Nintendo Blast
Olá visitante/usuário! Nós estamos em processo de migração e deixaremos este Fórum em breve.

A migração é para termos mais liberdade e para podermos ter um Fórum melhor! Se você ainda não é cadastrado neste Fórum e nem no novo, clique aqui e cadastre-se já no Novo Fórum!

Se você já possui uma conta aqui, clique aqui e saiba como migrar para o Novo Fórum Nintendo Blast!

ARTIGO - Somos todos culpados...

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por mendingo em Ter 06 Dez 2016, 20:35

http://www.nintenderos.com/2016/12/articulo-somos-culpables/

É hora de abordar uma questão que todos nós, tanto nos meios de comunicação quanto usuários se relacionam: as notas na análise dos jogos. Depois de alguns anos como um jogador regular, leitor de mídia, e não há muito tempo, também um editor, estava verificando que estamos caminhando por algo que provavelmente não é adequado.

Como estou sempre escrevendo análises tive algumas dúvidas que surgiram hoje e sinto a necessidade de responder. Vou dar um exemplo: recentemente, a análise do game River City: Tokyo Rumble  e que (todos concordamos que isso não é um peso pesado do catálogo de 3DS) e no entanto, me colocou em uma posição um pouco incomum, porque eu adoro na maior parte do tempo, os clássico beat' em up. O que está acontecendo? Bem, eu deveria ser "objetivo", se possível, em uma análise pessoal e tento pensar em todos os tipos de público ao colocar uma pontuação. É certo o que eu tento fazer com todos os títulos que passam pelas minhas mãos. Agora, se você me perguntar como um fã do gênero, como um usuário que gosta de jogar, talvez eu teria dado qualquer coisa mais do que um simples nota. A questão é simples, se estabelecermos um único número que é sempre indicativa e lêssemos sobre o conteúdo de cada análise, iremos encontrar que cada usuário dá uma nota diferente, dependendo do que você espera de encontrar.



Algum tempo atrás, um leitor me disse que, para ele, não eram textos inconvenientes em Inglês que estavam acontecendo durante o jogo. E parte era certo para mim nem foram eles. No entanto, você tem que entrar na pele de uma vasta gama de pessoas que podem ser encontrados em frente do jogo. A nota? Tem que ter um indicativo de equilíbrio entre os prós e contras para que o próprio leitor possa discernir se essas notas realmente vale ou não comprar o jogo.

Eu vou dizer isso sem rodeios: nós deveríamos ELIMINAR notas numéricas de análise em jogos e dar maior importância ao seu conteúdo escrito. E vamos ser francos, em muitas reviews só miramos para as notas, nos parágrafos finais e esquecemos de todo o conteúdo descrito alí. É um sistema padrão que tem sido aplicado há décadas, mas, do meu ponto de vista foi completamente deteriorado.



Agora você diz para mim: mas como é que vamos ter alguma noção se não tem nenhuma nota? Bem, talvez algo no meio, algo que capture a essência do jogo ou até mesmo baseado na recomendação e análise de outros jogos. Tudo isso depende do que cada um espera encontrar nas análises, na verdade, bastante conhecimento é um requisito primordial e não uma mera pontuação.

Senhores! Temos um "pontução máxima, nota 95", isso é o que tem se espalhado pela internet e este vírus ajuda a expandir sites como o Metacritic , onde fanboys e inimigos estão mais preocupados da nota do seu jogo do que desfrutar de jogá-lo . Eu me importo muito pouco com o Metacritic, na verdade o que me atrai é o gênero e depois segue uma a análise. Não consigo comprar um jogo por causa de uma nota A ou B.

Também recentemente, veio à tona que a nota é dada para um jogo por causa de pressão das desenvolvedoras (um passarinho lá de dentro me contou). Neste caso, posso dizer honestamente que, eu nunca tive esse sentimento com nenhuma análise e não tenho visto qualquer comentário sobre nós desse tipo. Se um dia isso acontece, eu paro de escrever.

Precisamos refletir um pouco e perceber que as notas só são servindo para que os verdadeiros jogos que são gradáveis sejam perdidos no esquecimento de muitos usuários que dependem unicamente de NOTAS. É um erro que todos os usuários e meios de comunicação fazem e somos culpados. No final, o que importa são os sentimentos que cada um de nós deixa no decorrer do jogo quando avançamos e quando terminamos de jogar, em que, não há nota ou análise que descreva esse sentimento.
avatar
mendingo
Membro Nv.23
Membro Nv.23

Karma Karma : 229
Posts Posts : 257

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por vits em Ter 06 Dez 2016, 20:53

Concordo com a essência do texto, de fato, a parte mais importante de qualquer análise são os argumentos do autor, já que é lá que temos acesso a posição do mesmo em relação ao título. A nota deveria ser apenas um completamente a esses argumentos, colocada apenas para oferecer um ponto de referência em relação a outros jogos analisados pelo autor e não necessariamente pela mídia como um todo.

Mas infelizmente, a mente do consumidor desse tipo de mídia está condicionada a apenas ver números e isso é algo que não vai desaparecer tão cedo. Em relação ao impacto que as notas trazem a desenvolvedoras, não é nenhuma novidade que muitas delas estão começando a eliminar cópias de análise e aproximar o máximo possível o termino dos embargos as datas de lançamento, o motivo para isso também é bastante claro, basta entrar em um agregador de conteúdo que veremos uma série de "notas" completamente destoadas da média, apenas para tentar chamar a atenção.
avatar
vits
Veterano Nv.MÁX
Veterano Nv.MÁX

Karma Karma : 2542
Posts Posts : 4922

Ver perfil do usuário https://miiverse.nintendo.net/users/Viitzz

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por Mastxadows em Ter 06 Dez 2016, 20:57

Eu não estou nem aí para as notas de um jogo,se eu gosto de um jogo é o que importa.
Não gosto de alguns jogos que tem notas altas como The Walking Dead da Telltale,mas gosto de alguns jogos que tiraram nota baixa como Mighty N9.

Eu já fiz algumas análise e dei nota,mas sempre são análises pessoais do que eu gostei ou não no jogo,o único jogo que merece nota é Castlevania Symphony of the Night que merece 10/10.
avatar
Mastxadows
Veterano Nv.MÁX
Veterano Nv.MÁX

Karma Karma : 1471
Posts Posts : 3903

Ver perfil do usuário https://www.facebook.com/profile.php?id=100006636036212&ref=tn_tnmn

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por Arthimura em Ter 06 Dez 2016, 21:16

Jornalismo gamer é uma piada, a maioria dos grandes sites são constituídos por panelas de redatores que, na maioria das vezes, não possuem o conhecimento adequado sobre os jogos e a indústria de vídeo-games.
Pra piorar, a grande maioria faz reviews sem terminar o jogo, jogam apenas algumas horas e escrevem o review.

Um exemplo é o o Polygon. Já foi revelado que os redatores de lá são pessoas com uma idade mais elevada, que quando novos queriam trabalhar na indústria de vídeo-games mas que o máximo que conseguiram foi entrar no ramo de jornalismo. São SJWs e faz anos que não jogam mais vídeo-games por hobby, apenas pegam cópias antecipadas e fazem o review mecanicamente tentando incutir agenda social e criar artigos clickbait.
Também tem muito interesse comercial, pode não ser um review comprado explicitamente, mas tem desenvolvedoras que, caso não recebem reviews favoráveis de determinados sites, param de enviar cópias antecipadas e convidar pra eventos pré-lançamento, então os sites precisam ser "políticos" se quiserem sobreviver.

A melhor forma de saber se um jogo é bom é vendo a mente coletiva de algum fórum de qualidade, como o NeoGaf. São pessoas de verdade que gostam de vídeo-games de verdade.
Você pode concordar ou discordar das opiniões, mas pelo menos são opiniões reais de pessoas reais.

De resto, não ligo pra notas, vários dos meus jogos favoritos de todos os tempos receberam notas moderadas ou baixas, enquanto muitos jogos com notas altíssimas eu achei absolutamente descartáveis. A nota serve, no máximo, para medir a aceitação da mídia e da grande massa.
avatar
Arthimura
Veterano Nv.8
Veterano Nv.8

Karma Karma : 343
Posts Posts : 577

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por BoBzitoxD em Ter 06 Dez 2016, 21:28

De certa forma, isso é verdade.

O que acontece é que muitas das notas dado por sites grandes, como citado acima, são PIADA. Muitos sites fazem análises vazias e que na maioria das vezes nem se aprofundam no game.

Eles não dão nota "com alma" como disse o Arthimura acima, são robôs, programados para dar notas e que muitas das vezes, são péssimas. eu não esqueço até hoje do "Too much water". Nesses reviews, eles tem de apontar sua visão, ok, porém devem entender que tipo de jogo estão avaliando.

EU não me balizo por notas, eu jogo o que gosto e dos estilos que gosto, o problema é que o jornalismo gamer cai em descrédito, muitas pessoas ainda compram por nota mas, quando as pessoas entenderem de verdade o que te leva a gostar de um game, vamos parar com esse consumismo excessivo de notas....=/
avatar
BoBzitoxD
Special Blast
Special Blast

Karma Karma : 321
Posts Posts : 1027

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por Felipe_Vieir4 em Ter 06 Dez 2016, 21:52

O caso mais recente que eu lembro foi Watch Dogs 2, um problema nos servers fez com que o jogo ficasse sem modo online (versus, coop funcionava) nos primeiros dias, ai o IGN fez um texto elogiando o jogo e no fim disse que dava 65 porque não pode testar o online. O que se viu nos comentários? Gente xingando tudo e todos, e uns 2 ou 3 falando sobre o texto e o jogo em si.

Eu gosto de dar notas nas análises que eu faço e eu gosto de ver também, porque ajuda a complementar e fechar o texto. Tem muitas vezes que eu to lendo e eu fico na dúvida se o jogo pro cara é mais pra 7/8 ou ta mais pra 9, e a nota confirma isso pra mim, complementando a leitura mesmo.

E sobre pressão pelas notas e etc, vi falarem que a maioria dos sites tão "com medo" (aka aumentando um pouco a nota pra agradar) do The Last Guardian, confere?
avatar
Felipe_Vieir4
Special Blast
Special Blast

Karma Karma : 1798
Posts Posts : 4205

Ver perfil do usuário https://www.youtube.com/channel/UCzpZ9n7fp5Bj6j0wtdO3kdA https://miiverse.nintendo.net/users/Felipe_Vieir4

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por vits em Ter 06 Dez 2016, 23:20

@Felipe_Vieir4 escreveu:
E sobre pressão pelas notas e etc, vi falarem que a maioria dos sites tão "com medo" (aka aumentando um pouco a nota pra agradar) do The Last Guardian, confere?

Eu havia lido sobre uma publicação francesa (acho) que estava reclamando de ter sido colocada na "lista negra" e não recebido a sua cópia de avaliação. Mas, como não consigo encontrar nada sobre o assunto, acredito que tenha sido apenas um boato ou alguma publicação tentando chamar a atenção.

Mas, depois das previas negativas pós E3 e considerando que o embargo nas análises só foi encerrado 14 horas antes do início das vendas do jogo, eu não descartaria a possibilidade de ter havido uma certa pressão, para que certas publicações dessem certas notas para o jogo.

Agora se me dá licença, vou pegar o meu chapéu de alumínio... Razz
avatar
vits
Veterano Nv.MÁX
Veterano Nv.MÁX

Karma Karma : 2542
Posts Posts : 4922

Ver perfil do usuário https://miiverse.nintendo.net/users/Viitzz

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por Alex990 em Ter 06 Dez 2016, 23:45

E essa nota pode até ser "comprada", os prêmios que os games recebem também podem ter um esquema de corrupção semelhante. Vivemos em um tempo que devemos ter uma posição cética como padrão para não cair em golpes (seja um conluio jornalístico para dar notas positivas ou jogos mentirosos incutindo hype ). Mas o consumidor fiel já está insensível a essas propagandas enganosas, afinal... vivemos numa época que até a Nintendo implementa rotas por 20 trumps a mais num jogo!
avatar
Alex990
Membro Nv.28
Membro Nv.28

Karma Karma : 94
Posts Posts : 305

Ver perfil do usuário https://miiverse.nintendo.net/users/Alex990MS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por justiceiro em Qua 07 Dez 2016, 02:13

Essa questão é um pouco mais complicada do que parece. Primeiro, que acho que todos nós ja tivemos uma conversa com alguém sobre um jogo e ele perguntou que nota você daria, e nós demos a nota,e assim como nós também ja perguntamos aos nossos amigos que notas eles dariam pra tal jogo. Se um site grande vai e faz algo que nós fazemos institivamente, ele ta simplesmente atendendo a demanda dos visitantes, que muita vezes ta ali só pra isso, e como os clientes dos sites é o usuário e não o desenvolvedor, ele prioriza quem vai dar o lucro pra ele.


Prova disso é o meme too much water, onde na analise em si, a autora até usou argumentos razoaveis dos problemas que o jogo apresentava por envolver agua em tudo, mas o que todo mundo ligou foi só rpa frase finale  a nota. Ora, se o importante é a analise, porque parece que ninguem leu e só pegou frase final pra fazer piadas?

Segundo, todos os críticos usam sistemas de notas. Criticas de culinaria e de cinema sempre usaram um sistema assim e até hoje é assim, porque os jogos não podem usar?

Não digo isso pra defender o sistema, eu mesmo não curto muito, acho muito superficial, e dificilmente fico olhando isso, mas se os caras fazem e  conseguem atrair publico pra acompanhar e manter os sites, eu vou virar pra eles e dizer que tão tudo errado?

Ao invés de querer taxar quem usa, porque nós não falamos aqui nossos criticos que fazem boas analises usando outros sistemas? Eu começo.

1º Zangado: vale ou não a pena jogar. As analise que o cara faz geralmente são bem interessantes não só pra conhecer o jogo, mas também quem criou, como e quando. Além disso, ao invés de dar nota, ele diz os tipos de pessoas que gostariam mais de jogar, baseado no gosto. o que não gosto muito é o foco que ele da pra algumas coisas que pequenas, como tempo de loading, ou se o gráfico é ou não compatível com o ano que saiu. Outra coisa ruin é que ele sempre spoila a primeira meia hora na analise, o que pode não ser muito legal em alguns games.

2º Zero punctuation: Esse é um cara do site the the escapist que sempre faz uma review cheia de humor dos games, sempre sendo bem cruel, mas com um teatrinho de bonecos que é muito hilário. Não da pra levar muito a sério, mas o bom é que tu ja chega com essa expectativa, então tu num se chateia com os exageros dele

3º Mark brown: game maker toolkit. Apesar de raro, esse cara de vez em quando pega um game e analisa um aspecto do game que ninguém parece perceber ou notar, falndo porque é bom ou ruim. Talvez não seja ideal pra quem quer uma review imediata de um jogo recente ou bem extensiva, mas  se for um game que tu não conhecia, vale a pena ver. A analise dele de toki tori 2  e acomparação que ele faz do mirrors edge com burnout é perfeita.

Menções honrosas: Honest game trailers: basicamente, trailer de jogos destacando onde o jogo se sai melhor ou pior, também dando aténação ao humor e com muitos spoiler. Outro é o extinto sistema de medalhas do baixakijogos/gamespot. Apesar de ainda ter notas e de nenhum desses canais ter um histórico muito louvável em quesito de analise, o sistema de medalha era muito inteligente pois destacava naquilo que o jogos era bom e ruim, independente de genero, entaõ deixava na mão do jogador decidir se pegava o jogo ou não baseado no que era importante pra ele. Mas claro, como era bom, os dois sites foram la e mataram o sistema :/

Um exemplo é o o Polygon. Já foi revelado que os redatores de lá são pessoas com uma idade mais elevada, que quando novos queriam trabalhar na indústria de vídeo-games mas que o máximo que conseguiram foi entrar no ramo de jornalismo. São SJWs e faz anos que não jogam mais vídeo-games por hobby, apenas pegam cópias antecipadas e fazem o review mecanicamente tentando incutir agenda social e criar artigos clickbait.
De vez em quando, o polygon faz uma matéria especial, chamada de feature. Outro dia vi essa:
http://www.polygon.com/features/2016/1/14/10757460/the-game-industry-of-iran
Agora lê e me diz se não é conteúdo original, bem pesquisado, e  bem trabalhado.
Se todas as matéria feitas pelos "jornalistas" gamers tivessem essa qualidade, a indústria seria muito mais respeitada. Não julgue um veículo, ou mesmo o jornalista, julgue o conteúdo individualmente. O proprio zangado, apesar do bom trabalho de analise, é bem mais ou menos nos outros vídeos que se mete a fazer.
avatar
justiceiro
Veterano Nv.MÁX
Veterano Nv.MÁX

Karma Karma : 1071
Posts Posts : 1801

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por Nan Gamer em Qua 07 Dez 2016, 08:27

Essa questão de notas deixou de ser relevante pra mim com o jogo Sonic Lost World, onde a mídia o massacrou e ele simplesmente é o Sonic 3D que eu mais gosto dos últimos anos junto com Colors.

A grande realidade é que muitooooooos jogadores tem preguiça de ler um texto imenso sobre um jogo, quando na vdd oq importa pra ele é a conclusão, os prós e contras e a tal da NOTA. Já cansei de ver gente deixando de pegar grandes jogos como Enslaved ( amo esse jogo ) por ele ter ganho um 8, por exemplo. Isso pra mim não faz o menor sentido.

Além disso temos a questão da opinião/gosto que é extremamente subjetiva. Tem muita gente que não gosta de séries incríveis como The Legend of Zelda, que historicamente é uma das séries mais conceituadas e bem avaliadas na história dos video games, mas simplesmente "não dá".

Pra mim o verdadeiro analista é o jogador. É aí que eu acho que os tais vídeos gameplays e trailers são o suficiente pra um jogador comprar o jogo ou não, pois no fim das contas quem avalia o game é o mesmo. Ninguém melhor do que eu pra saber oq me agrada ou não no mercado, e quase que raramente compro um jogo do qual eu me arrependo, não é vdd Watch Dogs?

Enfim, é por isso que tenho MESMO sdds dos tempos de NES, SNES, GENESIS onde eu ia em uma locadora, ia com a cara de um jogo e o alugava. Isso me abria portas para conhecer séries que jamais eu jogaria na minha vida como Sonic Wings, Joe & Mac e Phantasy Star. Hoje em dia somos tão massacrados pelo marketing em peso e a capacidade das empresas de causar hype apenas com um título "GOD OF WAR", "THE LEGEND OF ZELDA", "UNCHARTED", "SUPER MARIO", que as vezes deixamos pérolas como Enslaved, Vanquish, Sonic Lost World, Eternal Darkness e tantos outros passarem batidos. É triste.
avatar
Nan Gamer
Veterano Nv.MÁX
Veterano Nv.MÁX

Karma Karma : 1496
Posts Posts : 1835

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por Cyber Archer em Qua 07 Dez 2016, 08:29

@vits escreveu:
Concordo com a essência do texto, de fato, a parte mais importante de qualquer análise são os argumentos do autor, já que é lá que temos acesso a posição do mesmo em relação ao título. A nota deveria ser apenas um completamente a esses argumentos, colocada apenas para oferecer um ponto de referência em relação a outros jogos analisados pelo autor e não necessariamente pela mídia como um todo.

Copiando pra não ficar repetindo a mesma coisa.

+++

Agora acrescentando, acho que esse ponto de referência poderia ser mais como na steam, um indicativo de positivo e negativo, e depois o metacritic convertesse isso em:

Ruim, Neutras, Positivas e Extremamente positivas

Pois considero que esses indicativos são mais maleáveis, e indicam melhor uma "categoria" de qualidade do jogo.=D
avatar
Cyber Archer
Veterano Nv.20
Veterano Nv.20

Karma Karma : 632
Posts Posts : 877

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por x0exe em Qua 07 Dez 2016, 08:42

Eu só uso as notas de jogos para esfregar na cara do Robert Prado.
avatar
x0exe
Veterano Nv.MÁX
Veterano Nv.MÁX

Karma Karma : 1989
Posts Posts : 6839

Ver perfil do usuário http://Facebook.com/x0exe http://Miiverse.nintendo.net/users/FernandoMaverick http://Twitter.com/x0exe https://www.youtube.com/channel/UCLU2R2pSGGvNjMzeNxuj18w http://Instagram.com/x0exe https://miiverse.nintendo.net/users/FernandoMaverick

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por Cyber Archer em Qua 07 Dez 2016, 08:49

@x0exe escreveu:Eu só uso as notas de jogos para esfregar na cara do Robert Prado.

E é essa a principal utilidade das notas, esfregar na cara do Robert kkk.XD
avatar
Cyber Archer
Veterano Nv.20
Veterano Nv.20

Karma Karma : 632
Posts Posts : 877

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por Robert Prado em Qua 07 Dez 2016, 09:06

@Nan Gamer escreveu:Além disso temos a questão da opinião/gosto que é extremamente subjetiva. Tem muita gente que não gosta de séries incríveis como The Legend of Zelda, que historicamente é uma das séries mais conceituadas e bem avaliadas na história dos video games, mas simplesmente "não dá".
O Nan sabe, eu sou um exemplo disso. Tem 4 TLoZ que eu gosto: Ocarina of Time, A Link to the Past, A Link Between Worlds e The Minish Cap.
Muitos outros que são igualmente aclamados pela crítica, não me cativaram a joga-los, mesmo quando tive a oportunidade.

Então é realmente algo muito subjetivo que vai de acordo com o perfil de cada pessoa. E as analises deveriam se basear nisso.

@Cyber Archer escreveu:Agora acrescentando, acho que esse ponto de referência poderia ser mais como na steam, um indicativo de positivo e negativo, e depois o metacritic convertesse isso em:

Ruim, Neutras, Positivas e Extremamente positivas

Pois considero que esses indicativos são mais maleáveis, e indicam melhor uma "categoria" de qualidade do jogo.=D
Sempre que eu tenho a chance de falar do sistema de qualificação da Steam, eu aproveito. É um sistema muito bem  feito (e que dedura quem joga e quem não joga Razz) e se a Metacritic assumisse algo assim, acho que iria ter muito menos brigas de nota. Talvez não seja a solução definitiva para o Metacritic, mas iria melhorar consideravelmente.

Falando por mim, eu torço para um número alto na nota do jogo, por que sei que isso interfere muito na compra das "massas". E se a massa compra, o jogo vende bem, a franquia se mantém e por aí vai.
Eu mesmo pra comprar é ter demo ou dois fatores: gameplay e meu gosto pessoal. Se me agradou nisso, pode ter até 40 no Metacritic que eu não ligo.

@Cyber Archer escreveu:
@x0exe escreveu:Eu só uso as notas de jogos para esfregar na cara do Robert Prado.

E é essa a principal utilidade das notas, esfregar na cara do Robert kkk.XD


Na brincadeira, mas vocês falaram o principal motivo das notas mesmo kkkk
avatar
Robert Prado
Underwear Hero
Underwear Hero

Karma Karma : 5131
Posts Posts : 6134

Ver perfil do usuário https://www.facebook.com/robert.prado2 https://twitter.com/prado_robert https://www.youtube.com/user/robertprado7 https://miiverse.nintendo.net/users/prado.robert

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ARTIGO - Somos todos culpados...

Mensagem por Elemental em Qua 07 Dez 2016, 10:13

@Nan Gamer escreveu:Enfim, é por isso que tenho MESMO sdds dos tempos de NES, SNES, GENESIS onde eu ia em uma locadora, ia com a cara de um jogo e o alugava. Isso me abria portas para conhecer séries que jamais eu jogaria na minha vida como Sonic Wings, Joe & Mac e Phantasy Star. Hoje em dia somos tão massacrados pelo marketing em peso e a capacidade das empresas de causar hype apenas com um título "GOD OF WAR", "THE LEGEND OF ZELDA", "UNCHARTED", "SUPER MARIO", que as vezes deixamos pérolas como Enslaved, Vanquish, Sonic Lost World, Eternal Darkness e tantos outros passarem batidos. É triste.

Eu também gostava disso, uma das minhas atividades favoritas era gastar um bom tempo analisando as caixas dos cartuchos para saber aonde eu iria me afundar na jogatina do final de semana. Aliás, hoje eu fico um tempão passando o catálogo do Netflix sem assistir nada, acho que não mudei tanto assim, rs. Tanto que, na época, eu nunca me interessava pelos RPG's (talvez pela pouca idade), sempre preferindo os jogos de luta, esportes, beat 'em up e plataforma que tinham um apelo lúdico e visual superiores para mim (sem contar os jogos de Atari, o único jogo que na época eu comprei/ganhei fora dos bundles dos consoles era Double Dragon III de NES, o resto tudo jogo alugado). Por isso sempre "esnobei" os Zeldas de 8 e 16 bits, o primeiro que joguei foi Ocarina of Time já na adolescência e foi meio que "ai meu deus, caraio meu, que jogo foda".

Voltando ao tópico, era bom mesmo jogar na era "pré-internet", mas às vezes sentia falta de consumir conteúdo relacionado aos jogos. ter vivido a mudança é bom para permitir comparar situações antes e depois. Um dica que dou aos que tem menos de 25 anos é que temos que sempre ter em mente que a internet é uma ferramenta do usuário e não o contrário. Ninguém é obrigado a usar uma informação apenas porque está disponível, escolha o que te interessa e ignore o resto, seja soberano em suas escolhas.

@Robert Prado escreveu:Falando por mim, eu torço para um número alto na nota do jogo, por que sei que isso interfere muito na compra das "massas". E se a massa compra, o jogo vende bem, a franquia se mantém e por aí vai.

É por isso que, por exemplo, eu torço para ter jogos tipo FIFA no Switch. Para que seja lucrativo apoiar o console e permita o lançamento de uma grande variedade de jogos ao longo do tempo.
avatar
Elemental
Membro Nv.14
Membro Nv.14

Karma Karma : 104
Posts Posts : 162

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum