[Discussão] Pokémon Sword / Pokémon Shield

Comente sobre seus monstrinhos preferidos, troque, batalhe, tire dúvidas e discuta as melhores estratégias.
Índice do fórum Videogames Pokémon Blast
    • + 0

Re:

Mensagempor Akise Aru » Qui, 01 Fev 2018, 04:33

Nan Gamer escreveu:Pior que eu concordo com o Ryumma. Não consigo imaginar Nintendo e Gamefreak alterando algo que não se altera desde 96. Terminei esses dias Pokémon Sun e facilmente é o jogo da série que menos gostei. Fui atrás do game justamente por tet a "tal inovação". De fato em alguns quesitos ela existe, poém o gamrplay é o mesmo inalterado..O que é bom, mas pra mim tem que mudar. Não basta apenad tirar ginásios e colocar trials, ou modificar uma coisa ou outra sendo que o esqueleto do jogo é estruturalmente idêntico.

E eu nem exijo que Pokémon de Switch tenha gráficos como BotW (oq seria demais) , mas sim.que tenha uma.mudança em.seu gameplay como um todo. Pq até agora o que joguei da série em 22 anos é aquela conhecida frase que tua professora te ensinou na matemática: " A ORDEM DO FATOR NÃO ALTERA O PRODUTO".

Mas enfim, jogar Pokémon em casa e onde eu quiser por si só é um sonho de infância do qual AINDA é fantástico >pra mim<. Vamos ver.
Sem turnos não é Pokémon.
Hamburger escreveu:
Robert Prado escreveu:E os rumores de não ter mais batalhas de turno, tendo uma mudança semelhante a que FFXV incorporou? Animado demais!

Do nada fiquei animado pra jogar Pokémon. Se não for o mesmo gameplay clássico de turno de apertar A até ganhar eu vou comprar. O mesmo se diz pro remake de FFVII.
É por causa de gente como você que esses jogos nutella estão vindo aos montes.
Robert Prado escreveu:
Nan Gamer escreveu:Serio que vcs querem jogar o msm jogo por 50 anos? Eu adoraria ver um Pokemon reformulado...Seria bacana demais...Imagine ser no minimo.como Xenoblade...Vc vai andando e vai vendo os pokemons em tempo real...Seleciona uma pokebola joga o pokemon e começa a batalhar. Eu imagino algo como o proprio Xeno, FFXv oi Tales of Vesperia onde as batalhas eram mais dinamicas e com bastante estrategia.

Amo.Pokémon, jogo a serie desde os anos 90...Mas sinceramente tem que reformular...Oq seria da série Mario se ficasse só nos 2Ds da vida? Imagina jogar apenas New Super Marios? É bom? SIM...Vende? DEMAIS... Mas o mais do msm enjoa. A Nintendo é especialista em me surpreender com propostas das quais eu detesto a primeiro momento Mario Odyssey, Wind Waker, Pikmin e Metroid Prime são os maiores exemplos. Acham msm q ela colocaria em jogo uma das suas maiores séries?

Deixa a Big N e a Gamefreak trabalharem em something new povo.Bora sair da mesmice.

Só olharmos pra Zelda. Poxa, Zelda era uma franquia tradicional e de alta qualidade, mas a Nintendo se arriscou e aumentou tudo que Zelda já alcançou algum dia. Elevou o open-world para outro nível.

Deixem Pokémon se arriscar também. A franquia precisa disso, não dá pra viver no passado pra sempre, com o mesmo template de sempre.
Tira batalhas aleatórias, tira turnos, deixa tudo mais dinâmico, vivo. Tenho certeza que a GF tem competência pra continuar a deixar as batalhas estratégicas mesmo com essas mudanças.

Invistam bastante num cenário e-sport para o Game, elevando a marca Pokémon mais ainda, deixando ela com presença em Evo todo ano. Cria uma legião nova de jogadores, a nostalgia vai bater nos antigos jogadores e eles vão comprar de qualquer jeito mesmo.

A Nintendo tem tudo que precisa pra criar esse cenário no Switch. Se não fizer agora, eu perco as esperanças de vez :aff:
Zelda ao menos continuou sendo action RPG, não foi a aberração que FF VII vai se tornar ao sair o remake dele.
Blue Horizon escreveu:Vai ser interessante se mudarem o sistema de batalha em um jogo onde aborde conflito entre tradição e inovação :loles:

Mas não acredito que jogariam o sistema antigo fora por completo, já prevejo pelo menos um npc aleatório nos convidando para batalhar "do jeito antigo" por ex
Não cara não deseje isso, vai ser no minimo trágico se acontecer.
Mastxadows escreveu:
Akise Aru escreveu:Se for pra Pokémon virar mais um action RPG então a série morrerá igual foi com FF no XV.

Imagem
Meme tosco do car4lho, se não sabe responder então ignore ao invés de ser babaca.
Avatar do usuário

    • + 5

Re: Re:

Mensagempor Mastxadows » Qui, 01 Fev 2018, 21:58

Akise Aru escreveu:
Nan Gamer escreveu:Pior que eu concordo com o Ryumma. Não consigo imaginar Nintendo e Gamefreak alterando algo que não se altera desde 96. Terminei esses dias Pokémon Sun e facilmente é o jogo da série que menos gostei. Fui atrás do game justamente por tet a "tal inovação". De fato em alguns quesitos ela existe, poém o gamrplay é o mesmo inalterado..O que é bom, mas pra mim tem que mudar. Não basta apenad tirar ginásios e colocar trials, ou modificar uma coisa ou outra sendo que o esqueleto do jogo é estruturalmente idêntico.

E eu nem exijo que Pokémon de Switch tenha gráficos como BotW (oq seria demais) , mas sim.que tenha uma.mudança em.seu gameplay como um todo. Pq até agora o que joguei da série em 22 anos é aquela conhecida frase que tua professora te ensinou na matemática: " A ORDEM DO FATOR NÃO ALTERA O PRODUTO".

Mas enfim, jogar Pokémon em casa e onde eu quiser por si só é um sonho de infância do qual AINDA é fantástico >pra mim<. Vamos ver.
Sem turnos não é Pokémon.
Hamburger escreveu:
Robert Prado escreveu:E os rumores de não ter mais batalhas de turno, tendo uma mudança semelhante a que FFXV incorporou? Animado demais!

Do nada fiquei animado pra jogar Pokémon. Se não for o mesmo gameplay clássico de turno de apertar A até ganhar eu vou comprar. O mesmo se diz pro remake de FFVII.
É por causa de gente como você que esses jogos nutella estão vindo aos montes.
Robert Prado escreveu:
Nan Gamer escreveu:Serio que vcs querem jogar o msm jogo por 50 anos? Eu adoraria ver um Pokemon reformulado...Seria bacana demais...Imagine ser no minimo.como Xenoblade...Vc vai andando e vai vendo os pokemons em tempo real...Seleciona uma pokebola joga o pokemon e começa a batalhar. Eu imagino algo como o proprio Xeno, FFXv oi Tales of Vesperia onde as batalhas eram mais dinamicas e com bastante estrategia.

Amo.Pokémon, jogo a serie desde os anos 90...Mas sinceramente tem que reformular...Oq seria da série Mario se ficasse só nos 2Ds da vida? Imagina jogar apenas New Super Marios? É bom? SIM...Vende? DEMAIS... Mas o mais do msm enjoa. A Nintendo é especialista em me surpreender com propostas das quais eu detesto a primeiro momento Mario Odyssey, Wind Waker, Pikmin e Metroid Prime são os maiores exemplos. Acham msm q ela colocaria em jogo uma das suas maiores séries?

Deixa a Big N e a Gamefreak trabalharem em something new povo.Bora sair da mesmice.

Só olharmos pra Zelda. Poxa, Zelda era uma franquia tradicional e de alta qualidade, mas a Nintendo se arriscou e aumentou tudo que Zelda já alcançou algum dia. Elevou o open-world para outro nível.

Deixem Pokémon se arriscar também. A franquia precisa disso, não dá pra viver no passado pra sempre, com o mesmo template de sempre.
Tira batalhas aleatórias, tira turnos, deixa tudo mais dinâmico, vivo. Tenho certeza que a GF tem competência pra continuar a deixar as batalhas estratégicas mesmo com essas mudanças.

Invistam bastante num cenário e-sport para o Game, elevando a marca Pokémon mais ainda, deixando ela com presença em Evo todo ano. Cria uma legião nova de jogadores, a nostalgia vai bater nos antigos jogadores e eles vão comprar de qualquer jeito mesmo.

A Nintendo tem tudo que precisa pra criar esse cenário no Switch. Se não fizer agora, eu perco as esperanças de vez :aff:
Zelda ao menos continuou sendo action RPG, não foi a aberração que FF VII vai se tornar ao sair o remake dele.
Blue Horizon escreveu:Vai ser interessante se mudarem o sistema de batalha em um jogo onde aborde conflito entre tradição e inovação :loles:

Mas não acredito que jogariam o sistema antigo fora por completo, já prevejo pelo menos um npc aleatório nos convidando para batalhar "do jeito antigo" por ex
Não cara não deseje isso, vai ser no minimo trágico se acontecer.
Mastxadows escreveu:
Akise Aru escreveu:Se for pra Pokémon virar mais um action RPG então a série morrerá igual foi com FF no XV.

Imagem
Meme tosco do car4lho, se não sabe responder então ignore ao invés de ser babaca.


Imagem
Minha equipe atual em Pokémon Ultra Sun
Imagem
Avatar do usuário

    • + 1

Re: Re:

Mensagempor Hamburger » Qui, 01 Fev 2018, 23:32

Akise Aru escreveu:
Hamburger escreveu:
Robert Prado escreveu:E os rumores de não ter mais batalhas de turno, tendo uma mudança semelhante a que FFXV incorporou? Animado demais!

Do nada fiquei animado pra jogar Pokémon. Se não for o mesmo gameplay clássico de turno de apertar A até ganhar eu vou comprar. O mesmo se diz pro remake de FFVII.
É por causa de gente como você que esses jogos nutella estão vindo aos montes.

Eu vim aqui pra levar porrada mesmo.
SPOILER


Tenho inveja da galera que consegue gostar de turno. Perdi Chrono Trigger, Earthbound e FF por não conseguir jogar sem dormir. Catei o demo de Octopath Traveler, deletei meia hora depois. Não consigo jogar essa caralha de ficar selecionando opções num menu e depender de números em vez de jogar de verdade sem parar pra roncar a cada cinco minutos.
SPOILER

Imagem
Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor Brake » Sex, 02 Fev 2018, 09:22

Eu não acho que Pokémon necessariamente precisa mudar seu "gênero", mas mudanças se bem feitas podem ser realmente interessantes. Eu pessoalmente iria gostar que se não mudassem o gênero ao menos dessem uma remexida em como as batalhas por turno mesmo funcionam, talvez deixando-as mais dinâmicas (inspirando-se em Persona 5).

Mas enfim, é besteira também falar que se mudar o jogo se arruinará. Isso de "sem turnos não é Pokémon" é inválido pois a franquia tem como logo: Gotta catch'em All!. Ou seja, em tese um jogo que dê para capturar Pokémon já "está dentro da essência da franquia". No entanto, concordo que uma mudança drástica é algo arriscado, eles teriam que saber o que estão fazendo.

Sobre a data de lançamento, os relatórios da Nintendo ainda continuam constando que o jogo sairá para "2018 ou depois". Me intriga que eles ainda continuam citando 2018, provavelmente querem a todo custo lançá-lo esse ano, mas ele pode sofrer algum atraso e ficar para o começo de 2019.
Editado pela última vez por Brake em Sex, 02 Fev 2018, 21:39, em um total de 1 vez.
Imagem
Set feito pelo Kãrbie
USERBARS

Avatar do usuário

    • + 2

Re: Re:

Mensagempor Robert Prado » Sex, 02 Fev 2018, 10:06

Hamburger escreveu:
Akise Aru escreveu:
Hamburger escreveu:
Robert Prado escreveu:E os rumores de não ter mais batalhas de turno, tendo uma mudança semelhante a que FFXV incorporou? Animado demais!

Do nada fiquei animado pra jogar Pokémon. Se não for o mesmo gameplay clássico de turno de apertar A até ganhar eu vou comprar. O mesmo se diz pro remake de FFVII.
É por causa de gente como você que esses jogos nutella estão vindo aos montes.

Eu vim aqui pra levar porrada mesmo.
SPOILER


Tenho inveja da galera que consegue gostar de turno. Perdi Chrono Trigger, Earthbound e FF por não conseguir jogar sem dormir. Catei o demo de Octopath Traveler, deletei meia hora depois. Não consigo jogar essa caralha de ficar selecionando opções num menu e depender de números em vez de jogar de verdade sem parar pra roncar a cada cinco minutos.
SPOILER


Eu to igual você Hamburger

Ultimamente para eu encarar jogos de turno, tem que ter um frame skip embutido. Acho muito lento, dá muito sono. Tipo, eu tava numa hype enorme quando lançou o Pokémon Blue no 3DS e mesmo sendo um dos jogos mais memoráveis da minha infância, eu não consegui não sentir sono. Acho que como joguei em emulador, eu só ativa o frameskip pra grindar e meio que me acostumei a isso. Pokémon SM, ORAS e X/Y eu já colocava diálogos na maior velocidade e desativava as animações de batalhas.

P5 ainda sim consegue ser mais dinâmico, deixa você dar uma acelerada nas batalhas e até mesmo nos diálogos. Eu acho que o máximo que dá pra aproveitar de batalhas por turno é FFXII. Ali tem a essência do turn-based mas ao mesmo tempo é dinâmico, livre.

#PorUmPokemonSemSono
Imagem
STEAM

Nintendo 3DS Friend Code: 3454-4180-5860
Nintendo Switch Friend Code: 0371-9094-8528
Street Fighter V ID: john_prado
(quem for adicionar, me manda MP)
Avatar do usuário

    • + 3

Re: Re:

Mensagempor Matemática » Sex, 02 Fev 2018, 14:24

Robert Prado escreveu:#PorUmPokemonSemSono

Pobre Jigglypuff...

Eu não me incomodo se mudarem, mas espero que ao menos tenha como jogar no modo atual. Já me acostumei, e acho que é o único do estilo que ainda jogo.
Imagem

bee-boo-bop bee-bop bee-ba-boo-bop boo-boo
Userbars

Avatar do usuário

    • + 0

Re: Re:

Mensagempor Mother_Mazza » Sex, 02 Fev 2018, 17:31

Robert Prado escreveu:
Hamburger escreveu:
Akise Aru escreveu:
Hamburger escreveu:
Robert Prado escreveu:E os rumores de não ter mais batalhas de turno, tendo uma mudança semelhante a que FFXV incorporou? Animado demais!

Do nada fiquei animado pra jogar Pokémon. Se não for o mesmo gameplay clássico de turno de apertar A até ganhar eu vou comprar. O mesmo se diz pro remake de FFVII.
É por causa de gente como você que esses jogos nutella estão vindo aos montes.

Eu vim aqui pra levar porrada mesmo.
SPOILER


Tenho inveja da galera que consegue gostar de turno. Perdi Chrono Trigger, Earthbound e FF por não conseguir jogar sem dormir. Catei o demo de Octopath Traveler, deletei meia hora depois. Não consigo jogar essa caralha de ficar selecionando opções num menu e depender de números em vez de jogar de verdade sem parar pra roncar a cada cinco minutos.
SPOILER


Eu to igual você Hamburger

Ultimamente para eu encarar jogos de turno, tem que ter um frame skip embutido. Acho muito lento, dá muito sono. Tipo, eu tava numa hype enorme quando lançou o Pokémon Blue no 3DS e mesmo sendo um dos jogos mais memoráveis da minha infância, eu não consegui não sentir sono. Acho que como joguei em emulador, eu só ativa o frameskip pra grindar e meio que me acostumei a isso. Pokémon SM, ORAS e X/Y eu já colocava diálogos na maior velocidade e desativava as animações de batalhas.

P5 ainda sim consegue ser mais dinâmico, deixa você dar uma acelerada nas batalhas e até mesmo nos diálogos. Eu acho que o máximo que dá pra aproveitar de batalhas por turno é FFXII. Ali tem a essência do turn-based mas ao mesmo tempo é dinâmico, livre.

#PorUmPokemonSemSono

Adoro games por turno, mas também passo por esse tédio em certos títulos.

Na série Pokémon, por exemplo, não consigo jogar Heart Gold/Soul Silver de jeito nenhum. Me dá muito sono. Amo os games originais de GBC, mas tudo parece ir a passos glaciais dentro e fora das batalhas nos remakes. Se não me engano, até por esse motivo, existem até cheats de Action Replay que alteram a velocidade do jogo.

Sobre os rumores, como mencionaram, não creio que venham a alterar radicalmente uma estrutura de batalha estabelecida há anos só para seguir o exemplo de outras franquias da Nintendo. A GF e bem "conservadora" nesse quesito e a maioria dos games da série apresentam mudanças bem inofensivas ( Tirando talvez o tipo "Fairy" para acabar co a festa dos dragões :hehe: ).
Imagem

Userbars

Avatar do usuário

    • + 1

Re: Re:

Mensagempor ari789 » Sáb, 03 Fev 2018, 00:19

Akise Aru escreveu:
SPOILER



Action RPG >>>>> RPG Tradicional, entre apertar os botões em tempo real enquanto a batalha ocorre e apertar um botão, ver a animaçãozinha e aperta outro botão enquanto espera outra animaçãozinha eu prefiro a primeira opção
Imagem

Nan Gamer escreveu:Pior que eu concordo com o Ryumma. Não consigo imaginar Nintendo e Gamefreak alterando algo que não se altera desde 96.

SPOILER

Imagem

SPOILER

Avatar do usuário

    • + 3

Re: Re:

Mensagempor Lucas_XY » Sáb, 03 Fev 2018, 01:15

ari789 escreveu:
Nan Gamer escreveu:Pior que eu concordo com o Ryumma. Não consigo imaginar Nintendo e Gamefreak alterando algo que não se altera desde 96.

SPOILER


Situações beeem diferentes, Ari (ok nem tanto).
The Legend of Zelda é uma franquia que a cada jogo seus desenvolvedores queriam fazer algo diferente. E algo mais importante ainda, é inteiramente da Nintendo.

Já a outra franquia, foi fracionada em 3 partes e mesmo com a Nintendo tendo 2/3 a Game Freak ainda está lá, a empresa que por algum motivo não colocou um jogo no 3DS/WiiU por conta do esboço de um cartaz/poster (nota, a empresa a trabalha com a Nintendo por décadas).
Pokémon está a mais de 20 anos com uma equaçãozinha bem conhecida:
  • 3 monstros iniciais de fogo, grama e água;
  • Viaja por um continente/estado/país seja lá o que for essas regiões em que:
    • Tem uma "equipe vilã";
    • Desafios para o treinador fazer pelo país inteiro;
    • Um grande campeonato composto de 1-2 pessoas e mais 5 ao fim do jogo;
Isto é a cerne de todo santo jogo de Pokémon principal e eu ainda posso ter esquecido alguma coisa.

As "mudanças" na franquia são no máximo uma mecânica (ou "estilo" de como traçar os jogos, como por exemplo, a 5ª geração em que eles fizeram os personagens terem uma vida e personalidade relevantes, mas, isso foi por água a baixo em XY) super útil mas que será extinta no próximo jogo e ter chances de ser substituída por algo pior, ou então trocar os ginásios por desafios sem-teto (embora em um momento do primeiro jogo...) como ocorre na 7ª geração.

Por que mudariam algo que vende tão bem, e as vezes com tão pouco esforço, como o último jogo Ultra Sun & Ultra Moon?


Já The Legend of Zelda a imagem fala por sí só.
afins

Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor Brake » Sáb, 03 Fev 2018, 09:36

Acrescentando ao que o Lucas falou: Zelda Breath of the Wild e Super Mario Odyssey não são necessariamente grandes mudanças, mas sim resgates. Zelda foi um resgate do gameplay do primeiro Zelda, mas desta vez em um mundo 3D e nos padrões atuais, enquanto que Mario Odyssey foi um resgate do gameplay presente em Mario 64 e Sunshine.

Em tese, não há como Pokémon realizar isso, já que diferentemente destas franquias citadas ele segue a mesma fórmula de gameplay desde suas origens.
Imagem
Set feito pelo Kãrbie
USERBARS

Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor Mr. Mudkip » Sáb, 03 Fev 2018, 09:57

Eu acho que o cerne dos jogos principais não se alterou, novos elementos e evoluções naturais de um portátil para o outro aconteceram, alguns bem vindos, outros nem tanto. A game freak já tentou spin offs, lançar outros jogos para os consoles de mesa, mas não pareceu funcionar completamente.

Ela tentou, meio preguiçosamente (em alguns casos), mas tentou. Eu já sinto um desleixo dos últimos jogos de pokemon, que personagens, pokemon, megaevos, locais e e eventos de grande potencial, são subaproveitados ou ignorados solenemente. Não sei se falta planejamento ou os prazos estipulados não permitem trabalhar tranquilamente e retirar o melhor possível, ou até se as limitações do console (bem evidente de sun/moon), impediram certas coisas.

Eu tento pensar positivo, em que por ser o primeiro jogo de uma série principal num console q e híbrido, n totalmente de mesa, possa ser revolucionário no seu sistema de batalhas, recompensas, história, movimentação dos pokemon, que traga mudanças importantes pra renovar. Não considero os jogos anteriores ruins, pelo contrário, jogo até hoje, mas sinto um cansaço, e mesmo com adições interessantes de geração em geração, todo mundo vê que a franquia pokemon tem potencial pra muito mais. E até hoje não entendo como pokemon não tem dlcs, ou eventos que sejam mais que distribuição de pokemon, e que seus eventos sejam globais. Porra, se o jogo tem escala global, o mínimo são eventos pra todos ou que regiões do mundo tenham eventos exclusivos, estimulando a troca de pokemon pelo mundo.

A franquia tem mecânicas burocráticas em coisas que deveriam ser simples. E observando como fire emblem fates com suas diferentes rotas, fico pensando como a game freak n faz algo semelhante. N precisamos de 2 jogos praticamente iguais numa era em que trocas pela net tornam os pokemon mais fáceis de serem obtidos , e o uso de diferentes dimensões seria muito bem vindo em sun moon e USUM (deveria ser o jogo desde o inicio). Faria total sentido. Enfim, estou com pensamento positivo quanto ao switch, mas conhecendo a game freak, tenho um pé atrás, e o q resta esperar o primeiro direct.
Avatar do usuário

    • + 0

Re: Re:

Mensagempor Hamburger » Sáb, 03 Fev 2018, 11:00

Robert Prado escreveu:Eu to igual você Hamburger
Ultimamente para eu encarar jogos de turno, tem que ter um frame skip embutido. Acho muito lento, dá muito sono. Tipo, eu tava numa hype enorme quando lançou o Pokémon Blue no 3DS e mesmo sendo um dos jogos mais memoráveis da minha infância, eu não consegui não sentir sono. Acho que como joguei em emulador, eu só ativa o frameskip pra grindar e meio que me acostumei a isso. Pokémon SM, ORAS e X/Y eu já colocava diálogos na maior velocidade e desativava as animações de batalhas.

P5 ainda sim consegue ser mais dinâmico, deixa você dar uma acelerada nas batalhas e até mesmo nos diálogos. Eu acho que o máximo que dá pra aproveitar de batalhas por turno é FFXII. Ali tem a essência do turn-based mas ao mesmo tempo é dinâmico, livre.

#PorUmPokemonSemSono

Carai, fiquei com medo de voltar no tópico achando que só ia ter gente descendo o cacete e me aparece isso. Que feliz. Enfim, preciso acrescentar que, como você falou, turno é legal quando se tem uma dinâmica que requer atenção e ações em tempo real, tipo Undertale (cujo combate foi algo que me prendeu constantemente) e Mario & Luigi RPG. Fora isso vira um simulador de RPG de mesa. E como jogador de RPG de mesa, gosto de pensar que um RPG em videogame deveria simular ações que a gente gostaria de ver na vida real, não repetir a esquematização totalmente matemática à qual o livro se limita (por motivos necessários, claro).

Acho que é por isso que amo tanto Dark Souls e Skyrim — você depende tanto do seu próprio nível e dos seus itens quanto sua própria habilidade motora. Sem o primeiro aspecto, é um jogo barato feito pra ser button masher; sem o segundo, é um jogo inteligente porém monótono. Mas é claro, preciso ressaltar que isso é só minha opinião, já que há uma legião com preferência por turno sem nenhum gimmick só por gostar de usar o pensamento estratégico.

Enfim, embora eu seja individualmente a favor de Pokémon virar um action RPG, concordo que os fãs assíduos se prenderam à formula de turno e portanto isso seria chato, então acho que seria legal se colocassem uma dinâmica em tempo real sem sacrificar os turnos.

#PorUmPokemonSemSono
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Re: Re:

Mensagempor ari789 » Dom, 04 Fev 2018, 00:11

Lucas_XY escreveu:
ari789 escreveu:
Nan Gamer escreveu:Pior que eu concordo com o Ryumma. Não consigo imaginar Nintendo e Gamefreak alterando algo que não se altera desde 96.

SPOILER


Situações beeem diferentes, Ari (ok nem tanto).
The Legend of Zelda é uma franquia que a cada jogo seus desenvolvedores queriam fazer algo diferente. E algo mais importante ainda, é inteiramente da Nintendo.

Já a outra franquia, foi fracionada em 3 partes e mesmo com a Nintendo tendo 2/3 a Game Freak ainda está lá, a empresa que por algum motivo não colocou um jogo no 3DS/WiiU por conta do esboço de um cartaz/poster (nota, a empresa a trabalha com a Nintendo por décadas).
Pokémon está a mais de 20 anos com uma equaçãozinha bem conhecida:
  • 3 monstros iniciais de fogo, grama e água;
  • Viaja por um continente/estado/país seja lá o que for essas regiões em que:
    • Tem uma "equipe vilã";
    • Desafios para o treinador fazer pelo país inteiro;
    • Um grande campeonato composto de 1-2 pessoas e mais 5 ao fim do jogo;
Isto é a cerne de todo santo jogo de Pokémon principal e eu ainda posso ter esquecido alguma coisa.

As "mudanças" na franquia são no máximo uma mecânica (ou "estilo" de como traçar os jogos, como por exemplo, a 5ª geração em que eles fizeram os personagens terem uma vida e personalidade relevantes, mas, isso foi por água a baixo em XY) super útil mas que será extinta no próximo jogo e ter chances de ser substituída por algo pior, ou então trocar os ginásios por desafios sem-teto (embora em um momento do primeiro jogo...) como ocorre na 7ª geração.

Por que mudariam algo que vende tão bem, e as vezes com tão pouco esforço, como o último jogo Ultra Sun & Ultra Moon?


Já The Legend of Zelda a imagem fala por sí só.


Eu entendo seu ponto, mas se a gente parar pra analisar do Ocarina of Time até o Skyward Sword ( excluindo jogos como A Link Between Worlds que seguia um estilo mais A Link to The Past e Four Sword / Triforces Heroes que seguem um estilo mais... eu realmente não sei explicar que estilo eles seguem :scratch: ) os jogos da série Zelda não mudaram muita coisa, era sempre a mesma formula, mesmo tipo de combate, mesmo tipo de puzzles, claro, teve algumas mudanças pequenas que diferenciam um jogo de outro ( mas se parar pra pensar Pokémon também teve com Ultra Moves, Ultra Evoluções e etc ) mas no Breath of the Wild foi quando a Nintendo simplesmente deixou de lado toda aquela formula, você tem que concordar comigo que de todos os Zeldas o BOTW é o mais ''diferentão'' o sistema de puzzles é totalmente diferente com as Shrines, tem todo o foco na exploração do mapa, o sistema de combate também foi quase que totalmente modificado e por ai vai, mesmo com todo esse lance da GameFreak eu acredito que se Zelda pode mudar depois de todos estes anos, Pokémon também pode

Tem dois pontos fortes que me fazem acreditar nessa possível mudança, primeiro que agora temos um console muito mais poderoso que o PS3/X360 e até Wii U e que quase alcança o poder de um Xbox One, não temos mais tantas limitações técnicas como um 3DS por exemplo ( na verdade, chega a ser um salto gritante comparar as limitações do 3DS com a do Switch ) logo eles possuem poder de sobra para explorar possibilidades e tentar coisas novas, outra coisa é quê dessa vez eles não estão lidando com um console unicamente portátil e sim com um console hibrido, o quê pode ser bom em um portátil pode não encaixar tão bem em um console de mesa e logo acredito que eles possam pensar em uma ''formula'' que agrade os dois públicos no Switch

Inclusive, o quê reforça meu pensamento são essas coisas aqui :
https://theenemy.com.br/pokemon/nintend ... e-diz-site

Sendo assim, Pokémon Stars, que estava planejado como uma versão em alta definição de Pokémon Sun e Moon, pôde ganhar mais tempo para se tornar um jogo que usa melhor o potencial da plataforma.


http://www.eurogamer.pt/articles/2018-0 ... rdado-jogo

“Com a Switch, temos a oportunidade de criar um Pokémon mais profundo e com um maior nível de expressão", disse Ishiara numa entrevista com a Bloomberg. "Como resultado, isso fá-la uma plataforma extremamente importante. Neste momento, estamos a usar ecrãs de 7-8 polegadas mas numa TV de alta definição ,podes criar um mundo com gráficos e sons diferentes".

Durante um podcast recente da Easy Allies, o anfitrião Damiani revelou ter ouvido de fontes seguras que a GameFreak estará a fazer algo "disruptivo", como pudeste ver em Breath of the Wild ou Super Mario Odyssey, e aplicá-lo ao Universo Pokémon. Isto deve-se ao sucesso que ambos os jogos tiveram, tanto com a crítica como o público, pelo que um mundo aberto no próximo RPG de Pokémon não seria completamente descabido. Aliás, num vídeo com os produtores do jogo (que podes ver a seguir, minuto 3:20), ao lerem na Internet um post de um fã a pedir um mundo aberto para o jogo, os mesmo respondem "Estamos a fazê-lo!".


Com o Switch agora eles não possuem as limitações que os consoles portáteis tinham, agora eles possuem a possibilidade de criar algo incrível sem nenhuma limitação e como eu disse antes, algo que fica bom em um portátil pode não ficar tão bom em um console de mesa e eles precisam pensar nestes dois pontos em um jogo para o Switch, precisam criar um jogo que fique tão bom jogando em um portátil quanto em um console de mesa, acredito que eles saibam que agora seja a hora de inovar e fazer diferente de tudo que fizeram antes como a equipe do Zelda BOTW fez, mas bem, são só teorias minha mas convenhamos que faz um pouco de sentido :loles: eu não acho que Pokémon vai sofrer grandes mudanças como Breath of the Wild sofreu, mas acredito que vão sair do padrão que criaram nos portáteis já que eles possuem uma maquina bem mais capaz em mãos, se a gente ficar pra sempre no ''campo de conforto'' uma hora, cedo ou tarde as pessoas vão se cansar, eu mesmo não jogo Pokémon desde o X pra ser sincero.
Imagem

SPOILER

Avatar do usuário

    • + 2

Mensagempor Nan Gamer » Dom, 04 Fev 2018, 08:59

Não entendi seu Quote Ari.. Vc quis dizer que a franquia Zelda evoluiu tão pouco quanto a franquia Pokémon? kkkkkkk.

Eu poderia passar horas aqui falando das diferenças que um jogo possui do outro, dinânimas diferentes que implicam diretamente na jogabilidade como Majora's Mask e a utilização das máscaras mudando sua jogabilidade e dinÂmica pra cada máscara utilizada.. Poderia citar Zelda 2 que é estruturalmente diferente.. Poderia citar Wolflink em Twilight, que mesmo sendo cagado e cuspido em Ocarina of Time, ele proporciona um frescor a série, ou então poderia citar Minish Cap... Ou então a estutura totalmente distinta de Skyward Sword ( que faz com que ele seja um dos Zeldas mais odiados ), A link Between Worlds com a dinâmica do "link pintura". Ou poderia ir mais além e falar de Wind Waker e seu modo de locomoção totalmente distinto, sendo talvez um dos únicos Zeldas que explorou o quesito Stealth de maneira incrível.. Também poderia te citar Phantom Hourglass e Spirits Track que só em sua jogabilidade já os diferenciam de qualquer Zelda criado na história. Se for falar de Breath of the Wild então que pra mim se tornou o melhor jogo de todos os tempos, nem preciso dizer né? A Nintendo simplesmente mais uma vez redefiniu um conceito na história de video games: O de mundo aberto.

E Pokémon? Escolha seu inicial - água/fogo/grama. Lute contra a equipezinha do mal. Vá em ginásios ganhar insignias ( ou agora vá nas trials - estruturalmente idêntico ). Capture o lendário da versão. Enfrente a Elite 4.. kkkk.. Cara, É A MESMA ESTRUTURA HÁ MAIS DE 20 ANOS. Não tem como contestar.. Vc pode falar: Ahh mas tivemos as megaevoluções/ os Z-Powers... Mas isso pra mim são só atributos pra não deixar o negócio mais repetitivo ainda, assim como foi a Ocarina em Ocarina of Time. O negócio é a estrutura. O que um jogo novo da série pode me oferecer de diferente em sua jogabilidade e imersão a ponto de me surpreender? Desculpa, Pokémon não chega aos pés de Zelda nesse questio, pois é o mesmo jogo, com a mesma estrutura, com a mesma substância sequencial e o pior, a mesma jogabilidade inalterada, o mesmo sistema de batalha, do mesmo jeito a mais de 20 ANOS.

Por isso que eu clamo, e imploro pra Nintendo e Gamfreak darem uma sacudida na série, apresentando algo diferente a ponto de nos fazer falar: Caraca, ela mudou mesmo Pokémon e ainda continua sendo Pokémon, sabe? Mario 64, Ocarina of Time, Wind Waker, Mario Galaxy são bos exemplos disso.
Avatar do usuário

    • + 1

Re:

Mensagempor Mr. Mudkip » Dom, 04 Fev 2018, 09:57

Nan Gamer escreveu:Por isso que eu clamo, e imploro pra Nintendo e Gamfreak darem uma sacudida na série, apresentando algo diferente a ponto de nos fazer falar: Caraca, ela mudou mesmo Pokémon e ainda continua sendo Pokémon, sabe? Mario 64, Ocarina of Time, Wind Waker, Mario Galaxy são bos exemplos disso.


Eu vi tentativas de mudança em pokemon, que foram apenas nos spin-offs, e na série principal em questão de jogabilidade está praticamente idêntico, com adições ao longo do tempo, mas estrutura pouco mudou. Concordo que Zelda teve diversas revoluções ao longo de sua história, mas Mario é o exemplo maximo de inovação pra mim. Ao mesmo tempo que Mário tem uma certa estrutura, que você reconhece em cada jogo, ele se transforma completamente em muitos aspectos, zelda faz isso, mas a Nintendo se arrisca mais em Mário, do que em outras franquias.

Todo mundo sabe que se a gamefreak manter a estrutura vai vender horrores, ainda mais porque os gráficos serão bem mais bonitos que nos portáteis, só disso, já garante meio que um sucesso se a jogabilidade continuar.

Eu To com pensamento positivo que a dinâmica do jogo possa mudar talvez não nas batalhas (que espero uma movimentação fluida de cada pokemon e golpes pelo menos, notando golpes físicos, especiais, de contato, que é complexo, mas possível de realizar), e que no quesito exploração da região ou regiões, você tenha diferentes missões (se houver 2 versões, que sejam bem diferentes entre si), personagens carismáticos e possibilidades diferentes de seguir no jogo, sua história, objetivos no jogo (queria muito um jogo que você possa escolher profissões, que tanto o pokemon quanto seu personagem evoluam e criem vínculos e isso reflita no jogo, como no caso a questão das megaevo fica frívola e fácil de alcançar, caso você já tenha o pokemon, e o chamado vínculo nem acontece de fato, nem que seja medindo felicidade, e isso fosse mais limitado, em que você devesse escolher com sabedoria o pokemon a ter megaevo no seu grupo, para sentir realmente a importância daquela adição).
Alola tentou trocar seis por meia dúzia, de ginásios em trials não notei diferença. Considero que não houve nenhuma grande revolução na franquia pokemon e a fórmula não é ruim, só cansou pra mim.

A gente observa outros jogos com sacadas geniais, ou investindo com ideias ousadas, diferentes rotas, caminhos e finais, e que poderia ser aplicado no pokemon para switch. Se a quantidade de pokemon possa ser um empecilho, super natural criar uma pokedex local e faz total sentido (começar do zero pode fazer muitos chorarem de perder seus pokemon de jogos antigos, mas traria um novo rumo). espero uma interação com o ambiente, os pokemons, humano e pokemon e que surpreenda desta vez.
Avatar do usuário

AnteriorPróximo

Voltar para Pokémon Blast

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 6 visitantes