[Artigo] Switch Child o' Mine, a Nintendo nunca muda

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Artigo] Switch Child o' Mine, a Nintendo nunca muda

Mensagem por Captain_J_Sheridan em Sab 14 Jan 2017, 12:27

Postado originalmente no blog Na Balada do Mario Bros


Recentemente a Nintendo realizou uma transmissão ao vivo no Japão para seu novo videogame, o Nintendo Switch. Foram apresentados mais detalhes sobre o console como data de lançamento para 3 de março e preço de US$ 300. Entretanto, uma coisa muito importante esteve ausente nessa transmissão: mudança. Veja do que eu estou falando.

A palavra "Switch" do inglês pode significar "trocar" e "mudar", mas o que vimos foi a mesma Nintendo de sempre. "Switch" também significa "interruptor", um dispositivo que só funciona em dois estados: ligado ou desligado. Este por sua vez representa o bom senso da Nintendo, que parece não existe em meio termo, apenas em ON e OFF.

Eu não esperava muito do Switch e a Nintendo me entregou exatamente isso, algo razoável mas não impressionante. No entanto muitas pessoas esperavam ser impressionadas pelo Switch e mais uma vez a Nintendo desperdiçou uma oportunidade e a boa-fé de quem ainda esperava que ela pudesse fazer diferente.

Para começo de conversa, o horário da conferência: 2 da tarde no Japão, 2 da manhã no Brasil e em fusos semelhantes para o ocidente. A Nintendo sabe que o interesse no Switch é global, que seus fãs irão querer saber as novidades de seu console o mais cedo possível, e qual horário ela marca? Um que apenas faz sentido para o Japão.

Conferência tão cedo que ainda tava dando Globo Rural


Há muito tempo a Nintendo parece cega para o resto do mundo e pensa apenas no que se passa no Japão, depois fica surpresa com a disparidade entre regiões, como foi a falta de preparo para a demanda do NES Classic. Por que o Switch tenta se vender como portátil? Porque no Japão o público prefere comprar portáteis e não investe mais tanto em consoles.

O papo de híbrido caiu por terra como já estava esperando. O Nintendo Switch não é um híbrido de console de mesa e portátil, ele é o Wii U 2 disfarçado. Durante a apresentação não houve um jogo sequer com natureza portátil, um jogo que poderíamos dizer que poderia ser lançado no Nintendo 3DS.

A única coisa que ele apresentou foi Remote Play, a capacidade de jogar longe da televisão. Porém, com bateria fraca e grande demais para ser um portátil. O forte rumor de uma versão de Pokémon Sun & Moon (fonte confiável) ainda deve se realizar, mas o fato permanece que até agora o Switch só possui jogos de console e o público já está formando sua opinião sobre ele.

Praticamente não há jogos. Os que estão anunciados deixaram uma impressão bem fraca do console. A janela de lançamento está extremamente vazia, pior do que a do Wii U. O único título forte é The Legend of Zelda: Breath of the Wild, um jogo de Wii U atrasado para segurar a barra do Switch. Não pega bem.


Em certo momento da apresentação foi dito que a Nintendo sempre tentou inovar e fala que já havia tentado trazer o conceito de portabilidade como o do Switch com o GameCube, já que ele era fácil de carregar, resistente e tinha uma alça. Então é dito que "parece que era cedo demais".

Sim, esse é o problema do GameCube para a Nintendo, ele chegou cedo demais. Nós que não estávamos ainda preparados para esse brilhante conceito de levar seu videogame com você a qualquer lugar. Nunca é a Nintendo, nunca são os jogos da Nintendo, é sempre outra coisa, como o timing, o marketing, o público que "não entendeu".

Enquanto a Nintendo não admitir os seus erros, como o GameCube, ela está fadada a repeti-los. O Nintendo Switch é o GameCube, pois o Nintendo Switch é também o Wii U e o Wii U também era o GameCube. A Nintendo está repetindo o erro do GameCube há várias gerações porque ela nunca conseguiu admitir que era um erro e que deveria mudar.

Como de costume vimos o Wii ser ignorado completamente no Switch. Não há jogos como os de Wii no Switch, apenas jogos de Wii U. A questão é que os jogos de Wii U não estavam vendendo o Wii U, por que eles venderiam o Switch? Se Xenoblade Chronicle X não vendeu o Wii U, por que Xenoblade Chronicles 2 venderia o Switch? Super Mario Odyssey? Mario Kart 8 e Splatoon?


Para quem é o Nintendo Switch? Não pode ser para o jogador de PlayStation 4, pois não tem jogos de thirds e não tem espaço de armazenamento sem um HD externo. Não pode ser para o jogador de 3DS e PS Vita, porque não é muito portátil, não tem boa bateria e em 32 GB não pode levar tantos jogos (só Zelda é 13 GB). Não pode ser para homens adultos pois o controle é do tamanho de um brinde do McLanche Feliz.

O único público que o Switch consegue atender de fato é, surpresa, surpresa, o do próprio Wii U. Afinal, ambos têm os mesmos tipos de jogos e os títulos que o Switch passará a receber são praticamente os mesmos que estavam em desenvolvimento anteriormente para o Wii U.

Por último temos a cereja no topo, o modo online do console será pago. Oras, se Sony e Microsoft cobram pelas suas redes online, por que não a Nintendo? Porque Sony e Microsoft querem ser sua primeira opção de console e alternam-se na liderança. Um dia foi o Xbox 360, hoje é o PlayStation 4.

Você só paga uma rede pra jogar online no console que você mais gosta, onde mais passa o seu tempo, onde estão seus Call of Duty, Fifa, Rocket League, Overwatch. Já há algum tempo a Nintendo não oferece esse tipo de console, então muitas pessoas ficarão sem modo online no Switch porque já estarão pagando a rede de outro videogame.


As plataformas Nintendo não tem mais tentado brigar pela primeira posição. Desde o Wii a empresa apenas lança ideias novas e torce pelo sucesso, como se o Wii tivesse sido sorte. Isso fez com que os videogames da Nintendo se tornassem plataformas secundárias, boas para jogar um ou outro exclusivo, como era na época do GameCube, porém sem moral para cobrar pelo serviço online, pois não são sua plataforma principal.


Toda essa mentalidade de GameCube irá prender o Nintendo Switch na casa dos 20 a 25 milhões de consoles, com um teto de 40 milhões. As pessoas até curtirão o videogame, acharão legal tê-lo, mas não haverá um grande motivo para comprá-lo. Diferente do Wii U, que não atendia ninguém, a ideia de um console com Remote Play irá agradar a algumas pessoas, mas elas acabarão insatisfeitas com a falta de jogos de qualidade.

Não, o Switch não vai falhar, mas só porque o Wii U foi tão ruim. Quando a Nintendo estabeleceu uma meta de mais de 100 milhões de Wii U, vender 10 milhões foi um fiasco monumental. O Switch não parece ter metas, a Nintendo aparenta apenas querer sair do buraco em que se meteu.

Ele será um console ideal para fãs da Nintendo, obviamente, e irá alcançar um pouco do Tier 2, consumidores latentes, o que dará a impressão que ele não é tão ruim assim. Porém, ele não conseguirá atingir a grande massa, o Tier 3, os consumidores casuais que fizeram o Wii ser um fenômeno.

Tudo porque os consoles mudam, mas a Nintendo continua a mesma.


Posts relacionados
Por que o Nintendo Switch vai falhar


Última edição por Captain_J_Sheridan em Sab 14 Jan 2017, 15:23, editado 1 vez(es)

Captain_J_Sheridan
Membro Nv.2
Membro Nv.2

Karma Karma : 57
Posts Posts : 47

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Artigo] Switch Child o' Mine, a Nintendo nunca muda

Mensagem por Mastxadows em Sab 14 Jan 2017, 12:42

Ótimo texto.
Eu curti o console,parece bom mas pra eu comprar vai ter que mostrar os ports de jogos multiplataforma e anúcios dos novos jogos multiplataforma pro Switch também,eu não jogo só Nintendo e só vou poder comprar um console.

Mastxadows
Veterano Nv.MÁX
Veterano Nv.MÁX

Karma Karma : 1468
Posts Posts : 3897

Ver perfil do usuário https://www.facebook.com/profile.php?id=100006636036212&ref=tn_tnmn

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Artigo] Switch Child o' Mine, a Nintendo nunca muda

Mensagem por Arnon Almeida em Sab 14 Jan 2017, 14:57

Por que o Switch tenta se vender como portátil? Porque no Japão o público prefere comprar portáteis e não investe mais tanto em consoles.
O switch nunca tentou se vender como portátil e esse é um erro que as pessoas estão tendo, não a empresa. O switch é um console de mesa, com possibilidade de portabilidade, uma função extra. Uma inovação apenas, vai dizer que foi ruim? Era o que todo mundo esperava que fosse o Wii U.

Durante a apresentação não houve um jogo sequer com natureza portátil, um jogo que poderíamos dizer que poderia ser lançado no Nintendo 3DS.
De novo, nova interpretação errada. Sabendo DESDE O INÍCIO que eles falaram que o switch não substituiria o 3ds e não seria um portátil. Mais uma vez imaginando algo e culpando a empresa por não fazer algo que nunca foi dito.

A única coisa que ele apresentou foi Remote Play, a capacidade de jogar longe da televisão. Porém, com bateria fraca e grande demais para ser um portátil.
2:30 - 6:30 está de bom tamanho para algo rodando em 720p, ta melhor que o gamepad. E tendo um carregamento tão rápido quanto, está ótimo. O 3DS é um portátil e nem por isso tem toda essa bateria, portabilidade tbm é ir para outro lugar da sala e jogar com ele no carregador se quiser, qual o problema? O que importa é ir para qualquer lugar. Quer jogar mais tempo? Tem um usb C para bateria portátil. Para um console que quer proporcionar uma DIVERSÃO EXTRA levando ele para qualquer canto, o tempo médio de 4h está bem ok. Ok, não ótimo, nem ruim.

Como de costume vimos o Wii ser ignorado completamente no Switch. Não há jogos como os de Wii no Switch, apenas jogos de Wii U. A questão é que os jogos de Wii U não estavam vendendo o Wii U, por que eles venderiam o Switch? Se Xenoblade Chronicle X não vendeu o Wii U, por que Xenoblade Chronicles 2 venderia o Switch? Super Mario Odyssey? Mario Kart 8 e Splatoon?
Cof cof ARMS, cof cof 1,2 switch. São jogos de wii. Xenoblade? Mario open world? Splatoon? MK8? Queria o que? Que retirassem os jogos que deram certo no Wii U pq "não vendeu o console"? Hã? huahahauauhau a ideia é justamente fazer a galera que desistiu do Wii U e nem comprou, não deixar de apreciar os bons jogos que existem nele, ou só tem jogo ruim? Isso já foi até falado por eles e pode ser visto com Mario Maker e Yoshi no 3ds. São poucos jogos sim, mas a aposta arriscada num sucesso do Zelda + esses jogos pode ser o necessário para um empurrão inicial que o console precisa sim. Sem contar que o Wii U não apresentou os jogos que fariam sucesso no console em seu lançamento. Poucos compraram um Wii U pq depois colocaram Splatoon, msm o jogo tendo uma ótima resposta. Não é assim que funciona.

Para quem é o Nintendo Switch? Não pode ser para o jogador de PlayStation 4, pois não tem jogos de thirds e não tem espaço de armazenamento sem um HD externo. Não pode ser para o jogador de 3DS e PS Vita, porque não é muito portátil, não tem boa bateria e em 32 GB não pode levar tantos jogos (só Zelda é 13 GB).

Não tem jogos de thirds NO LANÇAMENTO*. Ngm aqui é mãe dinah não é verdade? De início diria sim que o console será vendido para os jogadores de Wii U, mas a médio prazo alcance mais gente, lógico que não será um Wii e lógico que a culpa do alcance inicial não passar desse público é da nintendo sim, concordo. Porém calma ae.

Não pode ser para homens adultos pois o controle é do tamanho de um brinde do McLanche Feliz.
ahauhauhauahuah a única coisa que a nintendo sempre acertou foi nos controles, a única. Todo mundo achava o gamepad um trambolho sem noção, é tranquilo de usar. O cara da treehouse que ao contrário desse autor, pegou no controle, disse parecer que estava segurando um controle de SNES. Depois de metade da apresentação ser focada nos joy-con, na grande capacidade do que podem fazer e no quanto foi investido neles ele ainda se preocupa com controle? E sabendo que o "controle principal" usa os dois joy-con e praticamente torna a compra do pro controller desnecessária? Jesus.

Toda essa mentalidade de GameCube irá prender o Nintendo Switch na casa dos 20 a 25 milhões de consoles, com um teto de 40 milhões. As pessoas até curtirão o videogame, acharão legal tê-lo, mas não haverá um grande motivo para comprá-lo. Diferente do Wii U, que não atendia ninguém, a ideia de um console com Remote Play irá agradar a algumas pessoas, mas elas acabarão insatisfeitas com a falta de jogos de qualidade.
Mãe dinah ataca novamente.

De resto concordo bastante com o que sobrou kkkkk e olha que nunca fui defensor da nintendo, reconheço as cagadas todas, mas vamos escrever com menos raiva e vamo pensar direitinho na real proposta do console que NÃO É SER PORTÁTIL.

Obs.: Muito boa a parte do gamecube kkkkkk realmente preferiram soltar o "muito cedo" no lugar de admitir a cagada.

Arnon Almeida
Iniciante Nv.1
Iniciante Nv.1

Karma Karma : 3
Posts Posts : 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Artigo] Switch Child o' Mine, a Nintendo nunca muda

Mensagem por Crash10 em Sab 14 Jan 2017, 15:25

Eu pessoalmente concordo e discordo com você em alguns pontos.

Eu não achei o horário o pior. Nos EUA, era as 20h, o que foi um horário razoavelmente bon, na minha opinião. Como o Brasil é baixa prioridade por agora, é compreensível.

Eu não vejo que o Switch tente se vender como portátil. Acho que a Nintendo quer deixar ele como um console de mesa. Devido ao preço do console, de seus jogos, seu poderio, etc. Acho que a parte portátil está sendo vendida como o principal atrativo, não o que o console em si é. Não houve um jogo com característica portátil porque esse não é o objetivo, ao meu ver.

Devo lembrar que fontes confiáveis podem errar, devido a suas próprias fontes. Liam Robertson e uma outra leaker (que esqueci o nome), disseram que o leak de Splatoon 2 e Mario Kart 8 Deluxe era falso, o que foi provado o contrário. Não digo que eles são mentirosos, mas as vezes suas fontes podem dar informações erradas. Não confiaria 100% rm todos os rumores.

A respeito de não ter jogos como o Wii, teve o Arms, que lembra muito Punch-Out.

A respeito dos jogos venderem um console, devo lembrar que não são os jogos em si que vendem, é a forma como são promocionados. A Nintendo não soube promocionar os jogos de Wii U, por isso o console não vendeu. Mas ela tinha jogos com potencial. Se ela souber promocionar, acho que pode vender.

Eu vejo o online pago justamente como forma de tornar o Switch a primeira opção das pessoas. Apesar da ideia dos jogos grátis ser péssima, se a Nintendo fazer sua rede online robusta, barata, e com muitos jogos, acho que pode dar certo.

A respeito do controle ser muito pequeno, eu vi pessoas adultas jogando Mario Kart bem tranquilamente. Não deve ser um problema.

Acho que é isso.

Crash10
Veterano Nv.MÁX
Veterano Nv.MÁX

Karma Karma : 442
Posts Posts : 1646

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum