Como sera o futuro de pokémon?

Comente sobre seus monstrinhos preferidos, troque, batalhe, tire dúvidas e discuta as melhores estratégias.
Índice do fórum Videogames Pokémon Blast
    • + 0

Como sera o futuro de pokémon?

Mensagempor trainerkoukidiamond » Qua, 12 Jul 2017, 14:02

Será que a oitava geraçao vai ser mesmo pro Nintendo Switch ou a nintendo ainda planeja lançar um portatil puro pra nova geraçao?? :/
Avatar do usuário

    • + 5

Mensagempor Chazzy » Qua, 12 Jul 2017, 15:41

Imagem
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Matemática » Qua, 12 Jul 2017, 20:43

Não dá para saber, mas acredito que deva sair algo no Switch sim. Se até ano que vem ele não estiver popular (sendo que ele está indo bem), acho que aí sim tem a chance de sair um novo portátil e a gen 8 ser para ele, mas ainda é difícil porque Pokémon normalmente não sai no primeiro ano de vida de um console. Mas tudo é possível
Imagem

bee-boo-bop bee-bop bee-ba-boo-bop boo-boo
Userbars

Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Brake » Qua, 12 Jul 2017, 21:25

Já confirmaram que o Nintendo Switch vai receber um "Core RPG" (nada mais do que um jogo que segue os elementos estabelecidos pela série principal) da franquia entre 2018 e 2019, então certamente ele será o futuro de Pokémon.

O que falta saber é se será uma nova geração ou algo diferente, mas ainda é cedo para discutir isso pois não teremos informações sobre este jogo antes de 2018.
Imagem
Set feito pelo FF

USERBARS

Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor ari789 » Qui, 13 Jul 2017, 05:45

Eu agora estava me perguntando... será quê o Switch vai mesmo receber um jogo da série principal ?, por quê mesmo sendo RPG não significa que não será um Spin-Off, Game Cube está de prova disso ( Pokemon XD: Gale of Darkness pra ser mais exato )


Porém, não acho quê o 3DS vai durar até 2020 por exemplo e pelo Switch ser um híbrido, ele não só vai substituir o Wii U como também nosso querido 3DS, então cedo ou tarde de uma forma ou de outra a GameFreak vai ter quê migrar a série para o 3DS visto quê será a única plataforma disponível, mas se o tal jogo em desenvolvimento para o Switch é da série principal ou não, isso só o tempo dirá.
Imagem

SPOILER

Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor vits » Qui, 13 Jul 2017, 08:54

Eu diria que depende das vendas do console até o lançamento do próximo jogo, até onde sabemos já foi confirmado que o jogo que o Switch vai receber será um RPG e provavelmente será uma continuação para a franquia principal. Mas se a Pokemon Company vai continuar no Switch ou retornar ao 3DS, vai depender exclusivamente do mercado para esse primeiro.

A Nintendo projetou 10 milhões de unidades vendidas para o primeiro ano e por enquanto o console parece estar se saindo bem, apenas 4 meses depois de seu lançamento e ele já vendeu algo entre 3 milhões e 4 milhões (estimativa baseada em várias fontes). Se ele continuar nesse passo é bem possível que o Switch se torne um ambiente grande o suficiente para que os jogos da franquia, consigam garantir uma boa posição no mercado - vide que o último lançamento vendeu mais unidades em 2016 (14.7 milhões).
Imagem
Avatar do usuário

    • + 1

Re:

Mensagempor Blue Horizon » Qui, 13 Jul 2017, 09:43

ari789 escreveu:Eu agora estava me perguntando... será quê o Switch vai mesmo receber um jogo da série principal ?, por quê mesmo sendo RPG não significa que não será um Spin-Off, Game Cube está de prova disso ( Pokemon XD: Gale of Darkness pra ser mais exato )


Mas o pessoal defende que por ser a GameFreak quem irá produzi-lo, e pela GameFreak nunca ter produzido nenhum spin-off, será oitava geração.E por "core RPG" entende-se que será algo ao menos ligado a linha principal.

Mas nada impede que eles trolem geral e no final seja algo ligado a linha principal, mas novo.

Ou um spin-off disfarçado.
Avatar do usuário

    • + 0

Re: Re:

Mensagempor Star Kirby » Qui, 13 Jul 2017, 10:00

AshKetchum escreveu:Mas o pessoal defende que por ser a GameFreak quem irá produzi-lo, e pela GameFreak nunca ter produzido nenhum spin-off, será oitava geração.E por "core RPG" entende-se que será algo ao menos ligado a linha principal.

Mas nada impede que eles trolem geral e no final seja algo ligado a linha principal, mas novo.

Ou um spin-off disfarçado.

A própria Game Freak não já anunciou que o "Core RPG" que eles anunciaram pro Switch realmente é um jogo da série principal? Eu lembro que vi uma notícia falando algo do tipo alguns dias depois do Nintendo Spotlight.
Imagem
Userbars

Avatar do usuário

    • + 0

Re: Re:

Mensagempor Blue Horizon » Qui, 13 Jul 2017, 10:23

Star Kirby escreveu:
AshKetchum escreveu:Mas o pessoal defende que por ser a GameFreak quem irá produzi-lo, e pela GameFreak nunca ter produzido nenhum spin-off, será oitava geração.E por "core RPG" entende-se que será algo ao menos ligado a linha principal.

Mas nada impede que eles trolem geral e no final seja algo ligado a linha principal, mas novo.

Ou um spin-off disfarçado.

A própria Game Freak não já anunciou que o "Core RPG" que eles anunciaram pro Switch realmente é um jogo da série principal? Eu lembro que vi uma notícia falando algo do tipo alguns dias depois do Nintendo Spotlight.


Não sei, acho que não.A única notícia semelhante que to lembrando agora é a do Reggie dizendo que seria uma "experiência tradicional de encontrar e capturar".
Avatar do usuário

    • + 4

Mensagempor Ryuuma » Qui, 13 Jul 2017, 22:33

O futuro de pokemon vai ser a mesma coisa que todo o resto da história de pokemon.

Nunca muda anyways, lol
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Akise Aru » Sex, 14 Jul 2017, 03:34

*** heim mesmo com o anúncio da E3 ainda tem gente teimando que o Pokémon do Switch não será da série principal.
Avatar do usuário

    • + 0

Re:

Mensagempor COM4 » Qui, 27 Jul 2017, 09:59

Não duvido que a Pokémon Company lance uma eventual 8ª geração para o 3DS. Apesar das reclamações de alguns, como o line shader, a qualidade gráfica do 3DS se equivale com o Wii, assim como o DS alcança o N64, e o GBA com o SNES. A Nintendo ainda não apresentou oficialmente nenhum vestígio de um possível sucessor para o 3DS (pelo contrário, anunciou a extensão da vida útil dele). O Switch provavelmente receberá o RPG como o tão esperado remake (Sinnoh confirmed ou o 3º remake de Kanto).

ari789 escreveu:Eu agora estava me perguntando... será quê o Switch vai mesmo receber um jogo da série principal ?, por quê mesmo sendo RPG não significa que não será um Spin-Off, Game Cube está de prova disso ( Pokemon XD: Gale of Darkness pra ser mais exato )


Porém, não acho quê o 3DS vai durar até 2020 por exemplo e pelo Switch ser um híbrido, ele não só vai substituir o Wii U como também nosso querido 3DS, então cedo ou tarde de uma forma ou de outra a GameFreak vai ter quê migrar a série para o 3DS visto quê será a única plataforma disponível, mas se o tal jogo em desenvolvimento para o Switch é da série principal ou não, isso só o tempo dirá.


Na minha opinião, o 3DS irá durar sim até 2020 (quando começarem as Olimpíadas de Tóquio, lembra?), e, se o WiiU não substituiu o 3DS, porque o Switch fará isso?
Avatar do usuário

    • + 3

Mensagempor Nightwalker » Qui, 27 Jul 2017, 14:57

Eu gostaria de ver uma grande evolução no título que sairá para o Switch. Algumas coisas que eu gostaria. A idéia do Pokeriders deve permanecer, ao menos de forma semelhante, é uma mecânica bem melhor que as HM's. Entendendo que dificilmente daria para implantar o uso de riders em seus próprios Pokémon, então imagino que continuará sendo Pokémon pré-determinados e treinados por uma empresa.

Level scalling. Ou ao menos, um modo de ligar o level scalling desde o começo do jogo, uma espécie de modo hard por assim dizer. Esta muito fácil ficar over-levelled nos títulos atuais, muito mesmo. O level scalling deveria ser aplicado da seguinte forma. Cada treinador ou Pokémon selvagem tem seu level base. Caso seus Pokémon estejam abaixo de um level X, o level base dos treinadores/pokes selvagens permanecem sendo o base (mesmo que este level seja mais alto que o seu ou não). Agora caso seus Pokémon estejam acima deste level X, o level scalling é ativado, e o nível dos treinadores/pokes selvagens é aumentado de forma tal a manter o desafio originalmente planejado pelos desenvolvedores. O que não significa que o level adversário pode ser aumentado indefinidamente, um level cap, deve também ser planejado. O level scalling não precisa ser necessariamente aplicado a todos os adversários, basta ser aplicado naqueles que fazem sentido, ou então ser aplicado em uma intensidade condizente. Exemplo esperasse de um Ace trainer um desafio maior, não se espera um desafio tão grande de um school boy. Em especial, o level scalling deve agir com intensidade maior nos "líderes de ginásio". O líder deveria ser um individuo que tem como objetivo testar sua perícia/conhecimento em batalhas. O level scalling aqui precisa ser aplicado com mais intensidade, pois sua vitória não deveria vir primordialmente pelo seu level superior, mas sim porque você estudou o líder de ginásio, e utilizou este conhecimento na batalha. O senhor que fica na entrada do ginásio e te diz o tipo dos pokémon do líder e quais são eficazes contra ele precisa estar lá por um motivo.

No assunto de ginásios, a ideia introduzida em Sun/Moon de criar algo diferente para cada ginásio foi bem vinda, porém precisa ser bem melhor administrada. É necessária grande diversidade, mais também qualidade. Um ginásio pode seguir uma estrutura convencional, alguns treinadores, a mini-dungeon e o líder. Mas deve também haver ginásios, onde, o líder te oferece um desafio, para que você tenha o direito de batalhá-lo (uma corrida montado num Rapidash, por exemplo). Em outro, pode ser uma mini-dungeon mais complexa, porém sem treinadores. Em outro o líder pode usar um Totten Pokémon ao invés de uma batalha convencional. Há uma grande gama de coisas que podem ser feitas.

Outra coisa que seria bem vinda é que as atrações extras fossem melhor desenvolvidas ao invés de passarem a sensação de filler. Por exemplo, levando o alpha sapphire em mente já que é o ultimo que eu joguei, os contests podiam ter mais peso. Cada contest hall deveria te dar uma fita/ insignía, caso você fosse vitorioso com toda a cerimônia de uma insígnia convencional. Deveria também haver um contest final onde você conclui sua jornada como coordenador, com direito a cutscene e tudo. Ser um mestre pokémon não se resumiria necessariamente a derrotar a elite 4, mas sim a se tornar o melhor em tudo relacionado a pokemon. E aí, poderia então além dos ginásios, haver outros eventos como os contests ou aqueles de ator de cinema dos black/white e qualquer outro desde que eles sejam levados a sério pelo próprio jogo e sejam bem feitos. Isso ajudaria também na diversidade do gameplay.

A próxima idéia é algo que precisaria ser testada, mas eu acredito que tenha potencial. Dar mais mecânicas atreladas ao seu treinador. Ao invés das insígnias serem o que te permite controlar Pokémon de level superior, o seu personagem deveria ter level, e ele indica se você pode controlar um Pokémon bem como ser respeitado por ele ou permitir mecânicas como as mega evoluções ou até usar certos pokeriders. Uma série de atividades poderiam dar experiência ao seu personagem. Batalhas convencionais seriam, intuitivamente, uma forma. Mas também coisas como, comer, é, gastar seus pokedollars numa lanchonete enquanto visita uma cidade, ganha XP. Alcançar uma região nova, explorar uma nova parte do mapa, achar um lugar escondido, ganha XP também. Participar dos outros eventos que o jogo possui como os contests (exemplo), da XP também, usar o pokemon-amie, etc. Dessa forma você sente que não apenas seu time, mas também o personagem que esta ti representando nesse jogo esta evoluindo com a jornada e que vocês são dignos um do outro.


Deixar os NPC’s mais interativos. Uma forma seria adicionar a possibilidade de troca de itens e compras de um grupo reduzido de materiais/itens. Não a ponto de reduzir a importância do market, mas de mostrar que a várias pessoas e treinadores neste mundo dispostas a ajudar umas as outras em suas aventuras. Diminuir o número de treinadores que te forçam a batalhar na rota, mas dar a mecânica de permitir que você possa perguntar se um NPC’s quer batalhar com você bem como, o NPC’s poder perguntar se você quer batalhar. E isso poderia ser viável até mesmo dentro de cidades. Dessa forma, com estes 3 tipos sendo usados no jogo, batalhas com treinadores ficam menos previsíveis, mais diversas e menos intrusivas. A equipe vilã não deveria ti dar dinheiro quando derrotada.


Aumentar a diversidade de Pokémon por rotas. Sério, tem uma porrada de Pokémon já, não é possível ficarem investindo no mesmo zubat/tentacool sempre, não tem o menor cabimento.

Como o jogo provavelmente deixará completamente de ser top-view pseudo top-view para se torna câmera nas costas, algo que seria bem vindo é o comando de pulo, simplesmente porque é um comando que apesar de simples, permite que os desenvolvedores sejam mais ousados no level design do mundo e também deixa a exploração mais prazerosa e prática.

Bem, essas são algumas idéias, imagino que conseguirei pensar em mais caso eu me foque nisso. Mas é interessante ver como a franquia poderá evoluir muito quando chegar no Switch.
Imagem


BEST OPEN WORLDS!!!!

Fantasy and Sci-fi together in one console
Avatar do usuário

    • + 1

Re:

Mensagempor Blue Horizon » Qui, 27 Jul 2017, 21:48

Nightwalker escreveu:
Eu gostaria de ver uma grande evolução no título que sairá para o Switch. Algumas coisas que eu gostaria. A idéia do Pokeriders deve permanecer, ao menos de forma semelhante, é uma mecânica bem melhor que as HM's. Entendendo que dificilmente daria para implantar o uso de riders em seus próprios Pokémon, então imagino que continuará sendo Pokémon pré-determinados e treinados por uma empresa.

Level scalling. Ou ao menos, um modo de ligar o level scalling desde o começo do jogo, uma espécie de modo hard por assim dizer. Esta muito fácil ficar over-levelled nos títulos atuais, muito mesmo. O level scalling deveria ser aplicado da seguinte forma. Cada treinador ou Pokémon selvagem tem seu level base. Caso seus Pokémon estejam abaixo de um level X, o level base dos treinadores/pokes selvagens permanecem sendo o base (mesmo que este level seja mais alto que o seu ou não). Agora caso seus Pokémon estejam acima deste level X, o level scalling é ativado, e o nível dos treinadores/pokes selvagens é aumentado de forma tal a manter o desafio originalmente planejado pelos desenvolvedores. O que não significa que o level adversário pode ser aumentado indefinidamente, um level cap, deve também ser planejado. O level scalling não precisa ser necessariamente aplicado a todos os adversários, basta ser aplicado naqueles que fazem sentido, ou então ser aplicado em uma intensidade condizente. Exemplo esperasse de um Ace trainer um desafio maior, não se espera um desafio tão grande de um school boy. Em especial, o level scalling deve agir com intensidade maior nos "líderes de ginásio". O líder deveria ser um individuo que tem como objetivo testar sua perícia/conhecimento em batalhas. O level scalling aqui precisa ser aplicado com mais intensidade, pois sua vitória não deveria vir primordialmente pelo seu level superior, mas sim porque você estudou o líder de ginásio, e utilizou este conhecimento na batalha. O senhor que fica na entrada do ginásio e te diz o tipo dos pokémon do líder e quais são eficazes contra ele precisa estar lá por um motivo.

No assunto de ginásios, a ideia introduzida em Sun/Moon de criar algo diferente para cada ginásio foi bem vinda, porém precisa ser bem melhor administrada. É necessária grande diversidade, mais também qualidade. Um ginásio pode seguir uma estrutura convencional, alguns treinadores, a mini-dungeon e o líder. Mas deve também haver ginásios, onde, o líder te oferece um desafio, para que você tenha o direito de batalhá-lo (uma corrida montado num Rapidash, por exemplo). Em outro, pode ser uma mini-dungeon mais complexa, porém sem treinadores. Em outro o líder pode usar um Totten Pokémon ao invés de uma batalha convencional. Há uma grande gama de coisas que podem ser feitas.

Outra coisa que seria bem vinda é que as atrações extras fossem melhor desenvolvidas ao invés de passarem a sensação de filler. Por exemplo, levando o alpha sapphire em mente já que é o ultimo que eu joguei, os contests podiam ter mais peso. Cada contest hall deveria te dar uma fita/ insignía, caso você fosse vitorioso com toda a cerimônia de uma insígnia convencional. Deveria também haver um contest final onde você conclui sua jornada como coordenador, com direito a cutscene e tudo. Ser um mestre pokémon não se resumiria necessariamente a derrotar a elite 4, mas sim a se tornar o melhor em tudo relacionado a pokemon. E aí, poderia então além dos ginásios, haver outros eventos como os contests ou aqueles de ator de cinema dos black/white e qualquer outro desde que eles sejam levados a sério pelo próprio jogo e sejam bem feitos. Isso ajudaria também na diversidade do gameplay.

A próxima idéia é algo que precisaria ser testada, mas eu acredito que tenha potencial. Dar mais mecânicas atreladas ao seu treinador. Ao invés das insígnias serem o que te permite controlar Pokémon de level superior, o seu personagem deveria ter level, e ele indica se você pode controlar um Pokémon bem como ser respeitado por ele ou permitir mecânicas como as mega evoluções ou até usar certos pokeriders. Uma série de atividades poderiam dar experiência ao seu personagem. Batalhas convencionais seriam, intuitivamente, uma forma. Mas também coisas como, comer, é, gastar seus pokedollars numa lanchonete enquanto visita uma cidade, ganha XP. Alcançar uma região nova, explorar uma nova parte do mapa, achar um lugar escondido, ganha XP também. Participar dos outros eventos que o jogo possui como os contests (exemplo), da XP também, usar o pokemon-amie, etc. Dessa forma você sente que não apenas seu time, mas também o personagem que esta ti representando nesse jogo esta evoluindo com a jornada e que vocês são dignos um do outro.
Deixar os NPC’s mais interativos. Uma forma seria adicionar a possibilidade de troca de itens e compras de um grupo reduzido de materiais/itens. Não a ponto de reduzir a importância do market, mas de mostrar que a várias pessoas e treinadores neste mundo dispostas a ajudar umas as outras em suas aventuras. Diminuir o número de treinadores que te forçam a batalhar na rota, mas dar a mecânica de permitir que você possa perguntar se um NPC’s quer batalhar com você bem como, o NPC’s poder perguntar se você quer batalhar. E isso poderia ser viável até mesmo dentro de cidades. Dessa forma, com estes 3 tipos sendo usados no jogo, batalhas com treinadores ficam menos previsíveis, mais diversas e menos intrusivas. A equipe vilã não deveria ti dar dinheiro quando derrotada.
Aumentar a diversidade de Pokémon por rotas. Sério, tem uma porrada de Pokémon já, não é possível ficarem investindo no mesmo zubat/tentacool sempre, não tem o menor cabimento.
Como o jogo provavelmente deixará completamente de ser top-view pseudo top-view para se torna câmera nas costas, algo que seria bem vindo é o comando de pulo, simplesmente porque é um comando que apesar de simples, permite que os desenvolvedores sejam mais ousados no level design do mundo e também deixa a exploração mais prazerosa e prática.
Bem, essas são algumas idéias, imagino que conseguirei pensar em mais caso eu me foque nisso. Mas é interessante ver como a franquia poderá evoluir muito quando chegar no Switch.


Muito bom, muita coisa aí já é discutida há muito tempo, assim como outras coisas como mundo aberto, fazer os ginásios na ordem que quiser, finais diferentes da história baseando-se nas suas escolhas, histórias menos invasivas e mais "intuitivas", fim do hand-holding, opção de finalmente pular os tutoriais do jogo, dungeons mais complexas, história melhor desenvolvida, entre outras...

Acho que o que os impede de fazer grande parte disso é o receio de transformar algo que durante 20 anos sempre foi fácil e simples em algo difícil e complexo, por isso nunca saem muito da fórmula original.

Confesso que não sei se eu mesmo gostaria de todas essas mudanças, mas é por um fator pessoal.Sei que é isso que maioria do público do console espera.
Editado pela última vez por Blue Horizon em Sex, 28 Jul 2017, 12:46, em um total de 1 vez.
Avatar do usuário

    • + 1

Re: Re:

Mensagempor Nightwalker » Qui, 27 Jul 2017, 22:37

AshKetchum escreveu:
Nightwalker escreveu:
Eu gostaria de ver uma grande evolução no título que sairá para o Switch. Algumas coisas que eu gostaria. A idéia do Pokeriders deve permanecer, ao menos de forma semelhante, é uma mecânica bem melhor que as HM's. Entendendo que dificilmente daria para implantar o uso de riders em seus próprios Pokémon, então imagino que continuará sendo Pokémon pré-determinados e treinados por uma empresa.

Level scalling. Ou ao menos, um modo de ligar o level scalling desde o começo do jogo, uma espécie de modo hard por assim dizer. Esta muito fácil ficar over-levelled nos títulos atuais, muito mesmo. O level scalling deveria ser aplicado da seguinte forma. Cada treinador ou Pokémon selvagem tem seu level base. Caso seus Pokémon estejam abaixo de um level X, o level base dos treinadores/pokes selvagens permanecem sendo o base (mesmo que este level seja mais alto que o seu ou não). Agora caso seus Pokémon estejam acima deste level X, o level scalling é ativado, e o nível dos treinadores/pokes selvagens é aumentado de forma tal a manter o desafio originalmente planejado pelos desenvolvedores. O que não significa que o level adversário pode ser aumentado indefinidamente, um level cap, deve também ser planejado. O level scalling não precisa ser necessariamente aplicado a todos os adversários, basta ser aplicado naqueles que fazem sentido, ou então ser aplicado em uma intensidade condizente. Exemplo esperasse de um Ace trainer um desafio maior, não se espera um desafio tão grande de um school boy. Em especial, o level scalling deve agir com intensidade maior nos "líderes de ginásio". O líder deveria ser um individuo que tem como objetivo testar sua perícia/conhecimento em batalhas. O level scalling aqui precisa ser aplicado com mais intensidade, pois sua vitória não deveria vir primordialmente pelo seu level superior, mas sim porque você estudou o líder de ginásio, e utilizou este conhecimento na batalha. O senhor que fica na entrada do ginásio e te diz o tipo dos pokémon do líder e quais são eficazes contra ele precisa estar lá por um motivo.

No assunto de ginásios, a ideia introduzida em Sun/Moon de criar algo diferente para cada ginásio foi bem vinda, porém precisa ser bem melhor administrada. É necessária grande diversidade, mais também qualidade. Um ginásio pode seguir uma estrutura convencional, alguns treinadores, a mini-dungeon e o líder. Mas deve também haver ginásios, onde, o líder te oferece um desafio, para que você tenha o direito de batalhá-lo (uma corrida montado num Rapidash, por exemplo). Em outro, pode ser uma mini-dungeon mais complexa, porém sem treinadores. Em outro o líder pode usar um Totten Pokémon ao invés de uma batalha convencional. Há uma grande gama de coisas que podem ser feitas.

Outra coisa que seria bem vinda é que as atrações extras fossem melhor desenvolvidas ao invés de passarem a sensação de filler. Por exemplo, levando o alpha sapphire em mente já que é o ultimo que eu joguei, os contests podiam ter mais peso. Cada contest hall deveria te dar uma fita/ insignía, caso você fosse vitorioso com toda a cerimônia de uma insígnia convencional. Deveria também haver um contest final onde você conclui sua jornada como coordenador, com direito a cutscene e tudo. Ser um mestre pokémon não se resumiria necessariamente a derrotar a elite 4, mas sim a se tornar o melhor em tudo relacionado a pokemon. E aí, poderia então além dos ginásios, haver outros eventos como os contests ou aqueles de ator de cinema dos black/white e qualquer outro desde que eles sejam levados a sério pelo próprio jogo e sejam bem feitos. Isso ajudaria também na diversidade do gameplay.

A próxima idéia é algo que precisaria ser testada, mas eu acredito que tenha potencial. Dar mais mecânicas atreladas ao seu treinador. Ao invés das insígnias serem o que te permite controlar Pokémon de level superior, o seu personagem deveria ter level, e ele indica se você pode controlar um Pokémon bem como ser respeitado por ele ou permitir mecânicas como as mega evoluções ou até usar certos pokeriders. Uma série de atividades poderiam dar experiência ao seu personagem. Batalhas convencionais seriam, intuitivamente, uma forma. Mas também coisas como, comer, é, gastar seus pokedollars numa lanchonete enquanto visita uma cidade, ganha XP. Alcançar uma região nova, explorar uma nova parte do mapa, achar um lugar escondido, ganha XP também. Participar dos outros eventos que o jogo possui como os contests (exemplo), da XP também, usar o pokemon-amie, etc. Dessa forma você sente que não apenas seu time, mas também o personagem que esta ti representando nesse jogo esta evoluindo com a jornada e que vocês são dignos um do outro.
Deixar os NPC’s mais interativos. Uma forma seria adicionar a possibilidade de troca de itens e compras de um grupo reduzido de materiais/itens. Não a ponto de reduzir a importância do market, mas de mostrar que a várias pessoas e treinadores neste mundo dispostas a ajudar umas as outras em suas aventuras. Diminuir o número de treinadores que te forçam a batalhar na rota, mas dar a mecânica de permitir que você possa perguntar se um NPC’s quer batalhar com você bem como, o NPC’s poder perguntar se você quer batalhar. E isso poderia ser viável até mesmo dentro de cidades. Dessa forma, com estes 3 tipos sendo usados no jogo, batalhas com treinadores ficam menos previsíveis, mais diversas e menos intrusivas. A equipe vilã não deveria ti dar dinheiro quando derrotada.
Aumentar a diversidade de Pokémon por rotas. Sério, tem uma porrada de Pokémon já, não é possível ficarem investindo no mesmo zubat/tentacool sempre, não tem o menor cabimento.
Como o jogo provavelmente deixará completamente de ser top-view pseudo top-view para se torna câmera nas costas, algo que seria bem vindo é o comando de pulo, simplesmente porque é um comando que apesar de simples, permite que os desenvolvedores sejam mais ousados no level design do mundo e também deixa a exploração mais prazerosa e prática.
Bem, essas são algumas idéias, imagino que conseguirei pensar em mais caso eu me foque nisso. Mas é interessante ver como a franquia poderá evoluir muito quando chegar no Switch.


Muito bom, muita coisa aí já é discutida há muito tempo, assim como outras coisas como mundo aberto, fazer os ginásios na ordem que quiser, finais diferentes da história baseando-se nas suas escolhas, história menos invasivas e mais "intuitivas", fim do hand-holding, opção de finalmente pular os tutoriais do jogo, dungeons mais complexas, história melhor desenvolvida, entre outras...

Acho que o que os impede de fazer grande parte disso é o receio de transformar algo que durante 20 anos sempre foi fácil e simples em algo difícil e complexo, por isso nunca saem muito da fórmula original.

Confesso que não sei se eu mesmo gostaria de todas essas mudanças, mas é por um fator pessoal.Sei que é isso que maioria do público do console espera.



Muito obrigado mestre Ash!!!

No caso de um open world, acho que o level scalling deveria ser aplicado com ainda mais intensidade nos lideres de ginasio, e ainda sim de forma inteligente o suficiente para passar um pouco da sensação de desafio crescente. Talvez o level scalling fosse capaz também de determinar quantos Pokémon o lider usará contra você.

Uma coisa que eu esqueci de mencionar é o modo online, não sei se é o caso em Sun Moon, mas lembro de só ter visto a batalha 3x3 no online do battle link do XY, mas não o 6x6. Isso me incomodava muito porque eu havia (assim como muitos) criado um time cuja sinergia precisava dos seis integrates e escolher apenas 3 matava muito isso. Gostaria então que o próximo jogo tivesse também o 6x6 no online random bem como todos os modes de batalha já criados na franquia. E essas batalhas online deveriam gerar dinheiro, ou battle points e XP para o seu personagem (para o avatar, não os seus pokes). Dessa forma haveria mais incentivo para jogar o online e maior integração dele com o resto das mecânicas do jogo.

Concordo que a adição de todas essas mecânicas pode agregar complexidade demasiada aos jogos. Um dos motivos pelo qual a franquia Pokémon se tornou tão famosa é a sua capacidade de agradar tanto jogadores casuais como hardcores, onde o in game apela para o causal e o competitivo chama a atenção dos mais dedicados. Isso implica que é necessario grande estudo por parte da Gamefreak para que esse equilibrio seja mais ou menos mantido ao mesmo tempo que os jogo evoluem. Mas convenhamos, eles ganham tanto dinheiro que estão num ponto onde podem bancar esse desenvolvimento mais trabalhoso rsrs.
Imagem


BEST OPEN WORLDS!!!!

Fantasy and Sci-fi together in one console
Avatar do usuário


Voltar para Pokémon Blast

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes