[NBBR] - Nintendo Blast: Battle Royale

Acompanhe esta trama repleta de reviravoltas no seu fórum favorito

Área para criações dos usuários. Avatares, assinaturas, textos, etc - solte sua imaginação!
    • + 18

[NBBR] - Nintendo Blast: Battle Royale

Mensagempor blordello » Dom, 08 Jul 2018, 00:43

NINTENDO BLAST BATTLE ROYALE


Imagem


Imagem


Um jogo. 20 participantes. Só um irá sobreviver e realizar seu sonho.

Personagens:

Salinho - Fruto de experimento do governo Lula, o menino prodígio foi resultado de uma manipulação genética para tornar-se o próximo Steve Jobs. Após a greve dos caminhoneiros e muita gente chata reclamando que copa é pão e circo, além, é claro, dos robôs do Bolsonaro... O garoto de apenas 15 anos estava de saco cheio e resolveu se divertir, colocando seus amigos de um fórum online em um jogo de sobrevivência, presenteando o vencedor.

Mikael - O andarilho oriundo de Atitown, descendente dos chucrutes e aspirante a desenvolvedor de joguinhos. Com seu fiel escudeiro Scooby e habilidades musicais, este rapaz tenta sobreviver ao duro dia-a-dia com seu colega de apartamento.

Marcinho - Com o mesmo nome de um excelente compositor carioca que fez muito sucesso nos anos 2000 (MC Marcinho) , este weeb gaúcho desbrava o mundo exterior e tem o sonho de abrir o próprio negócio, um café.

Felipe Fabricio - É um meme ambulante e também futuro engenheiro, vem das mais frias terras brasileiras. Conhecido por seus conterrâneos como FF, suas expectativas para o futuro vão desde construir um Mecha para esmagar os belgas que destruíram os meninos do Hexa até fabricar o chuveiro elétrico que vai explodir enquanto você toma um banho gostoso.

Gustavo (Texto Jr.) - O pobre rapaz que tenta sobreviver à difícil vida em meio a desentendimentos com a senhora sua mãe e idas à escola. Possui uma voz inigualável e é amante de excelentes shovelwares, sonha em viver em paz na terra dos chucrutes.

Zé (Prinny) - Professor carrasco de inglês, ridiculariza seus alunos no meio digital por conta de caligrafias terríveis em redações. Tem um gosto duvidoso para joguinhos e sonha em ter uma vida tranquila, longe de sua sobrinha que o enche o saco o dia inteiro. Dinheiro para comprar DLC's caras também não cairia mal.

Tonho (Crash10) - Pitelzinho de SP, é conhecido por derreter o coração das moças com as quais se relaciona, sejam relações de amizade ou mesmo mais sérias. Adora músicas de jogos e faz excelentes piadas em inglês, mas sua irmã atrapalha toda sua tranquilidade. Seu sonho é viver na terra da rainha junto de sua protegida, longe daqueles que lhe incomodam.

Pedro (Pedrock) - Compositor e músico de rua. O mineiro misterioso de longos cabelos e amante de animações ocidentais tem muitos segredos a serem desvendados, os quais o próprio organizador do programa desconhece.

Felipe Vieira - Amante de pão com ovo, é carioca da gema. Tem estado muito cansado devido a viagens exaustivas no Metrô Rio e trabalhos de faculdade, sonha em conhecer o Tom Holland.

Guilherme (Brake) - O jovem artesão de porcelana escolheu um rumo diferente daqueles da cidade natal, assim como Mikael, é aspirante a desenvolvedor de joguinhos. Porém. a existência da amizade dos dois não impedirá que Guilherme leve em conta sua ambição: sonha em produzir jogos melhores do que Sonic, o que já não é muito difícil.

André - O otaco baiano que está desbravando terras paulistas para completar seu ensino superior. Tem certa dificuldade para abrir os olhos, já teve amizades um pouco duvidosas. Seu sonho é fixar-se em um lugar para não precisar mais fazer mudanças.

Matheus (Matemática/Math_Geek) - Este rapaz não aguenta mais fugir das flechas disparadas pelos índios Tapajós, adora amarelo e fica muito louco se consumir açúcar. Planeja mudar-se para um local onde não corra mais o risco de levar flechadas, e também deseja ter uma oca própria, a atual é alugada.

Alejandro - Com seus 4 dinossauros de estimação, o ambicioso príncipe de Manaus sonha em transformar a capital de seu estado na capital do Brasil. Dorme durante o dia e à noite desperta para ir atrás de suas presas.

Bina - 1,50m de pura habilidade. Mais rápida do que um jaguar, a carioca baixinha aspirante a atleta almeja meter o pé das terras tupiniquins e ir à terra dos Weebs para estudar jogos digitais.

Vinícius (Zuado Pela Vida) - Biólogo protetor de saguis, tem péssimo gosto para desenhos chineses, adora sorvete de flocos e quer criar lolis geneticamente modificadas para que as mesmas tenham orelhinhas de gato.

Andy - Ninguém pisa mais do que ele. Fã número um da pensadora contemporânea Inês Brasil, realiza diversas discussões que enriquecem cada vez mais as experiências dos usuários do chat NB, sonha em ter um daddy só pra ele.

Gian - O pernambucano incompreendido, adora seriados ocidentais e é campeão brasileiro de Just Dance 2018. Sonha em conhecer o elenco de Glee e ter a oportunidade de fazer uma pontinha num episódio especial.

Lucas (Lucas_XY)- Entusiasta dos meninos do Hexa, e futuro engenheiro mecatrônico. Após a derrota para a Bélgica, o rapaz está sem rumo, perdido... Twittando para afogar suas mágoas, ele é retirado de sua zona de conforto pelo criador do programa. Não há quem o segure agora, a Paulista vai pegar fogo.

Vits - A pomba trazida por Pereira Passos não deixará barato para ninguém... Para ficar junto de sua família, atazanar as pessoas transmitindo doença e ciscando comida do chão, sonha em retornar à França, sua terra Natal.

Nujaka - Pastor da igreja Homestuck, trabalha exaustivamente oferecendo suas webcomics e porta em porta e está farto disso... Deseja candidatar-se à presidência e instaurar uma ditadura na qual todos serão obrigados a consumir seu belo material.

MrC - O engenheiro ambiental e campeão brasileiro de Mario Kart 7 não veio para brincar, ele veio para ganhar. Com sangue nos olhos desde que o mangá que admirava (e já não era bom) terminou de forma tão deplorável... Agora ele terá onde descontar esta raiva. Fairy Tail foi um erro. Este rapaz sonha em ir até o Japão para estapear Hiro Mashima pelo trabalho mal feito.

---------------------------------------------------

Capítulo 1

O jovem tentava desesperado mudar o canal da TV, estava estranhando a queda repentina do sinal. Foi surpreendido por uma figura familiar... Mikael conhecia aquele rosto, era Salinho.

- Boa noite, amigos do Nintendo Blast. - dizia o adolescente de apenas 15 anos, na frente de um fundo avermelhado. - Prontos ou não, preparei uma surpresa para vocês. Vamos, divirtam-me. - o atibaiano deu um pulo de seu sofá ao ouvir um barulho alto, haviam derrubado sua porta. Mesmo assim, seu colega de quarto continuava dormindo... Iria chamá-lo, mas foi amordaçado e colocaram algo em seu nariz que o deixou inconsciente.

Algumas horas depois, Mikael acordou em uma praia, vestindo algo que parecia um uniforme escolar. Não conseguia se lembrar de nada, coçou os olhos para checar se tudo aquilo era real, até se beliscou. Olhou em volta, haviam outras pessoas... Guilherme, seu veterano, estava desacordado ao seu lado.

- B-Brake! - chamava. - Brake! - tentou sacudi-lo, e nada... Sem resposta. Quando pensou em arrastar o amigo para mais perto do mar, para jogar água em seu rosto, o mesmo acordou, tão confuso quanto ele.

- Mikael? O que você... - arregalou os olhos ao ver o imenso navio que se encontrava mais a frente, com um "S" gigante. - O-Onde a gente tá? - chegava a tremer, estava com medo... Só queria voltar para seu quarto. Sentiu uma mão encostar em seu ombro, e não era a de Mikael. Era um homem com um saco preto na cabeça, apenas com dois furos para os olhos.

- Os dois vem comigo. - ouviram isso e se entreolharam, nervosos. - Todos já entraram, nem pensem em fugir. - ele disse, pegando cada um por um braço e levantando bruscamente, os arrastando para o meio da floresta que havia ali.


----------------------------------------------------------------------------------------

- Sejam todos bem vindos ao Nintendo Blast Battle Royale, senhores. - dizia uma voz que ecoava nos auto falantes ao redor da ilha, e também na sala onde estavam agora. Era uma sala toda branca, com algumas cadeiras... Mas todos estavam tão nervosos que nem queriam se sentar. Alguns tentavam abrir as janelas, mas nenhum resultado era obtido, tentavam até bater nas paredes. - Acho que já foram avisados antes, mas... Não adianta tentar fugir. Estão presos aqui e vão participar do meu jogo. - Andy mexia nas roupas, incomodado de estar vestindo aquilo. - E de uniforme. - disse, fazendo-o se assustar.

- Bota a cara, moleque. - já se exaltava o jovem Gian, sentiu uma forte corrente elétrica vir de seu tornozelo direito e passar pelo seu corpo inteiro. O rapaz caiu no chão, fechando os olhos devido a dor. Pôde-se ouvir uma risada dos alto falantes.

- Não avisaram a vocês sobre as tornozeleiras? - riu, novamente. - Estão instaladas em todos vocês, um comando meu e serão atingidos por choques... Tentem removê-las e se auto destruirão. - todos na sala encontravam-se horrorizados... Os olhares, vazios. Não era brincadeira, o tal "jogo" era real. - Pois bem, dentro de trinta segundos vocês serão soltos nessa ilha. Lá fora, há uma maleta com o nome de cada um, contendo uma arma e um mantimento. Não é permitido pegar nenhuma além da sua, caso contrário... Terei de agir. - suspirou. - Vocês devem lutar pela sobrevivência, e tem um total de três dias para isso. Só deve sobrar um... O qual terá o direito de ter seu sonho realizado. Se houver mais do que um, ambos explodirão. Boa sorte a todos. - um portão de garagem se abriu, ao canto da sala.

Grande parte não sabia o que fazer, ainda estavam atônitos... No entanto, Lucas e Andy foram os primeiros. Saíram correndo em direção ao exterior, pegaram suas maletas e seguiram para dois locais distintos.

- Você tá bem? - o príncipe de Manaus abaixou-se ao lado do jovem caído, sem obter resposta. - Gian? - o outro abriu os olhos, e levantou-se devagar. Sendo amparado por Alejandro, foi capaz de deixar a sala. Aos poucos, o local foi esvaziando, e cada um foi atrás do objeto que lhe fora designado...

Porém, ninguém ali estava mais desolado do que Nujaka. A ideia de passar três dias sem sequer poder ler Homestuck o deixava sem chão. E talvez nunca mais pudesse fazê-lo... Pegou sua maleta e correu para longe, sabe-se lá para onde. Aproximou-se de um penhasco, abriu sua maleta e não encontrou nada que o interessasse... Se houvesse uma bíblia de sua amada igreja, ao menos... Olhou lá para baixo, e sem pensar duas vezes, executou o salto da fé.

Restam 19 participantes.

Gustavo corria. E corria o máximo que podia, estava tão desesperado que poderia fazer um falsete mais agudo do que o da Melody se levasse um susto. Em meio à mata, acabou tropeçando na raiz de uma árvore, soltando a maleta que antes segurava. A mesma caiu no chão e se abriu, revelando o que havia dentro: um suco Ades e um arco e flecha. Olhou para os lados, inseguro, e logo sentou-se encostado na árvore, furando a caixinha e começando a tomar o suco. Deixou seu armamento no chão, ao seu lado e suspirou, cansado... Como aquilo poderia estar acontecendo? Deu um pulo e arregalou os olhos ao ouvir um barulho no mato.

- Q-Quem tá aí? - perguntou, baixo. Com as mãos suadas, tateou o chão e pegou o arco, tentando desajeitadamente encaixar a flecha. - N-Não quero machucar ninguém, apareça. - viu um vulto passando de uma moita para a outra e não pensou duas vezes... Disparou. Não podia acreditar que havia acertado, ou pior, em quem havia acertado. - Pedro!!!!!!!!!! - gritou, correndo até o amigo e removendo a flecha. Quando fez isso, Pedro gritou pela dor, e em poucos minutos...

Restam 18 participantes.

Continua...


*Tópico a ser atualizado a cada dois dias, com dois eliminados a cada dia.*
Editado pela última vez por blordello em Dom, 08 Jul 2018, 01:17, em um total de 3 vezes.
MyAnimeList: https://myanimelist.net/animelist/blor

Me julguem à vontade. Fiz recentemente e deve estar faltando muita coisa, uma pena. :doge:
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Marcio Mew » Dom, 08 Jul 2018, 01:06

Que obra magnifica, aguardo ansiosamente por novos capítulos e espero que tenha uma adaptação em anime pela Madhouse -qqq

Ansioso pra ver como eu morri -qqq
Imagem

SPOILER

Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Gian » Dom, 08 Jul 2018, 01:12

COMENTANDO NA MEDIDA EM QUE VOU LENDO...

1h - Eu nem comecei a ler e já amei. Só uma coisa. Não usa centralizar. É horrível. Quebra toda a estética do tópico e deixa a leitura um saco. Tenta colocar tudo em "justify" deslocado pra esquerda.

1h01 - BAIANO NÃO. PER. NAM. BU. CA. NO. Tá de zuação com minha cara, né?

1h02 - Do jeito que o elenco de Glee tá morrendo ou tá nas drogas, nem vai valer a pena seguir nesse battle royale.

1h04 - Quem é Zé? E Tonho? E Gustavo? Tá certo que, provavelmente, o último é o Crash10, mas de todo jeito.

1h06 - EU CAUSANDO É MUITO EU NA MINHA FASE CAÇADOR DE TRETA EM 2016. ADOREI.

1h09 - Supreso, porém desapontado, por ter sido o Ale que me ajudou. Nem pra ser o Matheus, senhorita Beatriz?

1h11 - Chocado com esse final. Se bem que se eu tivesse matado o Pedrock, teria sido mais chocante.

1h12 - Adiciona uns elementos de ficção científica, misticismo, formação de aliaças, umas teorias da conspiração e pronto, já pode vender esse roteiro para a ABC fazer um novo Lost #sucesso.

No mais, ansionso pela minha morte. Ou não.
Imagem

Kratos to Atreus: "Who I was is not what you will be. We must be better."

SPOILER

Avatar do usuário

    • + 0

Re:

Mensagempor blordello » Dom, 08 Jul 2018, 01:15

Gian escreveu:
COMENTANDO NA MEDIDA EM QUE VOU LENDO...

1h - Eu nem comecei a ler e já amei. Só uma coisa. Não usa centralizar. É horrível. Quebra toda a estética do tópico e deixa a leitura um saco. Tenta colocar tudo em "justify" deslocado pra esquerda.

1h01 - BAIANO NÃO. PER. NAM. BU. CA. NO. Tá de zuação com minha cara, né?

1h02 - Do jeito que o elenco de Glee tá morrendo ou tá nas drogas, nem vai valer a pena seguir nesse battle royale.

1h04 - Quem é Zé? E Tonho? E Gustavo? Tá certo que, provavelmente, o último é o Crash10, mas de todo jeito.

1h06 - EU CAUSANDO É MUITO EU NA MINHA FASE CAÇADOR DE TRETA EM 2016. ADOREI.

1h09 - Supreso, porém desapontado, por ter sido o Ale que me ajudou. Nem pra ser o Matheus, senhorita Beatriz?

1h11 - Chocado com esse final. Se bem que se eu tivesse matado o Pedrock, teria sido mais chocante.

1h12 - Adiciona uns elementos de ficção científica, misticismo, formação de aliaças, umas teorias da conspiração e pronto, já pode vender esse roteiro para a ABC fazer um novo Lost #sucesso.

No mais, ansionso pela minha morte. Ou não.


Peço perdão, me perguntei se era baiano ou pernambucano, e fui no chute errado. Já arrumei. :ferrou:

Midisgube.
MyAnimeList: https://myanimelist.net/animelist/blor

Me julguem à vontade. Fiz recentemente e deve estar faltando muita coisa, uma pena. :doge:
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Prinny » Dom, 08 Jul 2018, 01:40

BINAAAAAAAAAA GENIAL.

Nossa eu amei caramba. Eu estou hypado pra saber se vou morrer e qual arma eu vou ganhar!!!!! Adorei o contexto de Battle Royale nossa.
E ah Gian, Zé sou eu -q
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Zuado Pela Vida » Dom, 08 Jul 2018, 01:51

Se eu não morrer no jogo, certamente morrerei na cadeia agora que o mundo sabe meus verdadeiros planos. Obrigado por me expôr na internet, Beatriz >:(

Já shippo Mikael e Freio como o casal protag nesse Btooom (muito bom esse anime) de pobre. Adorei.
Imagem
SPOILER

Avatar do usuário

    • + 2

Mensagempor TextoJr. » Dom, 08 Jul 2018, 02:13

Isto, meus amigos... é o ápice do ser humano. Tal genialidade é incomparável, quem é Steve Jobs perto disso.

Ficou sensacional q- Mal posso esperar pra ver minhas últimas palavras antes de morrer: Imitar o Chester, Emojo, Boneco Josias ou cantar alguma coisa no tímbre mais agudo possível qq-


e se não tiver a parte 2 até o final desse mês vai tomar uns cascudo >:(
Editado pela última vez por TextoJr. em Dom, 08 Jul 2018, 15:18, em um total de 1 vez.
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Crash10 » Dom, 08 Jul 2018, 02:26

E eu acompanhando Steven Universe quando tinha coisa melhor me esperando. Muito hype pra ver minha morte.
Imagem
Por Marcio Mew

Userbars

Avatar do usuário

    • + 6

Re:

Mensagempor Matemática » Dom, 08 Jul 2018, 04:44

Gian escreveu:
1h09 - Supreso, porém desapontado, por ter sido o Ale que me ajudou. Nem pra ser o Matheus, senhorita Beatriz?

Prefiro que ela me mate, obrigado -qqn

Quero ver a batalha indígena entre Ale e eu! Minhas flechas vs os dinos dele, nossos estados sonham com isso desde 1500.
Imagem

bee-boo-bop bee-bop bee-ba-boo-bop boo-boo
Userbars

Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Nujaka Knight » Dom, 08 Jul 2018, 06:14

Imagem

Caramba Bina, pelo amor de Deus. Não precisa de tanto amor assim..
Avatar do usuário

    • + 1

Mensagempor Felipe FF » Dom, 08 Jul 2018, 14:58

cacete sensacional

quero morrer com honra, dignidade e quem eu estou enganando eu vou tropeçar e cair numa vala
Imagem
Avatar do usuário

    • + 0

Re: [NBBR] - Nintendo Blast: Battle Royale

Mensagempor Alejandro_ » Seg, 09 Jul 2018, 13:46

Sensacional, Bina. Grande concorrente ao magnum opus das fics nblastianas.

Matemática escreveu:
Gian escreveu:
1h09 - Supreso, porém desapontado, por ter sido o Ale que me ajudou. Nem pra ser o Matheus, senhorita Beatriz?

Prefiro que ela me mate, obrigado -qqn

Quero ver a batalha indígena entre Ale e eu! Minhas flechas vs os dinos dele, nossos estados sonham com isso desde 1500.


Finalmente, a oportunidade que todos estavam esperando! o vencedor irá governar todo o Estado do poderoso Grão-Pará!

Edit: Santa ingratidão hein, Gian? Na próxima vou sugerir pra Bina para meu personagem não ajudar mais o seu -n.
Avatar do usuário

    • + 13

Mensagempor blordello » Seg, 09 Jul 2018, 15:59

Capítulo 2

- Ah, cara... Eu vou morrer de fome. - dizia Mikael, com os braços sobre a barriga. Estava encostado em uma pedra, ele e seu amigo Guilherme haviam se aliado, concordaram em tentar sabotar o jogo de Salinho e tentar escapar, sendo os dois últimos sobreviventes.

- Seus croquetes acabaram? - perguntou, vendo o outro assentir com a cabeça. Suspirou, cansado. Seu Mc Lanche Feliz também já tinha acabado há muito tempo, estavam ali há mais ou menos três horas e nada de mais mortos sendo anunciados... Para o alívio de ambos, ou não. - Vamos dar um jeito, não é possível que não tenham animais ou frutas nessa ilha. - falou, se levantando e olhando em volta. Havia um lago próximo aonde se encontravam, uma caverna e algumas plantas. - Mikael... Tá sentindo esse cheiro? - perguntou, vendo o amigo franzir a testa.

- Nossa... Vamos mudar de lugar, isso tá horrível. - disse, se levantando com seu garfo em mãos. Nem todos deram sorte quanto às maletas que lhe foram designadas. Ouviram passos uma, duas, três vezes. Guilherme empunhou seu mangual* e estreitou os olhos. - Francamente... Que nhaca. - falou com a voz anasalada, por ter fechado o nariz para não sentir o cheiro ruim. A barriga dele roncou, o que não daria por um bom rango... - Não acha que pode ser um bicho, Guilh... - quando ia acabar de falar, notaram uma movimentação suspeita por entre as árvores. O artesão de porcelanas correu e se jogou na moita, atingindo seu alvo com o mangual. O acertou três vezes nas costas, e para sua surpresa... Não era um animal, como Mikael havia especulado. Quando rolaram alguns metros para perto do lago, uma figura que já tossia sangue fora revelada... Era Marcinho. Guilherme arregalou os olhos, sem acreditar.

- M-Mikael, me ajuda! - gritou, em desespero. Não queria compactuar com aquele jogo maluco de assassinatos... E agora, como lidaria com isso? Havia machucado seu compatriota gaúcho, após confundi-lo com um bicho por conta de seu odor característico.

- ...Vou aprontar a fogueira. - disse Mikael, sem olhar para trás. Guilherme o observou horrorizado, sem acreditar no que estava ouvindo.

- O que você tá falando!? Ele vai morrer! - tentava levantá-lo, mas estava difícil... Só agora Mikael havia reparado que não era um animal, e sim Marcinho. Arregalou os olhos, notando a gravidade da situação. Aproximou-se, ajudando o amigo a levantar o ferido. O arrastaram até mais perto do lago, ajudaram-no a remover a camisa para lavar a ferida exposta... Ocorreu um infortúnio. O atibaiano desmaiou na mesma hora, não conseguindo aguentar o odor. Notando isso, Guilherme não conseguiu encontrar outra alternativa... Largou Marcinho ali e foi socorrer seu amigo, jogando água em seu rosto, para ver se acordava. Como não obteve resultados, arrastou Mikael até a pedra onde estavam antes, o encostando ali. Então, retornou e dirigiu-se à moita onde Marcinho havia sido encontrado por eles, encontrando ali uma maleta fechada. Abriu-a, encontrando um martelo e um saquinho com água suja... (?) - Então é isso que eles chamam de Mupy...

Restam 17 participantes.

Matheus empunhou o facão que havia recebido e pôs seu cacho de bananas embaixo de um dos braços, dirigindo-se à fera que havia sentido a presença desde que pôs os pés na ilha. O encantador de felinos do Pará é um forte candidato a se tornar o vencedor, indicado como um dos favoritos pelo próprio Salinho. Após alguns minutos de caminhada, avistou o que procurava. Uma onça pintada de tamanho surpreendente estava deitada acima de uma pedra, sem nenhum temor, Matheus aproximou-se, pondo sua mão na frente do focinho da mesma. De início, rosnou... Mas ao notar de quem se tratava, ficou mansa, como se fosse o seu dono. Assim, o rapaz deu a volta e montou na fera, a guiando para fora dali. Não poderia dizer que se sentia confortável em um jogo como aquele... Mas alguém teria que ganhar, não é?

Do outro lado da ilha, o príncipe de Manaus ajudava Gian, que ainda andava com certa dificuldade por conta do choque que havia levado... Sequer conseguia falar direito. Alejandro pegou sua maleta, apoiando o colega com o outro braço, que também pegou a sua. Andaram por um tempo e aguardaram até estarem em um local mais seguro, para que pudessem se sentar e verificar o que haviam recebido.

- Isso deve servir... - disse Ale, segurando um machado de tamanho médio. Com a outra mão, segurou o pacotinho de bolinhos Ana Maria, observou-o indignado. - Só um!? - neste momento, notou a movimentação de Gian, o que poderia ser um indicador de sua melhora. - Gian, você... - parou ao notar que o outro vinha para perto de si, e sua cara não era das melhores.

- Por que... - soluçou. - Por que você me ajudou? - Alejandro franziu a testa com o questionamento do outro.

- Ora, por que você levou um choque e não levantava. - explicou, sucinto. Notou lágrimas nos olhos do pernambucano, que soluçou novamente.

- Eu não queria ser ajudado por você... - quando ouviu isso, Ale o empurrou para trás, o fazendo cair de costas no chão.

- Já que é assim... - vendo que Gian não seria capaz de se levantar imediatamente, tratou de abrir a maleta do mesmo e pegou o Danette que havia nela. Correu para longe, deixando-o para trás. Não continuaria correndo atrás de quem o tratou com tamanha ingratidão.

Após um tempo locomovendo-se, pôde ouvir um rugido. Parou onde estava e olhou em volta, achou melhor arriscar e utilizar suas habilidades como morador da selva. Escalou a árvore mais próxima em um piscar de olhos, surpreendeu-se ao ver Matheus montado em uma onça pintada. Por sorte, não foi visto. Ainda assim, sabia bem que o guerreiro paraense não estava ali para brincadeiras. - "Ou ele, ou eu" - pensou Alejandro, internamente. Saltou de cima da árvore em cima de Matheus, derrubando-o da fera. A mesma, percebendo que não era mais o encantador que estava acima dela, tratou de derrubar o príncipe que caiu com tudo no chão. As duas potências do Norte se encararam, Ale estremeceu ao ouvir mais uma vez o rugido da onça que olhava para si de forma ameaçadora.

Pensaram quase que ao mesmo tempo, e um partiu para cima do outro... Uma pena que Lucas acabou por passar bem no foco cruzado, sendo atingido dos dois lados. O príncipe e o encantador de feras escaparam sem um arranhão sequer. Matheus olhou para o chão, onde a vítima encontrava-se estatelada com uma maleta aberta ao lado... Havia nela um pacote de balas Fini. - "Açúcar!!!!!!!!!!!" - pensou o paraense, pegando as balas e tornando às costas de sua fera.

- Nosso duelo ainda ocorrerá... - disse, guiando a onça para longe dali. Mal sabia Alejandro que o açúcar era a fonte de poder supremo de Matheus.

Restam 16 participantes.


*mangual é uma arma medieval com uma corrente ligada a um empunhador, com uma bola de ferro com espinhos na ponta.
MyAnimeList: https://myanimelist.net/animelist/blor

Me julguem à vontade. Fiz recentemente e deve estar faltando muita coisa, uma pena. :doge:
Avatar do usuário

    • + 0

Mensagempor Crash10 » Seg, 09 Jul 2018, 16:19

Esse capítulo teve altos plot twists. Já espero o próximo.
Imagem
Por Marcio Mew

Userbars

Avatar do usuário

    • + 2

Mensagempor Felipe FF » Seg, 09 Jul 2018, 16:20

PLOT TWISTS

A segunda morte foi tão aleatória que eu ri aqui UHEAHUEAHUEAHUEA
Imagem
Avatar do usuário

Próximo

Voltar para Custom Blast

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante

cron