fica mais "finalizado" quando você completa as missões das três nações iniciais, meu critério era fechar pelo menos uma delas e eu consegui. Agora vou ver se vai dar tempo de fazer as missões das outras duas nações, tenho pouco tempo de jogo sobrando até meus 30 dias de jogo grátis que ganhei quando comprei o jogo expirarem, mas como já estou com um char bem upado, as outras duas nações tendem a ser mais simples de completar. Então, eu vou tentar... mas pelo menos o meu objetivo básico já está completo e deu bastante trabalho conseguir isso em tão pouco tempo!

Completei a história de Windurst, as outras duas são Bastok e San d'Oria. Estou jogando com uma White Mage (main job) / Summoner (subjob) da raça Tarutaru (que serviu de inspiração para a raça Lalafell de Final Fantasy XIV).

Só pra finalizar meus comentários sobre o jogo, pra mim o ponto mais forte é que o XIV é bem diferente do XI. Até dá pra perceber uma coisa ou outra que inspirou o XIV, mas no geral a experiência que esses jogos proporcionam é bem distinta, o que faz o Final Fantasy XI valer a pena mesmo já existindo outro MMORPG mais moderno da mesma franquia, mas recomendo o jogo apenas pra quem consegue enxergar a beleza nos jogos antigos!

Print que tirei com a bandeira de Windurst na minha casa, no jogo:

Imagem


A bandeira é uma das recompensas que ganhamos ao completar a história da respectiva nação.
Editado pela última vez por Chazzy em Qui, 20 Fev 2020, 02:24, em um total de 1 vez.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor Brake » Ter, 18 Fev 2020, 12:44

Zerei recentemente Crash N.Sane Trilogy no Nintendo Switch. Remake bem feito e foi muito bom reviver estes jogos mais uma vez. Jogando eles novamente me fez lembrar o quão frustrante é zerar 100% estes jogos: Crash 1 pela sua dificuldade elevada; Crash 2 pelo mesmo motivo, embora em menor quantidade; Crash 3 pelos malditos Time Trials.

Tenho alguns nitpicks que me incomodaram: como a física alterada de pulos e as hitboxes alteradas perante aos originais, que trouxeram uns momentos de frustração a mais no Crash 1, por exemplo. Porém, com as melhoras QoL desse jogo, definitivamente ainda é mais fácil de se zerar 100% no remake do que no original.

O jogo também poderia ter sido um pouquinho mais polido, notei alguns bugs em alguns momentos da jogatina, como nesse icônico aqui em que o Crash simplesmente ficou preso na parede da fase The Lab do Crash 1. :hehe:


Imagem

Dá para ver o narizinho dele saindo da parede.
Avatar feito pelo FF
USERBARS

Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Mastxadows » Ter, 18 Fev 2020, 19:27

Terminei o Darksiders 2, ele é uma versão melhorada do primeiro, com árvore de habilidades e loot dessa vez, os puzzles acabam ficando meio tediosos pelo tempo enorme que se fica em cada um deles, o combate é ótimo e Death é bem mais ágil que War, senti falta de mais falas do Vulgrim, o demônio mercador que era um personagem ótimo no 1 mas ficou relegado a uma lojinha secundária nesse.
É um jogão, Death é um baita personagem.

E terminei Darksiders 3 também, que não tem mais árvore de habilidades e o loot.
Os puzzles são bem pequenos e extremamente simples(enquanto no 2 eram MUITO grandes, esses são ainda mais simples que os do 1) poderiam ter feito um meio termo entre o 2 e o que usaram no 3 ao invés de dois extremos.
Agora vem o ponto mais fraco do game pra mim, elementos de Dark Souls, salpicaram elementos desse jogo só porque é o game da moda que todo mundo gosta(mas só a parte chata tipo perder as almas ao morrer e ao morrer voltar sempre nas fogueiras), até o combate foi influenciado MAS os desenvolvedores adicionaram um modo clássico com o combate mais parecido com o do 1 e 2, ponto pra eles.
O Vulgrim participa bem do jogo no começo, isso eu gostei, mas Fury é bem chata, é só uma mulher brava o tempo todo, não existem diálogos interessantes dela até a parte final do jogo.
Em ordem dos que mais gostei foi 2, 1 e 3, o 3 é o mais fraco de todos, ainda é um ótimo game, mas mais fraco que os anteriores.
Minha equipe atual em Pokémon Ultra Sun
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Re: Qual o ultimo jogo que você jogou/está jogando?

Mensagempor Hirga » Ter, 18 Fev 2020, 19:30

Acabei de zerar Rage 2.
Que jogo divertido. Poderia ser melhor, obviamente.

A duração da campanha poderia ser maior (com mais missões), o tamanho do mapa não é tão grande, a quantidade de armas é "limitada", poderiam ter mais "viagens rápidas", entre outros pontos que poderiam fazer de Rage 2 um jogo ainda melhor.

Mas, me divertiu muito mesmo. Um dos melhores FPS que joguei recentemente. Recomendo!
Avatar do usuário

    • + 3

Mensagempor Prinny » Ter, 18 Fev 2020, 23:15

Imagem

Ando jogando Path of Radiance. Praticamente rejogando já que tinha começado a jogar ele no Wii mas a emulação pelo Nintendon't tava meio ruim e me distraí com outros jogos. Aí resolvi recomeçar ele pelo PC.

Sinceramente ele está bem próximo de tirar Awakening do lugar de meu FE favorito.

Fico muito surpreso mesmo do quão bem escrito é a história do jogo. O plot em si é super legal tratando temas bem interessantes pra série como racismo, relações de poder e outros. Os supports do jogo são super legais também, acho que são os meus favoritos da série. Os da Jill e do Rolf em especial tem um tom bem maduro e interessante. Os personagens também são ótimos. Ike é um protagonista muito interessante, gosto muito de como ele reage as coisas do jogo de forma bem natural, parece como qualquer um reagiria.

O gameplay é bem legal também mesmo não sendo muito moderno.O jogo só é meio feio visualmente apesar de ter seu charme. Pretendo jogar a sequência a rejogar Awakening logo logo.

O melhor disso é que consegui convencer um amigo a jogar o jogo comigo e ele está adorando e super interessado em conhecer outros jogos da série.
Imagem

Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Wolflink » Qua, 19 Fev 2020, 16:13

Mal lembrava do jogo, ultimo que joguei foi o 3 e depois nunca mais joguei a saga novamente. O primeiro que estou jogando agora de novo eu praticamente não lembro de nada.

Imagem
Nintendo Imagem FC:2056-5082-2442

Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Re:

Mensagempor Chazzy » Qui, 20 Fev 2020, 02:37

Chazzy escreveu:Estou numa saga Final Fantasy cujo objetivo é terminar todos os jogos da franquia principal. No momento tô jogando o III (emulador de NES) e o XIV (Steam, mas vou migrar pra versão de PS4 quando possível).

Mas o assunto da minha postagem de hoje é o Final Fantasy XI, pois acabei de terminar a história da nação do meu personagem no jogo neste momento (que era o meu critério mínimo pra considerar o jogo "finalizado", já que é difícil definir isso num MMORPG).

...


Completei a história de Windurst, as outras duas são Bastok e San d'Oria. Estou jogando com uma White Mage (main job) / Summoner (subjob) da raça Tarutaru (que serviu de inspiração para a raça Lalafell de Final Fantasy XIV).

...



Hoje eu completei a história de Bastok!

Foi mais rápido do que eu pensei, mas tive muita dificuldade na penúltima missão. O boss dessa missão é um monstro que se divide quando é derrotado e spawna outros dois monstros, que quando morrem fazem o mesmo... e assim por diante. No total é necessário derrotar 15 monstros e é difícil segurar todos atacando ao mesmo tempo.

Eu precisei bolar uma estratégia pra completar a missão sem ajuda. Mudei meu job pra Black Mage e grindei pra upar a classe pro level 31, nesse nível eu pude comprar e aprender a spell "Sleepga". Depois coloquei novamente o job White Mage como meu main, mas o subjob eu mudei de Summoner pra Black Mage. Usando Sleepga eu consegui um "crowd-control" eficiente e consegui derrotar o boss. A última missão foi bem tranquila, achei mais fácil que a de Windurst, mas a penúltima me deu bastante trabalho!

Enfim, com isso consegui a segunda bandeira... só falta a de San d'Oria!!

Imagem


A bandeira da nação é uma das recompensas que ganhamos quando completamos a história da respectiva nação. É uma decoração que pode ser colocada na parede da nossa casa no jogo.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor GrayFox » Qui, 20 Fev 2020, 19:44

Como não vou conseguir jogar Kuon, resolvi jogar outro jogo da FromSoftware que estava ao meu alcance: Lost Kingdoms. E, realmente, é um jogo da FromSoft.
É um RPG de ação com cartas, e compartilha vários elementos com os outros RPGs de ação dela, a começar pela premissa, que é bem parecida com a de King's Field, e o menu do Shop me lembrou imediatamente o de Demon's Souls.
Pessoalmente, não gostei muito do sistema de combate. O jogador usa um deck de cartas, que ele pode comprar do Shop ou adquirir de baús, e esse deck é bem limitado a princípio. Se esse deck acabar, você está meio que fodido, então o gameplay cai mais para resource management que pura estratégia ou puro combate. Além disso, achei a apresentação meio confusa, no que diz respeito a identificar os elementos das cartas, e gostaria de poder organizar meu deck, em vez de ter as cartas do mesmo tipo empilhadas.
Tirando o gameplay, até que gostei da atmosfera e da ambientação, e a trilha sonora é agradável.
Talvez eu só precise de um pouco mais de tempo pra me adaptar, esse começo foi meio desconfortável pra mim. Mas parece que esse é o modus operandi da FromSoft, então vou dar uma persistida.
Avatar do usuário

    • + 0

Re: Re:

Mensagempor Chazzy » Sex, 21 Fev 2020, 09:52

Chazzy escreveu:
Chazzy escreveu:Estou numa saga Final Fantasy cujo objetivo é terminar todos os jogos da franquia principal. No momento tô jogando o III (emulador de NES) e o XIV (Steam, mas vou migrar pra versão de PS4 quando possível).

Mas o assunto da minha postagem de hoje é o Final Fantasy XI, pois acabei de terminar a história da nação do meu personagem no jogo neste momento (que era o meu critério mínimo pra considerar o jogo "finalizado", já que é difícil definir isso num MMORPG).

...


Completei a história de Windurst, as outras duas são Bastok e San d'Oria. Estou jogando com uma White Mage (main job) / Summoner (subjob) da raça Tarutaru (que serviu de inspiração para a raça Lalafell de Final Fantasy XIV).

...



Hoje eu completei a história de Bastok!

...

Enfim, com isso consegui a segunda bandeira... só falta a de San d'Oria!!

...


Hoje terminei a história de San d'Oria no Final Fantasy XI e com isso considero o jogo "finalizado" pra mim.

Ainda tem muita coisa pra explorar das expansões do jogo, mas é necessário pagar mensalidade pra continuar jogando...

Consegui completar a história das três nações principais em um mês e é muito boa essa sensação de dever cumprido. Com isso já fechei FFI, FFII e FFXI, faltam 12 jogos ainda... ;x

Imagem da parede da minha casa no jogo decorada com as bandeiras de San d'Oria, Windurst e Bastok (da esquerda pra direita):

Imagem


Agora posso finalmente voltar para o Final Fantasy XIV!!
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor GrayFox » Sáb, 22 Fev 2020, 09:47

Chazzy escreveu:Consegui completar a história das três nações principais em um mês e é muito boa essa sensação de dever cumprido. Com isso já fechei FFI, FFII e FFXI, faltam 12 jogos ainda... ;x

O que você achou de FFII? Parece um jogo bem controverso, mas sempre tive curiosidade de tentar.
Avatar do usuário

    • + 1

Re:

Mensagempor Chazzy » Sáb, 22 Fev 2020, 15:23

GrayFox escreveu:
Chazzy escreveu:Consegui completar a história das três nações principais em um mês e é muito boa essa sensação de dever cumprido. Com isso já fechei FFI, FFII e FFXI, faltam 12 jogos ainda... ;x

O que você achou de FFII? Parece um jogo bem controverso, mas sempre tive curiosidade de tentar.


Foi uma boa experiência pra mim, mas o que é controverso nele é o sistema de progressão de personagem.

Você não ganha level, o jogo usa um sistema de treino que quanto mais você faz uma coisa, melhor você fica naquilo.

Por exemplo, se você atacar muito com espada, ganha level com espada. Se usar muita magia ofensiva, ganha intelecto. Se tomar muito dano, ganha HP, se usar muito o MP, ganha MP... e assim por diante.

Eu não curti isso, e a grande maioria dos jogadores também não. Por isso muitos consideram o II como o pior Final Fantasy.

Mas eu gostei de jogá-lo mesmo assim. Um ponto positivo na minha opinião é que os personagens são os menos genéricos da trilogia do NES. No FFI você joga com 4 "Warrios of Light" sem nome e tal... e no III também usamos personagens genéricos sem nome.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor fabuzato » Qua, 26 Fev 2020, 00:51

Tirei a poeira do meu WiiU e fui jogar isso:
Imagem

O jogo é divertido, mas achei as fases muito curtas e por algum motivo a performance é péssima com lags constantes. Pesquisei se era só a versão do WiiU que sofria isso, mas parece que todas as versões sofrem de lag; also o jogo crasho 3 vezes já, me pergunto como um jogo pode ser tão mal otimizado?
Imagem
Avatar do usuário

AnteriorPróximo

Voltar para Outros Consoles

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Google Adsense [Bot] e 17 visitantes

cron