[REVIEW/SNES] Super Buster Bros. (a.k.a. Super Pang)

Aqui é o lar da nostalgia! Relembre seus clássicos favoritos e exiba sua coleção para todos do Fórum!
Índice do fórum Videogames Retro Blast
    • + 0

[REVIEW/SNES] Super Buster Bros. (a.k.a. Super Pang)

Mensagempor hayt » Sáb, 25 Fev 2017, 15:42

Imagem
SUPER BUSTER BROS (a.k.a. SUPER PANG)
PRODUTORA: MITCHELL (Arcade) & CAPCOM (Super Nintendo)
LANÇAMENTO: 1990 (Fliperama) 1992 (SNES)


Super Buster Bros (ou Super Pang! no Japão) foi um jogo de shotting/pluzze lançado pela Mitchell em 1990 para os fliperamas e portado em 1992 pela Capcom para o Super Nintendo. É o segundo jogo da franquia Buster Bros, sendo uma continuação do jogo lançado em 1989 para os Fliperamas. Faremos aqui uma pequena análise sobre a versão de Super Nintendo, que é a mais conhecida pelos Jogadores.


Em Super Buster Bros o objetivo do jogador é usar sua arma para estourar bolhas que saltam nos estágios (sim, não tem nenhuma história – ao menos até onde sei). Quando atinge-se uma bolha, ela se divide em duas menores, e assim por diante, até quando estão bem pequenas e desaparecem. Caso alguma bolha “encoste” no personagem ele morrerá, ao não ser se ele estiver dentro uma barreira de proteção, que pode ser encontrado ao destruir blocos com seus tiros ou como bonificação ao “estourar” uma bolha.


Imagem


Os Power-Ups são bem diversificados no jogo: alguns incrementam o poder de fogo da sua arma, como o tiro duplo, o tiro fixo e o tiro de arma a laser; outros são apenas bonificações, como a que faz com que as bolhas parem durante um certo intervalo de tempo ou o que faz com que elas se movimentem mais lentamente.


Imagem


O jogo possui dois modos – o modo Carreira, onde o objetivo é “limpar” quarenta estágios da horda de bolhas assassinas e o modo Panic, que consiste em apenas acumular um certo número de pontos durante 99 estágios onde as bolhas aparecem incessantemente. Infelizmente, na versão de Super Nintendo o suporte para o segundo jogador foi removido, assim sendo, a sua jogatina será um pouco solitária.


Imagem


Os gráficos de Super Buster Bros estão longes de serem ruins, na realidade ele são bem definidos e coloridos. Contudo, para um jogo lançado em 1992 para o Super Nintendo esperava-se um pouco mais. Na verdade isso é herança da versão de Fliperama, que possui gráficos bons, mas extremamente simples.

Os background são bem bonitos – são paisagens (claro, com as limitações do Super Nintendo) dos países onde se passam os estágios. A animação está boa, embora bem simples. Por incrível que pareça, o jogo não apresenta queda de quadros, mesmo rodando no processador lerdo do Super Nintendo.


Imagem


O Super Nintendo sempre foi conhecido pela sua ótima qualidade sonora. Em Super Buster Bros não é diferente – as músicas são bem elaboradas, embora não empolguem ninguém. Os efeitos sonoros são bons, embora bem simples e repetitivos. No modo carreira, as músicas são bem diversificadas – cada país possui sua música própria, embora que nem sempre encaixam na cultura do referido país. Contudo, no modo Panic, a música é sempre a mesma. Embora seja possível terminar o modo Panic em apenas 20 minutos (os mais viciados conseguiam em 15 minutos), você certamente enjoará rápido da mesma música tocando ao fundo.




Em relação a jogabilidade, ela é o grande ponto forte do jogo. Os comandos são bem simples – o direcional movimenta o personagem e qualquer outro botão (tirando os de ombro) atiram – mais simples impossível. Devido à ausência de slowdowns a jogabilidade é bem fluida, embora corra num ritmo levemente mais lento do que no Fliperama.


Imagem


Super Buster Bros é um jogo bem divertido, porém não lhe prende a tela. Na realidade é aquele tipo de jogo que você jogará casualmente, e passará algum tempo sem joga-ló novamente. É ótimo para relaxar após aquele dia estressante, onde você só quer saber de uma boa cama. O modo carreira é relativamente curto e possui poucos desafios, possuindo assim um fator de replay bem baixo. O modo Panic, contudo, possui um apelo maior para uma jogatina casual, sendo ótimo para relaxar ou até mesmo para um bom campeonato com os amigos. Por fim o jogo é bem casual, porém apresenta algum nível de dificuldade, o que o torna interessante para aqueles jogadores que se dizem hardcores.
Imagem
Avatar do usuário

Voltar para Retro Blast

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 6 visitantes